Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os "inimigos"

por Pedro Correia, em 09.06.18

transferir[1].jpg

 

O Sporting é dos sócios. Não é de Bruno de Carvalho.

 

Se é vontade dos sócios convocar uma assembleia geral electiva, como sucedeu em Janeiro de 2013, abrindo caminho ao processo que culminou na eleição de Bruno de Carvalho, a Mesa da Assembleia Geral só tem de cumprir essa vontade no prazo estatutário.
Devolver a palavra aos sócios é sempre uma boa notícia. Só os sócios são soberanos no Sporting. Carvalho - que se imagina um Presidente-Sol - é apenas um assalariado da SAD. Muito bem remunerado, por sinal: recebe o dobro do salário do primeiro-ministro.

 

Claro que existe sempre a hipótese de os sócios do Sporting serem "inimigos" do clube. Não seria de espantar, dado o perfil psicológico do presidente leonino.

 

Primeiro os "inimigos" eram os clubes rivais.
Depois, foi a comunicação social - incluindo a que levou Carvalho em ombros durante anos, arrancando-o do anonimato.
A seguir, também os ex-dirigentes - incluindo quase todos os ex-presidentes vivos - passaram a "inimigos".
Sem esquecer os  ex-membros dos órgãos sociais da era Carvalho que renunciaram por discordâncias várias: todos se tornaram igualmente "inimigos".
E o Conselho Leonino, como é sabido, sempre esteve infestado de "inimigos".

 

Entretanto o "inimigo" chamou-se Marco Silva. Octávio Machado, outro "inimigo" - tanto que até foi desconvidado para o casamento que coincidiu com o aniversário do clube e forçou a alteração da data marcada para a "puta da gala".
Manuel Fernandes começou por ser "inimigo", depois deixou de o ser. Mas aposto que em breve será reposta a normalidade: voltará a sê-lo não tarda nada.

 

"Inimigos" são igualmente todos os actuais membros demissionários dos órgãos sociais: Mesa da Assembleia Geral em peso, Conselho Fiscal e Disciplinar quase inteiro (excepto um) e quatro membros do Conselho Directivo.
Todos "Inimigos".

Álvaro Sobrinho, o maior accionista privado da SAD, é um notório "inimigo".

Jaime Marta Soares, escolhido duas vezes por Carvalho para liderar a sua lista à presidência da MAG, passou-se para o "inimigo".

Jorge Jesus - o tal treinador que vinha devolver o título de campeão ao Sporting - tornou-se o mais dispendioso "inimigo". Tal como o seu preparador físico, em fuga do clube após ter sido atacado pelos jagunços em Alcochete - ele também "inimigo".

Assim como todo o plantel - com destaque para o capitão Rui Patrício, que apenas tem 18 anos de percurso futebolístico no Sporting e ostenta ninharias no currículo, como ser campeão europeu em título a nível de selecções e ter sido considerado o melhor guarda-redes do Euro-2016 em França.

 

Apoiantes indefectíveis da primeira hora - e de todas as horas -, como Eduardo Barroso e José Eduardo, são reconhecidos "inimigos".
À semelhança de Daniel Sampaio, ex-mandatário nacional da candidatura de Carvalho - outro que se passou para a barricada do "inimigo".

 

Ninguém ignora que o presidente da Assembleia da República, sócio leonino há 68 anos, é um dos mais insidiosos e perversos "inimigos" do clube.

E até o Presidente da República já demonstrou ser "inimigo".

 

"Inimigo", e dos piores, é o até agora director clínico do Sporting, Frederico Varandas, que acompanhou Carvalho em todo o mandato.

 

Só falta, de facto, decretar que os sócios são "inimigos".

E não serão mesmo?

 

Urge entrar em alerta máximo: o Sporting está infestado de "inimigos".

É preciso ter cuidado com os sócios, estabelecer um cordão sanitário em torno deles para não infectarem a solidez das instituições leoninas - isto é, do presidente do Conselho Directivo e os seis que restam acantonados em torno dele.

