Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Outra dimensão

por Isabel Mouzinho, em 22.03.15

É difícil imaginar o que sentem e pensam os que amamos quando passam a viver num universo de silêncio, feito de mãos que apertam outras mãos e de gestos a que apenas metade do corpo responde. E tentamos em vão adivinhar o que nos dizem os olhos que, mais transparentes que nunca, ora se fixam em nós, ora vagueiam distraídos do mundo, ou a que correspondem as tentativas mais ou menos aflitas e inquietas de comunicar o que não chega às palavras, e se limita a incompreensíveis sons, que não podem decifrar-se.

A longevidade, que é uma conquista do nosso tempo, traz consigo perplexidades e contradições, e esta será talvez a mais dolorosa e martirizante de todas: o prolongamento da existência em lenta agonia, que é apenas um sopro de vida e às vezes nos parece não ser já coisa nenhuma.

E perguntamo-nos com frequência qual o sentido de tudo ser assim, que dimensão é esta a meio caminho entre cá e lá, enquanto tentamos aceitar e adaptarmo-nos à nova realidade e a outra lógica, e nos dói a casa agora vazia de vozes e risos, onde pouco mais resta que memórias de dias felizes e objectos sem alma.

Então lembramos o que foi o maior e o melhor de todos os colos, e em nome de tantas lições de alegria e boa-disposição que recebemos, vamos aceitando tudo, vamos tentando ser amparo e aconchego na fragilidade do fim que se aproxima, e escutamos vagamente Brel, lá longe, pungente e certeiro: les vieux ne parlent plus ou alors seulement parfois du bout des yeux (...) les vieux ne bougent plus, leurs gestes ont trop de rides, leur monde est trop petit...


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D