Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Palavras para recordar (59)

por Pedro Correia, em 13.11.19

pes_602441[1].jpg

 

PINTO MONTEIRO

Diário de Notícias, 21 de Maio de 2008

«Seja político, pedreiro, capitalista ou pobre, como princípio geral não há ninguém impune no País.»


22 comentários

Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 06.11.2019 às 10:14

Se não há ninguém impune, sou mesmo um totó.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.11.2019 às 09:59

"sou mesmo um totó." E nota-se bem, lendo os seus comentários. Disfarce.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 13.11.2019 às 13:55

Presumo que tenha lido mais do que um dos meus comentários. É preciso ser-se mesmo totó para o fazer.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.11.2019 às 15:57

"mais do que um dos meus comentários" Só tinha lido um e até meio. Chegou.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.11.2019 às 22:24

Calma aí. Trata-se de um dos comentadores mais qualificados do DELITO.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.11.2019 às 10:35

Grande lata do individuo Monteiro.....fazia parte da tríade.......

A.Vieira
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.11.2019 às 11:16

Um dos rostos insignes da não menos insigne "justiça" porTuguesa.
Faltam os da cândida candinha e o daquela caricatura de Bordalo que responde por noronha nascimento.


JSP
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.11.2019 às 11:39

"os blogues, é uma vergonha"
Sem imagem de perfil

De o cunhado do acutilante a 13.11.2019 às 15:04

Uma diversão, isso sim!
Mistério empírico como a humanidade sobreviveu sem eles. (Blogues)
Sobreviveu porque somos uns resistentes, mas em muito amargas condições.

Num blogue a preceito,
eu nunca me comprometo.
Bem falante e doutorado,
sem falácia nem maldade,
presunção ou vaidade,
verdadeiro e transparente,
creia o mundo o que afirmo,
como a mais profunda verdade,
pois isento de falsidade,
sou a voz da sinceridade.

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.11.2019 às 22:26

Alguma justiça nunca foi cega. Mas padece de estrabismo.
Sem imagem de perfil

De o cunhado do acutilante a 14.11.2019 às 00:06

Profunda verdade! Cega nunca foi e estrábica nem sonhada.
De visão perfeitamente lúcida, sabe, sem nunca se enganar, distinguir sem laivos de dúvida ou hesitação, onde ser aplicada.
Sem imagem de perfil

De o cunhado do acutilante a 13.11.2019 às 14:46

Pedreiro e pobre um espirro na rua e cai-lhe a justiça em cima.
Os outros, o ouro dita a lei.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.11.2019 às 17:35

As leis são como os muros, feitas/os para proteger os poderosos.
Outra coisa não podia ser: os poderosos fazerem leis para proibir os fracos de o serem.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.11.2019 às 00:17

Esses eram mais com igrejas e depois não se sabe bem.
Imagem de perfil

De João Sousa a 13.11.2019 às 17:39

O Arquivador Geral da República...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.11.2019 às 22:30

Acometido de inacção no exercício do múnus.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.11.2019 às 18:39

Calma!
O homem disse "...como princípio geral...".
Quanto à prática, ele não disse nada.

João de Brito
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.11.2019 às 22:27

Quanto à prática, a gente o que ele fez. E o que não fez.
Sem imagem de perfil

De Jameson a 15.11.2019 às 08:36

Eu sei que o post é de dia 13, mas só consigo escrever agora, porque me estive a rir até hoje.
Só uma pequena comparação.... esta semana conheceu-se a sentença do chamado burlão das notas de 50 euros... um indivíduo, engenheiro de formação, que por desilusões passionais se aventurou no mundo das drogas. Ora, vendo-se sem dinheiro para aguentar o vício, o homem resolveu tentar o crime, mas como não conseguia fazer mal a ninguém, optou por um modus operandi simples... entrava no café a falar ao tlm, com uma nota de 50 euros na mão, pedia uma tosta mista e fugia com o troco... e com a sua nota de 50 euros. Ao todo apropriou-se de 1.300 euros e nunca usou de violência, nem roubou mais de 50 euros à mesma pessoa. Foi condenado a 12 anos de cadeia, pena efetiva.... 12 ANOS.
Não é que ache mal... foi um belo de um castigo... mas depois de recordar o caso BPN, em que o nosso querido ex-mimistro da saúde desviou, juntamente com o seu cúmplice, 85 milhões de euros e foram ambos condenados a 6 anos... sim 6 ANOS, de cadeia.... Só dá para rir.
Portanto a cadeia até pode ser a mesma para o pedreiro ou para o político, mas o tribunal não é com certeza.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 15.11.2019 às 10:10

Eheh... Esse artista das notas de cinquenta devia ser nomeado ministro das Finanças.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D