 

Cautela, muita cautela: cada sócio pode ser um novo "inimigo".
Teme-se o pior se conseguirem impor a sua vontade.
O mal do Sporting é ter sócios. Quase todos potenciais "inimigos". Ou todos mesmo. Devia haver um artigo qualquer no regulamento para pôr-lhes fim. Só deste modo será possível exterminar tantos "inimigos".

 

Publicado anteriormente aqui.


62 comentários

Imagem de perfil

De Sarin a 11.06.2018 às 10:26

Nada simplistas, verbas municipais são verbas públicas e vendas por valores irrisórios são negócios-da-china para quem compra.


Os painéis de comentadores da SIC-N fazem-NO pensar o contrário; mas esse é um problema de afectos e de interpretação, não de factos - logo, um problema seu, não do SCP, do SLB ou do FCP. Nem meu, por muita solidariedade que eu possa manifestar com o seu mal-estar contra os canais privados.

Quanto à indignação com o tempo de antena dado.... já me indignou há tanto tempo a falta de tempo-de-antena para assuntos nacionais ou o tempo-de-antena dedicado a especulação, que mal vejo televisão.


Para finalizar, permita-me recordá-lo que factos não se suportam com desejos, e aquilo que afirma sobre a Direcção do SLB, até que surjam tais factos, não passa de forte desejo seu.
Acho um desperdício, canalizar as suas energias para a maledicência travestida de informação; mas pronto, de tempos a tempos espera-nos o confronto de argumentos em torno dos desejos que ventila como factos.
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 11.06.2018 às 18:07

Verbas municipais que compram espaço publicitário e outros serviços de divulgação. Por essa linha, qualquer anunciante de televisão estará a financiá-la. Simplista à la cm. Estou habituado a vê-lo argumentar com mais honestidade mas enfim, trata-se de futebol, dá-se um desconto.

Essa sua separação entre interpretação e factos, como se factos fossem entidades superiores desligadas da interpretação que se faz deles arrumou comigo.
De FACTO, a SIC-N não é do Benfica mas desempenha muito bem o papel.

Aquilo que afirmo sobre a direcção do Benfica não é desejo meu, decorre do que vejo e leio.

Cá estaremos para comentar as reacções da actual direcção do Benfica quando/se a actual direcção do Sporting cair.
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 12.06.2018 às 07:37

A lei que refere, no seu artigo 2 (Âmbito) menciona as entidades abrangidas. Não vi lá escrito autarquias. Mal seria que estivéssemos na presença de uma violação grosseira da lei.

Quanto aos títulos e artigos dos jornais, é como lhe disse: qualquer anunciante ajuda a financiar o media em causa.

Sugeria-lhe a leitura da opinião expressa pelo colectivo Os Truques da Imprensa Portuguesa acerca dos títulos falaciosos nesta matéria.

(O assunto era mesmo o BdC, não era?). Acho que houve aqui invasão de campo do blog.
Imagem de perfil

De Sarin a 12.06.2018 às 09:59

Artigo 2.º

Âmbito

Ficam abrangidas pela presente lei as ações de publicidade institucional da iniciativa das seguintes entidades:

a) Serviços da administração direta do Estado;

(...)


Artigo 5.º

Adjudicação da publicidade institucional
(...)
2 - Sem prejuízo do disposto em legislação especial, a adjudicação das ações informativas e publicitárias previstas na presente lei obedece ao disposto no Código dos Contratos Públicos, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 18/2008, de 29 de janeiro, sem prejuízo do cumprimento dos demais regimes que se mostrem aplicáveis.


Por acaso, é essa violação grosseira da Lei que está em investigação.


Tem razão, isto não é o Coimbra da Mota para andarmos aqui com invasões de campo - mas o Makiavel é que num postal sobre o BdC insistiu em fazer uma brecha para meter campanha contra o SLB.

Boa semana
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.06.2018 às 15:47

Se fosse um erro grosseiro, não estaria apenas a ser investigado. E parece-me que muito pouco investigado, dada a fraca procedência do assunto.

Em relação à brecha para meter campanha contra o SLB, posso dizer que não fui eu que a abri. Confira lá os comentários.

Já a brecha sobre presumíveis (e desejadas por alguns) irregularidades nos contratos de publicidade de autarquias com o Porto Canal sei bem quem a abriu.

