Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Outros tempos

por Diogo Noivo, em 17.06.19

Após dias que mais pareceram meses, Álvaro Amaro anuncia que prescindirá da imunidade conferida pelo cargo de eurodeputado. Menos mal.

Já Rui Rio arremessou o banho de ética para parte incerta, pois mandou dizer à imprensa que não pensa pronunciar-se sobre o assunto. Afinal, trata-se tão somente de um coordenador do partido, recém-eleito deputado ao Parlamento Europeu, que é constituído arguido no âmbito de um processo que visa crimes de fraude, corrupção, tráfico de influências e prevaricação.

Há não muito tempo, sem esperar por acusações formais ou pela constituição de arguidos, um ministro do PSD demitia-se para preservar a autoridade das instituições. E preservou-a (a das instituições e a sua). Outros tempos.


13 comentários

Imagem de perfil

De Vorph "ги́ря" Valknut a 17.06.2019 às 18:03

Outros tempos, que nalguns lugares teimam em ser doutras épocas:

O Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto (TAF) decretou nesta segunda-feira a perda de mandato do presidente da Câmara da Maia, António Silva Tiago, e do vereador Mário Sousa Neves, eleitos para o executivo pela coligação PSD/CDS. O TAF considerou ilegal a decisão do executivo autárquico de assumir como municipal uma dívida da empresa Parque de Ciência e Tecnologia - Tecmaia ao Fisco, no valor de 1,4 milhões de euros. Perante a falta de activos da empresa municipal, a câmara fez a reversão da dívida pessoal dos então administradores e assumiu-a.

https://www.publico.pt/2019/04/15/politica/noticia/-tribunal-decreta-mandato-presidente-camara-maia-1869292


As edilidades, "passistas e santanistas", continuam. Os contribuintes também.


Imagem de perfil

De Vorph "ги́ря" Valknut a 17.06.2019 às 18:06

https://www.publico.pt/2019/04/15/politica/noticia/-tribunal-decreta-mandato-presidente-camara-maia-1869292

"Perante a falta de activos da empresa municipal, a câmara fez a reversão da dívida pessoal dos então administradores e assumiu-a."

As edilidades, "santanistas e passistas", continuam. Os contribuintes também.
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 18.06.2019 às 14:29

Se o mal fossem os passistas estava o país muito bem, Pedro.
Imagem de perfil

De Vorph "ги́ря" Valknut a 18.06.2019 às 14:39

Tem toda a razão. Mas vejo os Partidos "tradicionais" enleados em práticas "velhas", impeditivas de uma verdadeira Regeneração....onde está a geração dos 70?!!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.06.2019 às 18:27

Rui Rio não acerta uma. Do banho de ética à estapafúrdia sugestão para os votos brancos e nulos estarem representados na sala das sessões da Assembleia da República.
E continua a fugir dos jornalistas. Foge porquê?
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 18.06.2019 às 14:28

Acabou por falar, embora sem nada dizer. Não faço ideia porque foge (ou evita), mas, mais importante, não faço ideia de qual a estratégia ou ambição para o principal partido da oposição. Perdemos todos, mesmo aqueles de nós que não militam no PSD.
Imagem de perfil

De Vorph "ги́ря" Valknut a 17.06.2019 às 21:45

Desculpe a repetição do comentário
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.06.2019 às 14:27

" um ministro do PSD demitia-se para preservar a autoridade "
Com o PSD é outra loiça.
Imagem de perfil

De Corvo a 18.06.2019 às 14:48

Outros tempos.
Mudam-se os tempos, permanecem as vontades.
Tudo normal, portanto.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.06.2019 às 20:40

Já sobre as eleições em Espanha o senhor Diogo Noivo nem um texto conseguiu escrever o que diz muito da sua capacidade de perceber a derrota das suas ideias.
Como alguém disse, os nossos adversários estão em frente a nós, os nossos inimigos estão no meio de nós.

WW
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 19.06.2019 às 10:56

Gosto pouco (mesmo nada) do exercício ensimesmado da frase "como eu já escrevi". Porém, não vejo forma mais eficaz e simples de responder ao seu comentário: em texto de antevisão das eleições (https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/cainismo-430983) e em texto escrito logo após o acto eleitoral (https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/a-espanha-desavinda-439862) analisei o contexto político em Espanha. Relendo os dois textos, e sem qualquer ambição de me erigir em Zandinga, não me enganei. Aliás, até ver, não há muito de novo a assinalar. Por outras palavras, nem ideias derrotadas nem acontecimentos imprevistos. Quando houver factos novos, e a vontade e o tempo disponível se alinharem, voltarei ao tema.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.06.2019 às 14:20

Eu quando me referia a escrever era aqui no DdO !

WW

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D