Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os novos censores andam aí (2)

por Pedro Correia, em 04.09.17

220px-To_Kill_a_Mockingbird[1].jpg

 

Escolas do Estado da Virgínia, nos EUA, baniram dos programas escolares o estudo do célebre romance Matar uma Cotovia (To Kill a Mockingbird), de Harper Lee - galardoado em 1961 com o Prémio Pulitzer e considerado uma obra-prima da literatura anti-racista.

Na origem da decisão esteve a denúncia de uma encarregada de educação, ofendida com a utilização do termo "preto" (nigger) e expressões coloquiais conotadas com a segregação racial em diversos trechos desta obra.

Há pelo menos quatro versões diferentes deste romance no mercado editorial português, com outros tantos títulos: Não Matem a Cotovia (Europa-América), Mataram a Cotovia (Relógio d' Água), Matar a Cotovia (Editorial Presença) e Por Favor, Não Matem a Cotovia (Difel).

Tags:


18 comentários

Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 04.09.2017 às 16:40

Auto-de-Fé só que agora com outros actores... E a História assim se vai repetindo...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.09.2017 às 22:43

Com o aplauso de alguns basbaques.
Sem imagem de perfil

De Octávio dos Santos a 04.09.2017 às 17:00

Pedro, creio que será relevante informar (para os que não sabem) que as pessoas que promove(ra)m a censura ao livro da Harper Lee, ao «E Tudo o Vento Levou» (retirado de um cinema de Memphis, tema que abordou num texto anterior) e ainda a muitas outras obras e autores (aqui se incluindo comunicações, discursos, ensaios, palestras, em universidades e em empresas) se situam ideológica e invariavelmente na esquerda, no Partido Democrata. E que, frequentemente, exercem essa censura pela violência física, ameaçada ou mesmo concretizada.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.09.2017 às 22:48

Historicamente, o Partido Democrata é o partido dos racistas e esclavagistas do sul dos EUA. O general Robert Lee, cujas estátuas têm vindo a ser derrubadas, era um apoiante do PD. Mas não me interessa partidarizar este tema. É demasiado importante e demasiado grave para caber em parâmetros partidários.
Sem imagem de perfil

De V. a 04.09.2017 às 17:48

Em breve, os Europeus brancos vão ter de se refugiar na Rússia. Mark my words.
Sem imagem de perfil

De V. a 04.09.2017 às 23:07

Sim, enquanto houver pudim estamos safos.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.09.2017 às 23:10

É preciso é ter cuidadinho com as palavras. Aguardemos a todo o momento a grande purga do vocabulário n' Os Lusíadas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.09.2017 às 00:03

vocabulário e não só. atenção que esse camões, além de heteronormativo, era islamofóbico. o melhor é retirar.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.09.2017 às 00:05

Chamava "cães" aos mouros. Inaceitável.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.09.2017 às 11:42

Islamofóbico? Era cá dos meus.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.09.2017 às 11:43

Mau, mau... Maomé.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 04.09.2017 às 20:32

Para democratas puristas, estes incultos nem fazem ideia do que quer dizer democracia.
Quem sabe termos tão corriqueiros do calão americano tais como Hymies, Bucks, Gooks, Spice, Dagos, Hadjis, Honkies, Micks, Slopes, façam parte do seu vocabulário sem os conotarem com ofensa e segregação...
Que pobreza de espírito. Que falta de conhecimento histórico, literário... sei lá.
Uma tristeza entre muitas que contribui largamente para o embrutecimento do mundo.

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.09.2017 às 22:44

Caso para dizer porque não começam por censurar a Bíblia. Já nem falo do Alcorão...
Sem imagem de perfil

De Carlos Faria a 04.09.2017 às 23:07

Por favor não matem os censores, mas deixem-nos divulgar arte humanista e denunciadoras da injustiça como esta e não deixem a humanidade ficar refém de mentes tão pequenas.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.09.2017 às 23:11

Vou prosseguir esta série, Carlos. Infelizmente não faltam temas para figurar nela.
Sem imagem de perfil

De Costa a 05.09.2017 às 14:57

A breve nota que rabisquei no exemplar cá de casa diz que o comprei na feira do livro de Lisboa, a 31 de Maio de 2015. "Paperback", barato (bem mais do que nas traduções de "capa dura") e sem riscos de traição do tradutor (com todo o respeito pela tão nobre missão).

Está em lista de espera para ser lido. Preterido já, mais do que uma vez. Mas é acabar a incursão pelo Douro que tenho agora em mãos...

Poucas vezes, se alguma, me senti tão reaccionário. E orgulhoso disso.

Costa
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.09.2017 às 22:33

O romance de Harper Lee bem merece uma leitura atenta. E também vale a pena revisitar o filme de Robert Mulligan, com Gregory Peck no principal papel, inspirado nessa obra. Um filme que entre nós (bem) se chamou 'Na Sombra e no Silêncio'.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D