A do Coimbra da Mota foi bem metida. A investigação já chegou a alguma conclusão?
Imagem de perfil

De Sarin a 12.06.2018 às 18:07

Nem quem saber a lista de investigações lentas que envolvem autarquias que não cumprem a lei, especificamente a lei dos contratos públicos... todos erros grosseiros, e todos com culpas a morrerem solteiras. O relacionado com a Porto Canal é só mais um.

Não fui eu, certamente, quem abriu a brecha de campanhas, porque campanhas, nos últimos meses, fiz pela Eutanásia; nem foi o postal do Pedro Correia, ao qual respondeu o Makiavel (aqui anónimo mas certamente por distracção).
Como lhe disse, as brechas sobre o Porto Canal são só mais umas entre as várias brechas autárquicas de Norte a Sul do País, sendo o Sul o Sul da Madeira.


Não sei como estão as investigações - mas, como sabe, se não forem ao SLB não fazem notícias, e até estas o Bruno tem mandado para o Carvalho por. causa do protagonismo.

O Makiavel já sabe que sou uma diabinha bem-humorada, não devia estranhar (embora às vezes me trate por senhor :D)
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 14.06.2018 às 10:29

Olhe que a lei dos contratos públicos prevê ajustes directos em função do montante em questão. Não sei se é o caso.

Essa investigação ao PortoCanal está um bocado quieta demais.
Deve ser mais uma das investigações com início no gabinete de crise ;)

Sarin(ha)? Vou já corrigir essa de senhor.
Imagem de perfil

De Sarin a 14.06.2018 às 11:58

Pois prevê, e um dos mecanismos inventados pelas autarquias para o furar foi a partição de projectos em "sub-projectos", daí as alterações em 2015...

Estão quase todas paradas, as investigações às autarquias... avançam mais rápido as ligadas a fundos comunitários, e porque Bruxelas pelo menos nisso não dorme.
Porto Canal é só mais um em lume brando que resultará em nada - o que não significa que a lei que obriga as autarquias não tenha sido descaradamente contornada.
Se um dia estiver para isso, espreite se os investimentos dessas autarquias em publicidade e informação institucional se manteve nos mesmos valores nos anos posteriores.
E não, muito anterior ao gabinete de crise... Há pelo menos dois anos que ouço tal num circuito mais técnico dos financiamentos locais. Contrariamente ao que possa pensar, conheço muitos benfiquistas mas nenhum com qualquer cargo - nem sequer o Presidente da Casa do Benfica mais próxima :)


Sarin também de Sara (no blogue explico melhor). Mas as ideias não ligam ao género gramatical ;)
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 11.06.2018 às 21:35

Verbas municipais que compram espaço publicitário e outros serviços de divulgação. Por essa linha, qualquer anunciante de televisão estará a financiá-la. Simplista à la cm. Estou habituado a vê-lo argumentar com mais honestidade mas enfim, trata-se de futebol, dá-se um desconto.

Essa sua separação entre interpretação e factos, como se factos fossem entidades superiores desligadas da interpretação que se faz deles arrumou comigo.
De FACTO, a SIC-N não é do Benfica mas desempenha muito bem o papel.

Aquilo que afirmo sobre a direcção do Benfica não é desejo meu, decorre do que vejo e leio.

Cá estaremos para comentar as reacções da actual direcção do Benfica quando/se a actual direcção do Sporting cair.
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 12.06.2018 às 07:21

Verbas municipais que compram espaço publicitário e outros serviços de divulgação. Por essa linha, qualquer anunciante de televisão estará a financiá-la. Simplista à la cm. Estou habituado a vê-lo argumentar com mais honestidade mas enfim, trata-se de futebol, dá-se um desconto.

Essa sua separação entre interpretação e factos, como se factos fossem entidades superiores desligadas da interpretação que se faz deles arrumou comigo.
De FACTO, a SIC-N não é do Benfica mas desempenha muito bem o papel.

Aquilo que afirmo sobre a direcção do Benfica não é desejo meu, decorre do que vejo e leio.

Cá estaremos para comentar as reacções da actual direcção do Benfica quando/se a actual direcção do Sporting cair.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D