Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os talibãs e a tentação da carne

por Pedro Correia, em 28.03.17

pablopicassotoro4[1].jpg

 Um touro desenhado por Picasso

 

Sinto uma aversão inata a todo o tipo de extremismos. Por mais em voga que estejam. Isto inclui o extremismo animalista, povoado de fanáticos com vocação para policiar comportamentos alheios. Não tenho a menor dúvida: hoje invadem ruedos e cercam ganadarias, exigindo a abolição imediata das touradas. Amanhã assaltarão instalações agro-pecuárias reivindicando o fim do abate de aves e gado. Depois de amanhã patrulharão restaurantes para impedir os incautos de consumir iscas ou bifanas.

As minhas últimas dúvidas dissiparam-se ao ler há dias, numa revista feminina, a exaltada proclamação de uma activista vegan contra os agricultores que se atrevem a colher leite em vacarias e ovos em capoeiras. Eis a tese marxista da luta de classes aplicada à relação entre o homem, as vacas e as galinhas. “Os animais trabalham indevidamente para servir os seres humanos”, escandalizava-se esta animalista, insurgindo-se contra o “stress e o sofrimento dos animais quando estão em fila para o sacrifício” em aviários e matadouros.

 

Se pudessem, no seu incansável proselitismo, estes devotos da rúcula e do agrião decretavam o consumo exclusivo de produtos macrobióticos. Aboliriam rodízios e encerrariam churrasqueiras. Proibiriam a extracção de mel das colmeias para não beliscar o labor das abelhas. A matança de porcos, frangos e coelhos seria rigorosamente interdita. No limite, todas estas espécies – só existentes pelo seu valor alimentício e, portanto, comercial – extinguir-se-iam, para deleite destes supostos defensores dos direitos dos animais. Antes vê-los desaparecidos de vez do que em “sofrimento potencial".

Como mandam as cartilhas, tudo isto ocorre em nome de autoproclamados princípios éticos, levando as falanges animalistas mais extremas a entrincheirar-se sem um esgar de hesitação contra os bípedes no milenar confronto entre homens e bestas. A exemplo daquela talibã “antitaurina” que nas redes sociais em Espanha desejou a morte imediata de um rapazinho doente de cancro só porque o miúdo teve a desdita de confessar que quando fosse grande queria ser toureiro.

“Devias morrer já”, assanhou-se a meiga patrulheira, acusando o menino de querer “matar herbívoros inocentes”.

 

Quem é capaz disto é capaz de tudo. Capaz inclusive de exigir a extracção compulsiva dos dentes caninos à população humana para evitar a proliferação do pecado entre quase todos nós, aqueles que continuamos a ceder à tentação da carne.

Já estivemos mais longe.


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Einstürzende Neubauten a 28.03.2017 às 15:06

O Pedro, é um bom garfo, pelo que tenho visto. Solar dos Presuntos, etc e tal

Mas existe algo decadente num corpo redondo. Na maioria das vezes tapa um espirito cansado, aborrecido. Faz uso excessivo de temperos que dissimulam, mais do que revelam. Fragilidade. Cobardia, na corrida. Apenas lestos no abrir e fechar de boca. Admiro mais a frugalidade, a temperança e a força do punho, que se acha num corpo seco. Numa boca domada.

O vegetarianismo e a filosofia par detrás dela data de tempos tão antigos como Pitágoras, passando por Einstein. Existe algo de semelhante a uma boa moral quando se tenta fugir a essa filosofia, natural, bem sei, que defende a sobrevivência de uns, através da morte de tantos outros (vejam-se hoje os desperdícios alimentares e o exagero do que se come)

Não sendo vegetariano, tento fazer uma refeição, por dia, apenas com vegetais. E gostaria de conseguir sê-lo totalmente.

Pedro, já visitou um matadouro? Se o fizesse, talvez pensasse de outra forma, e não aguentasse em lá estar mais de 5 minutos. Com o grito de animais mal sedados, ao mesmo tempo que o magarefe lhe espeta uma facalhão na goela. E o sangue a jorrar por todo o lado, estando a animal pendurado de cabeça para baixo num tipo de espeto.

"Nada beneficiará tanto a saúde humana e aumentará as chances de sobrevivência da vida na Terra quanto a evolução para uma dieta vegetariana. A ordem de vida vegetariana, por seus efeitos físicos, influencá o temperamento dos homens de uma tal maneira que melhorará em muito o destino da Humanidade."
Albert Einstein

Consegue ver isto, sem remorso?

https://www.youtube.com/watch?v=HrpOvyO9ydo


Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.03.2017 às 15:14

Faz ideia como se mata um ganso - operação sem a qual o requintado 'foie gras' jamais encontraria as suas glândulas salivares?
Imagina como se recolhem as ovas de esturjão, actividade fundamental para que nunca o caviar escasseie na sua delicadíssima mesa 'gourmet'?
Sem imagem de perfil

De Einstürzende Neubauten a 28.03.2017 às 16:59

"'foie gras' e ovas de esturjão"??

Prefiro mais pito e cavala.

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.03.2017 às 17:20

Puto e chavala?
Sem imagem de perfil

De Einstürzende Neubauten a 28.03.2017 às 17:42

Pito, é a franga nascida e criada no norte

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D