Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os meus vizinhos

por jpt, em 14.12.17

fb.png

 

Há ainda quem não goste do Facebook, e alguns sentem isso sem qualquer blaseísmo. Eu gosto, com a minha experiência de emigrado e agora de torna-viagem. Como fonte de informação. Mas também porque forma de contacto com amigos e conhecidos mais ou menos distantes, sabendo novas dos seus passos, relevantes ou quotidianos. Dos seus afazeres e gostos. Da sua vida. Dos seus prazeres, pesares e pensares. E, porque faz parte da vida - e a minha geração já chegou a essa idade, e devemos ombrear nisto -, da sua degenerescência, a miopia, surdez ou até já demência. Como a que reconheço agora em alguns mais ou menos próximos lisboetas, que avizinho no Facebook, há alguns anos indignados e/ou irónicos com a senhora Jonet porque recomendava que não se comesse carne todos os dias. E agora já calados, alheados, porventura no ensimesmamento da senilidade, com esta "raríssima" senhora. Ou, um ou outro, balbuciando, com a vetusta queixada em tremuras, "tecnoforma".

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 14.12.2017 às 12:24

O Facebook, como as outras redes sociais, é útil e agradável se usado com parcimónia.
Consegui reencontrar 3 amigas de infãncia, agora já avós como eu, através do Facebook. Foi uma festa !
Reuni uma panóplia de "amigos" interessantes em diversos graus e por vezes temos "conversas" de grande qualidade. E são mais fieis do que os do blog, que desapareceram assim que deixei de publicar ( motivos pessoais que devoram ainda o meu tempi) com a assiduidade a que estavam habituados. É que para público que se crê diferente, para mim o conceito deveria ser mais cuidado, mas já não sei.
Tenho tantos "amigos" dos meus passeios por aí que me ajudam a matar saudades..
Imagem de perfil

De jpt a 15.12.2017 às 13:06

Eu bloguei muito tempo e conheci gente através disso. E reforcei relações anteriores - com leitores e até com outros bloguistas. Mas os comentadores bloguistas, enfim, tinham várias versões. Alguns interessados (no meu caso gente interessada em Moçambique, onde eu residia) e interessantes. Mas há muito (havia, pois o comentarismo bloguístico reduziu ainda mais do que a leitura) comentador anónimo, normalmente com viés de azedume ou de provocação. Neste caso a relação conversacional é muito mais saudável no FB, onde rareia o anonimato (ainda que haja perfis falsos, pelo que ouço dizer).
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.12.2017 às 17:40

Não conheço Isabel Jonet, mas sei que dá o corpo ao voluntariado.Mais, muitos milhares usam o seu apoio.Muitos dos que botam palavra, difamam uma obra e só o fazem por dor de cotovelo da senhora.É meritório todo aquele que faz voluntariado. Muitos só fazem voluntariado a cães a quem dão mais valor que a pessoas.
Imagem de perfil

De jpt a 15.12.2017 às 13:08

Não tenho nada contra, bem pelo contrário, contra os que trabalham voluntariamente para os cães. Até penso que esta questão dos animais domésticos ou domesticáveis é uma questão bem importante na nossa sociedade.

Também não estou a criticar Jonet (ainda que algumas saídas dela sejam algo despropositadas, não só por uma mundividência demasiado elitista que transpira, mas porque acabam por desvalorizar o bom trabalho assistencialista que cumpre).

Cumprimentos.
Sem imagem de perfil

De Beatriz Santos a 14.12.2017 às 22:44

Não tenho conta no Facebook. Não me sinto melhor nem pior por isso. Não creio que as amizades de facebook sejam coisa por aí além, mas, sendo meio que desconheço, não posso avaliar, apenas palpito. Os meus melhores amigos são de outras safras, vêm de muito ano e partilha, de alguma dor em comum, de desencontros e projectos, de concretizações e vivência conjunta; enfim, de vida na diversidade que ela contém. Blogues, Face e outras formas que existem no mundo digital pecam por ser de figura única. E julgo mesmo que as relações que aí se concretizam, salvo raras excepções, são de uma insuficiência gritante. E no entanto, há momentos em que são as únicas à mão. Mas é bom não esquecer o meio em que nascem e são: virtual.
Imagem de perfil

De jpt a 15.12.2017 às 13:02

Eu estou totalmente de acordo consigo. Mas, pelo teor do que comenta, dá-me a sensação de que me não terei feito entender. E a culpa é também da poluição linguística deste nosso tempo internético: "amigos" (friends) no Facebook são ligações - que podem, como refere, evoluir para uma relação pessoal, mas isso é muito minoritário. Eu referi amigos e conhecidos, gente que conheço realmente, e pela qual nutro interesse. Estando emigrado, antes, e sendo torna-viagem agora, o FB foi e é um bom instrumento para manter contacto com essas pessoas. Não exclusivo, claro, mas serve para isso. Cumprimentos.
Sem imagem de perfil

De Beatriz Santos a 15.12.2017 às 22:01

:)
BFS

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D