Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Órfãos

por jpt, em 24.03.20

orfãos.jpg

Estamos órfãos (Albert morreu agora, ataque cardíaco aos 92 anos). O luto não convoca o alardear conhecimentos, nem obituários. Apenas ler. Lê-lo, com desvelo. Forma única de o carpir.

 


20 comentários

Sem imagem de perfil

De V. a 24.03.2020 às 16:47

RIP
Imagem de perfil

De João Campos a 24.03.2020 às 18:30

Neste momento tenho muita pena de ter os meus álbuns do Astérix em casa dos meus pais, no Alentejo; por motivos óbvios não poderei ir lá tão cedo. Caso contrário dedicar-me-ia hoje a reler um deles. Talvez "A Volta à Gália".

Assim que puder, será o que farei.
Imagem de perfil

De jpt a 25.03.2020 às 10:26

Esse, como um largo punhado dessa época de ouro (anos 60s e 70s) é uma delícia. Como posso escolher? É ler a parelha Goscinny & Uderzo ....
Sem imagem de perfil

De Zacarias Castanho a 24.03.2020 às 18:40

Este sábado li o último livro de Astérix publicado.
A tradução é péssima, torna-se cansativa a leitura, o original não será melhor mas fiquei com curiosidade de ler em francês.
Os diálogos não são os de Goscinny (Ferri não é a mesma coisa) gostei do traço de Conrad não é Uderzo mas parece-me um desenhador, ilustrador bem escolhido.
Há uma frase na última página que de algum modo pode resumir a vida de Uderzo:
Resistir sempre, permanecer livre; foi isso que ele fez... à sua maneira (as palavras são de Ferri).
Que Uderzo descanse em paz, a obra fica.
Imagem de perfil

De jpt a 25.03.2020 às 10:19

Ainda não li este "Filha ...". Mas os três anteriores livros, da autoria desta dupla, não envergonham a série. Principalmente os dois primeiros, julgo que o "transitálica" já é muito esquemático de argumento, tende a colecção de gags. Ou seja, não vale a pena mais de quarenta anos passados continuar a lamentar essa verdadeira tragédia - não estou a brincar - que foi a morte precoce de Goscinny (morreu novo e, aparentemente, por alguma inépcia médica). Goscinny era um génio. Depois Uderzo continuou a obra sozinho e os seus argumentos (excepto o Grande Fosso, que talvez tivesse ainda sido discutido com René) foram fracos. E o novo argumentista é mais hábil do que Uderzo o foi nessa função. E o que Conrad faz é continuar, hiper-fiel, o traço magnífico de Uderzo - para uma continuação de uma obra como Astérix era isso que se queria, não uma recriação. [Ainda que recriações sejam possíveis, ver o que Schuiten fez no último Blake e Mortimore, uma coisa magnífica]

O que levanta sobre a tradução das edições actuais de Astérix, coisa que terá já mais de uma década, e sobre a qual me lembro de blogar (como vários o fizeram), é sinal do descuido e incompetência inculta do contexto editorial português. Enquanto na Europa ocidental a edição de BD, seja deste panteão dos clássicos seja de uma miríade de novidades, está viçosa, aqui é pungente.
Sem imagem de perfil

De ChakraIndigo a 24.03.2020 às 19:20

Sempre gostei muito do Tanguy e Laverdure.

Um d´Aqueles que por obras valerosas se foram da lei da morte libertando.

Que a sua Alma encontre a Paz no retorno a Casa.
Imagem de perfil

De jpt a 25.03.2020 às 10:07

Muito bem lembrado. O sucesso de Astérix até faz esquecer outras criações. Eu sou fan de Tanguy e Laverdure. Permito-me lembrar que o ano passado deles fiz uma apologia - ainda que pegando num episódio já desenhado por Jijé [o sucesso de Astérix compeliu Uderzo a abandonar a série que começara]. Até escolhi esse postal para meu "postal preferido de 2019", uma simpática iniciativa da SAPO - caso lhe interesse (ainda que, repito, aludindo à fase de Jijé, outro gigante da BD) aqui deixo a ligação https://estan.blogs.sapo.pt/marjorie-o-meu-primeiro-amor-8930
Sem imagem de perfil

De ChakraIndigo a 25.03.2020 às 14:45

Caro,
já li esse seu post há algum tempo, e trata-se de uma pequena pérola literária.

aliás, tenho quase a certeza que terei lá deixado um comentário.

Saúde e Paz, é o que lhe desejo.
Sem imagem de perfil

De Vento a 24.03.2020 às 19:56

História aos quadradinhos é uma bela maneira de ensinar história. Foi um génio.
Imagem de perfil

De jpt a 25.03.2020 às 10:19

É também isso,
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 24.03.2020 às 20:47

As novas traduções são tão... Blergh.
Imagem de perfil

De jpt a 25.03.2020 às 10:20

Direi mesmo mais, blergh ,,
Sem imagem de perfil

De singularis alentejanus a 24.03.2020 às 21:44

De tempos a tempos, releio a colecção. Como agora, tempo é coisa que não falta, mais uma vez.
Sabem vocês de onde veio o nome deste famigerado virus? Pois bem no "Asterix e a Transitálica" há um boneco que é nem mais nem menos o auriga de uma corrida de carros e que tem o nome de Coronavirus.
Nunca terá passado pelas cabeças de Gosciny e Uderzo que um personagem por eles criado teria um nome tão malfadado.
Imagem de perfil

De jpt a 25.03.2020 às 10:25

De facto, já o auriga Coronavirus é já criação de Jean-Yves Ferri, o novo argumentista, Mas pouco importa o quase detalhe, pois o que refere mostra bem a contermporaneidad da série.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.03.2020 às 22:33

Par toutatis!
Todavia, 92 anos é uma bela idade e deixa-nos uma obra inesquecível.

🌻
Maria
Imagem de perfil

De jpt a 25.03.2020 às 10:21

Chegou-se a verdadeiro Agecanonix
Perfil Facebook

De Cristina Filipe Nogueira a 24.03.2020 às 23:23

Nunca fui apreciadora de BD, com excepção de Asterix de quem sou fã incondicional.
Hoje foi um dia de grande nostalgia e tristeza por ver partir (mais) um dos “grandes” que marcou a minha geração.
Imagem de perfil

De jpt a 25.03.2020 às 10:23

Não apreciadora de BD?! Não há dúvida, não há bela sem senão ...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.03.2020 às 23:35

Venha o bardo canta-lo! 😉
Imagem de perfil

De jpt a 25.03.2020 às 10:22

Lamentável ter morrido numa altura em que nem sequer podemos fazer um grande banquete final. E amordaçar o bardo, claro.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D