Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Palavras para recordar (53)

por Pedro Correia, em 02.10.19

20041213252329[1].jpg

 

PEDRO SANTANA LOPES

Sol, 18 de Dezembro de 2009

«Uma pessoa pode sair de um partido. Grandes figuras do PSD já saíram e já voltaram. Eu, se sair, estou seguro de que não voltarei.»


4 comentários

Perfil Facebook

De Ricardo Abreu a 02.10.2019 às 14:44

Será que em breve vamos ter um episódio à Manuel Monteiro?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.10.2019 às 15:27

No PSD vai começar a vaga dos regressos e não nas saídas.

Logo na chegada de RR à direcção do PSD, face ao gozo generalizado dos comentadores televisivos e virtuais – e dos repórteres dos jornais televisivos que deram todos em humoristas, tenham ou não graça -, ocorreu-me que viriam a engolir o desdém. Bem sei que hoje em dia ninguém engole nada. O ritmo a que a coisa corre é tão rápido que não resta espaço nem para a memória recente. RR é fácil de caricaturar pelos intelectuais e putativos cosmopolitas. É um homem das continhas que vem do norte, tal como veio o de Boliqueime mas, ao contrário deste, tem o tom um pouco desabrido ou arruaceiro. Subjacente ao julgamento dos comentadores, e longe da análise das concretas capacidades governativas do candidato, está este tipo de pensamento: para presidente de câmara de província serve, mas para a requintada política da Corte nem pensar. E dizer isto a alguns comentadores é desperdício de tempo. Logo nos esclarecem, lúcidos como só eles, que somos bairristas com a mania da perseguição, afirmando que se limitam a reparos por verdadeiro juízo de competência. Nunca perceberam que não há nada mais provinciano – e agora são eles os primeiros a criticar o uso do termo que passaram a considerar desadequado e pouco sofisticado - do que desdenhar de compatriotas, que não disfarçam a sua origem.

Quando começou a campanha eleitoral achava que RR teria mais seis pontos percentuais do que as sondagens indicam. É certo que é uma previsão baseada na bola de cristal, mas também numa teoria que defendo: ao contrário dos eleitores de esquerda – sempre orgulhosos do seu voto -, muitos de direita têm pudor ou vergonha contida pela irritação que sentem perante a moleza instalada no País - cujo expoente máximo foi o agora secretário geral da ONU -, e pudor em dizer em quem votam, ainda que auscultados em sondagens.

E devo dizer que tinha certa graça, depois de tudo, RR ganhar as eleições. Já sei que os detractores diriam que ‘Tancos’ explica tudo. Mas não explica. Possivelmente tudo isto não passará de um delírio e o meu dedo que advinha estará errado, mas seis pontos somados aos trinta das sondagens já dá trinta e seis. E grande confusão vem aí. Afinal quem vai formar governo? Talvez RR – no papel de governante ou de oposição -, tenha o seu primeiro estado de graça nacional, antes de passar a ser visto pelos comentadores como o novo homem da asfixia democrática. Já os estou a imaginar acorrentados a uma qualquer sala de espectáculos lisboeta.

(desculpem uma vez mais o testamento.)

Isabel
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.10.2019 às 17:38

Estava convencido, talvez com alguma ingenuidade, que não seria assim, não estou a ver Sá Carneiro a sair do PSD, Mário Soares a sair do PS ou Alvaro Cunhal a abandonar o PCP.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.10.2019 às 09:37

Um homem com uma vasta experiência em divórcios.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D