Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Seguro do Governo.

por Luís Menezes Leitão, em 09.02.14

 

António José Seguro tem exactamente o mesmo ADN político de Passos Coelho, parecendo os dois gémeos poliíticos. Efectivamente, ambos tiveram uma carreira integralmente passada na Jota, que lhes permitiu ascender ao escalão principal sem nada terem feito na sociedade civil, apenas em virtude da quota que os partidos habitualmente reservam aos seus jovens. A partir daí foram assumindo uma posição crítica nos respectivos partidos que lhes permitiu substituir os líderes logo que os mesmos foram perdendo eleições. E ambos têm uma irreprimível tendência para a asneira. A diferença é que enquanto Passos Coelho está habitualmente calado, deixando os disparates serem assumidos por outros, António José Seguro faz questão de que todos se apercebam dos inúmeros dislates de que sistematicamente se lembra. Assim, na altura em que o Governo destrói de uma penada 47 tribunais, sem que Passos Coelho diga uma palavra, imagine-se o que propõe António José Seguro: um tribunal destinado exclusivamente aos investidores estrangeiros, e que fosse "amigo" desses investidores. Fica-se assim a saber a ideia que tem da independência dos tribunais o líder do PS. Enquanto os portugueses perdem acesso aos tribunais, os investidores estrangeiros teriam um tribunal especial ao seu dispor, que seria seu "amigo" e que não deixaria de castigar os indígenas se eles se atrevessem a litigar com os queridos investidores estrangeiros.

 

É por essas e por outras que acho que os partidos da maioria tudo farão para que Seguro permaneça líder do PS, mesmo que tenham que perder as eleições europeias. Seguro é o maior seguro que este Governo que alguma vez poderia ter. É por isso que nos partidos da coligação todos devem estar a rezar para que Seguro permaneça líder do PS por muitos e bons anos. 


10 comentários

Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 09.02.2014 às 12:49

Grande título
Sem imagem de perfil

De am a 09.02.2014 às 13:10

Este Seguro faz-me lembrar aquela do candidato a "perfeito.

Meu bom e amado povo de Saracuti:

-Quando for eleito, vou darei mais 4 escolas...
-Comigo, tereis um "hospitau" e um novo cemitério...
-Eu vos darei uma ponte...
...
Mas siô candidato, nós não temos rio. Não!
-- Então, eu vos darei um rio!


Sem imagem de perfil

De Algarve a 09.02.2014 às 13:32

É A IGUALDADE REPUBLICANA: Não só tribunais especiais céleres e competentes como também hospitais de topo e escolas publicas mas restritas e à parte para os novos ricos e colonos alemães e ingleses. Mas para a ralé , que é aquela que vota PS , bastam garrafões de 5 litros , alguidares de plástico para lavar os peis , pénicos de esmalte lascados , candeeiros a petróleo e ratoeiras de arame !
Imagem de perfil

De Manuel a 09.02.2014 às 14:19

É a oposição pela birra, ou melhor dizendo: mal-criação. Sabe, eu não entendo nada da justiça vigente,(nem quero) por isso nem comento. Quero apenas notar que o sensacionalismo, que é o prato forte dos ecrâns de t.v&p.c, entra todos os dias em nossas casas, recrutando jornalistas, políticos e especialistas em tudo o que é ruído difundido. São os operacionais de divã, ou de sanita, sedentos por uma vitória nesta guerra sem significado que no fundo mais faz é lembrar aquela parábola dos cães a ladrar e a caravana a passar. A informação, o acesso e a interacção com a mesma esta a fomentar a superficialidade no pensamento e a viciar esta gente na raiva, no prazer de atacar só para se notado, só por mal-criação. Mais triste disto, já tendo a haver com o seu post, é notar que esta forma "facebookiana" de estar na vida, também chegou aos governos. Nestes, antes da comunicação massiva, sempre iam aparecendo governantes, políticos, mas governantes, agora é só políticos, qualquer dia são só actores de cinema a recitar um guiões escritos por vontade e capricho de um qualquer todo poderoso que nunca fez mais nada na vida senão sentar o traseiro em divã e sanitas.
Sem imagem de perfil

De Algarve a 09.02.2014 às 15:59

É A IGUALDADE REPUBLICANA: Não só tribunais especiais céleres e competentes como também hospitais de topo e escolas publicas mas restritas e à parte para os novos ricos e colonos alemães e ingleses. Mas para a ralé , que é aquela que vota PS , bastam garrafões de 5 litros , alguidares de plástico para lavar os peis , pénicos de esmalte lascados , candeeiros a petróleo e ratoeiras de arame !
Sem imagem de perfil

De Miguel R a 09.02.2014 às 17:08

Pode ser o seguro do governo, mas não restem dúvidas de que, caso a coligação não avance junta, vai ganhar as eleições de 2015. Se PSD e CDS forem juntos, neste momento é difícil de prever quem ganharia.
Imagem de perfil

De Mário Pereira a 09.02.2014 às 21:11

«nos partidos da coligação todos devem estar a rezar para que Seguro permaneça líder do PS por muitos e bons anos.»

E o país aguenta?...
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 09.02.2014 às 23:57

Mais uma singela demonstração do Socialismo do regime.
Estamos a entrar na Era Breznevh no nosso regime socialista, quando é impossível mudar criam-se situações especiais:

Só falta o Seguro defender a abertura de uma cadeia de supermercados para "estrangeiros":

http://en.wikipedia.org/wiki/Corecom
http://en.wikipedia.org/wiki/Pewex
http://en.wikipedia.org/wiki/Tuzex
http://en.wikipedia.org/wiki/Intershop

...During the 1980s' economic crisis, when the state-owned shops for ordinary people offered barely anything, the Pewex shops were sometimes the only places where one could buy basic foodstuffs and other basic articles like toilet paper. Finally, in the 1980s, Pewex shops became one of the very few places in Poland where cars and flats could be bought without having to wait for several years...

E duas moedas. O Euro para a nomenklatura Estatista e o Novo Escudo desvalorizado para o resto... Afinal é praticamente isso as desvalorizações keynesianas...
Sem imagem de perfil

De William Wallace a 10.02.2014 às 07:11

Infelizmente para os Portugueses você tem razão , Seguro é o melhor seguro para que a actual nomenclatura de poder se mantenha por muitos anos, no entanto devo lembrar que mesmo que tal não aconteça (o que acho improvável), apareceriam depois umas viúvas que cobrariam o seu quinhão e o resultado seria o mesmo.
Imagem de perfil

De monge silésio a 10.02.2014 às 15:56

Ao fazer a laracha do Ausländer Special Court o líder do PS demonstrou que:
--não sabe o que é Jurisdição;
--não sabe o que é um tribunal nem o que os juízes fazem;
--não sabe o que é um Estado de Direito.
É este o homem que alguns pretendem ver para PM de Portugal?

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D