Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O sol está mais quente

por Marta Spínola, em 01.07.15

Pois está, e não são precisos estudos para o saber. A mim basta sair da praia e escaldar os pés todos no processo.
É um facto, nos últimos anos sinto a areia muito mais quente muito mais depressa que quando era pequena. Ou tinha pezinhos de amianto, ou não sei. Talvez haja estudos sobre os pés de crianças dos anos 80 e a areia da praia. 

Já nem é só a areia do fim da praia, nem é preciso ser um grande areal. O sol aquece e a areia ferve com ele. Se vou descalça queimo-me, se calço chinelos às vezes a areia mete-se entre eles e um dos dedos, um tormento até os poder tirar.
Sair da praia pode ser uma dor, o que podia ser poético mas não é. Não deixo de ir, naturalmente, mas dói.

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Sem imagem de perfil

De da Maia a 01.07.2015 às 17:09

Ainda não se tinha inventado o "aquecimento global", mas lembro-me bem, pelo menos dos anos 70, e a areia queimava bastante, garanto-lhe.

Por exemplo, o Verão Quente de 75 não foi só quente politicamente.
Há uma coisa que mudou um bocado - já não se fala de "cheias" (há melhor controlo de barragens), mas os incêndios são uma constante... especialmente após o 25-A.

Tal como acontecia chover na praia em Agosto, o que na época estival podia ser uma chatice, mas ninguém lhe passava pela cabeça chamar-lhe "alteração climática".

"Naquele tempo", se alguém se referisse a "alteração climática" seria imediatamente chamado estúpido...
Porquê? Porque o pessoal tacanho tinha a ideia de que o clima não funcionava como um sistema de ar condicionado, e era suposto alterar-se. Imagine-se!
Ainda bem que hoje temos gente que percebe tanto de clima, que mesmo errando sempre, está sempre certa.
O tempo mudou, mas não foi o tempo do clima.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.07.2015 às 18:24

Há muitos anos eu saltava em altura, com facilidade, para cima de um metro e meio. Agora para saltar 30 centímetros vejo-me grego. É claro que a força da gravidade está a aumentar e parece que os cientistas ainda não deram por isso. Não há só alterações climáticas, a própria força de atracção da Terra altera-se. A biologia também muda. Na época em que saltava um metro e meio eu sofria de uma coisa que se chamava, se bem me lembro, priapismo. Incomodava. Mas agora isto já mal se endireita. As leis da Biologia estão a mudar. Tudo muda e tudo é feito de mudança. É a mudança global, não é só o aquecimento.
Sem imagem de perfil

De da Maia a 02.07.2015 às 11:30


Ora aí está um bom entendimento da relatividade!
Como quando estamos parados no trânsito - não somos nós que estamos atrasados para o local da reunião, é o local da reunião que demora a chegar até nós! Eh eh eh.
Sem imagem de perfil

De jo a 01.07.2015 às 19:24

Por isso é que se fazem estudos dos valores ao longo do tempo. E esses estudos indicam que há um aquecimento do clima.

Realmente afirmar que há mudanças climáticas porque queimámos os pés na areia é tão idiota como pretender que não há mudanças climáticas porque esteve frio num dia de agosto.

A decisão do que fazer, ou não fazer, em resposta ao aquecimento global é em grande parte política e deve estar sujeita a discussão.

Já afirmar que o aquecimento não existe não passa de um enterrar a cabeça na areia (quente).

Voltando ao assunto do post: De certeza que a água do mar também lhe parecia sempre quente o suficiente para um banho. Agora parece mais fria.

Ultimamente tenho reparado que as pessoas ficam jovens até mais tarde. Questão de perspetiva.
Sem imagem de perfil

De rmg a 02.07.2015 às 00:04


"E esses estudos indicam que há um aquecimento do clima", uma frase que só por si mostra a sua ignorância.
O que há é gente a viver disto tudo e a contar aguentar a conversa até à reforma à conta dos ignorantes políticamente correctos.

Se lhe disserem que a temperatura média do ano passado foi 0.5º C. superior à média dos últimos X anos, isso quer dizer que nesses anos houve temperaturas muito abaixo e outras muito acima.
Já quando a temperatura média do ano passado foi 0.5º C. inferior há-de fazer o favor de reparar que fica tudo muito caladinho.

Mas desde que Al Gore ganhou um prémio Nobel com um power-point (que no ano seguinte estava já a ser apresentado nas escolas com uma extensa "errata") já nada me espanta.
E menos me espanta desde que o tal Al Gore, que previu que os mares subissem 30 metros, teve que vender uma mansão de 6 milhões de dólares recentemente comprada numa praia, só porque a mulher pediu o divórcio e teve que fazer partilhas.

Portanto tem-me aqui disponível para discutir estes assuntos.

Poderemos talvez começar pelos ciclos solares, matéria fundamental mas que vejo pouco discutida, talvez porque o sol está longe e não dá para fazer umas conferências mundiais porreiras por lá, seguidas de uns simpáticos dias de férias.

Espero notícias suas, se é que tem alguma para dar...



Sem imagem de perfil

De da Maia a 02.07.2015 às 11:47

Sim, e a leitura dessas variações presta-se a entendimentos errados ou convenientes, tal como a de qualquer recolha estatística, se for mal interpretada.

Aconselho este artigo:
http://wattsupwiththat.com/2014/05/17/pseudoscientists-eight-climate-claims-debunked/

Veja por exemplo o gráfico:
https://wattsupwiththat.files.wordpress.com/2014/05/clip_image002_thumb3.png?w=602&h=329

... onde se mostra que a previsão feita para um aumento de 0.16ºC até 2014, redundara afinal numa diminuição média de 0.01ºC.
Portanto nos últimos dez anos a média deu "arrefecimento global", contrariando a previsão feita na média anterior. Azar!

Isto, entre várias outras coisas, como um aumento do gelo no mar da Antártida, desde que há medição por satélites.

Convém notar que no final do Séc. XIX ocorreu uma ligação de gelo no Estreito de Bering. Desapareceu, tal como já tinha aparecido e desaparecido antes, e isso tem a ver ciclos climáticos que a Terra experiencia, e que levam a "idades de gelo", com mais ou menos efeito. Neste momento estamos a sair de uma pequena "idade de gelo" que ocorreu no Séc. XIX.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.07.2015 às 21:23

A resposta é simples. A areia não está mais quente: quando se fica velha a sensibilidade da pele à quentura aumenta. Em nova tinha os pés mais protegidos, não por amianto mas por outras coisas. A velhice é chata.
Sem imagem de perfil

De Francisco a 01.07.2015 às 21:41


Pesquise no Google com atenção e encontrará facilmente a escolha mais acertada para os seus pés...

Boas pesquisas :)
Sem imagem de perfil

De Bic Laranja a 01.07.2015 às 23:38

Do que diz, é a areia que pode estar mais quente, não o Sol.
Cumpts.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 02.07.2015 às 13:23

Hehe
Eu lembro-me da areia quente no fim dos anos 70. Até era preciso ter cuidado com as tábuas de madeira na costa da caparica.
As praias que têm um grande extensão de areia tendem a ter microclimas que as zonas dos chapéus tendem a reforçar.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D