Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ontem voltei a ver o meu poeta preferido

por Marta Spínola, em 10.06.18

Foi a segunda vez que vi Chico Buarque ao vivo. Doze anos separaram uma vez de outra, mas ambas valeram cada segundo. 

Gosto de Chico Buarque há muitos anos, na família materna sempre se ouviu MPB, posso dizer que cresci a ouvir génios como Jobim, Vinicius, Toquinho, Chico ou Caetano, para mencionar apenas alguns. Das vozes às letras há uma serenidade, e uma quase ingenuidade, que sempre me comoveu. Sempre me foram passados como temas engraçados, simpáticos, numa língua que nos era muito (literalmente) familiar. 

Tenho pena que não cante alguns dos êxitos mais antigos, os que me levam à infância, aos discos em capas de papelão, tenho pena que a versão de "Partido Alto" partilhada com Caetano Veloso nunca se ouça, mas é uma pena egoísta. Ouvir Chico vale sempre a pena. 

A minha relação com as letras de Chico Buarque é um caso de amor. Os sambas, os desamores, as felicidades ao luar, os boleros, os amantes, os fait divers cantados numa voz grave e tão calma (na voz tranquila só Jobim o bate), são talvez o happy place em que nunca penso quando alguém fala nisso. Quis guardar a sua voz na memória mais uma vez, o que, mesmo sabendo as letras, me fez ficar em silêncio só para o ouvir cantar. 

É seguro dizer: "Foi bonita a festa, pá, fiquei contente."

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Imagem de perfil

De Sarin a 10.06.2018 às 16:25

Marta, podia ter partilhado "um cheirinho de alecrim" que tivesse guardado no telemóvel...

... porque, enfim, aqui não passou nem vai passar nem samba popular nem um qualquer Pedro pedreiro nas obras do jardim ao lado do Lis, e isto de estar de molho quase cheira a malandragem: afasta esse cálice, vai, Marta!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.06.2018 às 17:12

Desta vez não, mas há 12 anos lá estive, no Coliseu, a ouvi-lo. Sei dezenas de canções dele de cor - talvez seja o cantautor que me é mais familiar desde que me recordo.
Já ouvi ao vivo Caetano, Bethânia, Gal, Marisa Monte, Adriana Calcanhotto, Elba Ramalho, Ivan Lins, outros mais - mas Chico é sempre uma emoção maior. Apesar de ele não ser "bicho de palco".
E é como dizes: nem apetece cantar com ele. Só para ouvi-lo melhor ainda.
Sem imagem de perfil

De Bea a 11.06.2018 às 17:22

Infelizmente não cresci a ouvi-lo que só na juventude lhe conheci a voz ainda sem rosto. Não sei bem o que nele me atraíu, penso que foi o conjunto voz, palavras, música. E depois foi só ir andando. Lembro-me de descer o jardim do Campo Grande a cantar certos trechos da ópera do malandro na tentativa de acertar com o que me lembrava de ter ouvido. Chico Buarque nunca saberá a companhia que fez e ainda faz aos portugueses. Mas a vida é mesmo para ser assim: quem atira a flor não sabe o perfume que ela deixa no caminho nem onde cai. É sorte que Chico Buarque continue a atirar-nos flores.
Gostei do texto:).

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D