Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O nosso livro (14)

por Pedro Correia, em 10.05.18

1507200652_9szAFaVeSNvwtbPn4Zc[1].jpg

 

Foi bom estar hoje reunido com a tribo "delituosa" na Livraria Almedina, em Lisboa, durante o lançamento do nosso livro DELITO DE OPINIÃO.

Foi óptimo encontrar nesta sessão gente amiga, que contribuiu para o nascimento da colectânea: entre outros, o Luís Novaes Tito, a Joana Santa Marta, o António Cochicho, o João Paulo Palha, o Gonçalo Silvestre. E poder abraçar o José Ribeiro e Castro e o António Rodrigues, que apareceram por lá. E o João Gonçalves, um dos pioneiros da bloga. E o Nuno Roby, o Paulo Carmona. E a Jonas, nossa generosa anfitriã do Sapo, que tão bem soube incentivar-nos quando o DELITO mal passava de projecto.

 

Dos autores da colectânea, estivemos quase todos: a Ana Vidal, a Francisca, a Leonor, a Teresa, a Cláudia, a Joana, o Adolfo, o Luís Naves, o Bandeira, o Zé Navarro, o Diogo e eu. Mais a Ana Lima e o João Villalobos, que também compareceram apesar de não terem textos neste (primeiro) volume.

Gostei de ouvir o nosso dinâmico editor, o Hugo Xavier, dirigir umas palavras iniciais ao auditório. E a Ana lembrar os tempos pioneiros do blogue, há quase dez anos (parece que foi anteontem...). E o Tiago Salazar, que aceitou o convite para apresentar o livro, enaltecer os debates que a blogosfera propicia - sobretudo quando combate o espírito de trincheira. Gostei também muito que tivesse elogiado o contributo para este livro do João Carvalho - um dos nossos da primeira hora, infelizmente desaparecido cedo de mais.

 

Postit-1-5_preview[1].jpeg

 Tiago Salazar, apresentador do livro

 

Falei breves minutos no final para destacar o clima plural que sempre reinou no DELITO, o protagonismo que fomos concedendo aos leitores - ao ponto de alguns deles se terem tornado autores - e a saudável convivência que mantivemos mesmo contra os Velhos do Restelo. Que diziam não ser possível fundar um blogue com gente tão diversificada, que garantiam que um projecto destes teria vida curta, que juravam ser impossível transformar textos de blogue em livro, que afirmavam peremptoriamente que o modelo de subscrição antecipada da obra seria um fracasso.

Enganaram-se em tudo. É sina dos Velhos do Restelo: confundem o seu eterno pessimismo com a realidade.

Bem fizemos nós: ignorámos o que diziam e seguimos em frente. Cá estamos.

 

Postit-1-2_preview[1].jpeg

 Durante o lançamento. Ana Lima, Ana Cláudia, Ana Vidal, Leonor, Francisca, Bandeira e eu

 


42 comentários

Imagem de perfil

De Ana Vidal a 11.05.2018 às 17:01

Enganaram-se em tudo, é verdade. E ainda bem. Vida longa ao Delito e aos delituosos!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 11.05.2018 às 23:17

Viva, Ana. Foi excelente estar contigo e com tantos outros da nossa tribo ao final da tarde de ontem.
Abraços especiais ao Rui Rocha (para Braga) e ao Sérgio Correia (para Macau).
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 11.05.2018 às 23:31

Um abraço, Pedro. Tive muita pena de não estar, mas não foi mesmo possível.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 11.05.2018 às 23:45

Estás no livro, Rui. E muito bem. Isso é o mais importante.
Abraço.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 12.05.2018 às 01:55

Foi, pois. Pena não termos podido prolongar um bocadinho mais os festejos mas ontem estávamos todos com agendas complicadas. Há que marcar um novo jantar. :-)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 12.05.2018 às 10:35

Muito em breve, Ana. Tem de ser.
Sem imagem de perfil

De José a 11.05.2018 às 17:16

"Bem fizemos nós: ignorámos o que diziam e seguimos em frente. Cá estamos."

Ainda bem!
Na pluralidade do Delito aprende-se a gostar daquilo que, às vezes, nos parece estranho.
Parabéns a toda a equipa.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 11.05.2018 às 23:17

Muito obrigado, caro José.
Sem imagem de perfil

De FatimaMP a 12.05.2018 às 15:10

Super parabéns ao Pedro Correia e a todo o “Delito", pelo livro acabado de lançar, e que eu ainda não tenho, mas irei ter. Também pelo blogue, onde é visível o esforço de acompanhamento da actualidade política, bem como de outros temas mais específicos mas de interesse geral. Os textos são claramente opinativos, mas não se apoiam no insulto obsessivo, nem na desqualificação desrespeitosa de quem pensa diferente, ou de quem se enquadra noutras latitudes ideológicas, coisa frequente em vários “inferninhos” que proliferam na blogosfera. Agrada-me que o “Delito” seja um espaço de vida inteligente, constituído por uma turma heterogénea que transporta diferentes olhares, estimulando nos frequentadores do blogue, ângulos de reflexão diversos. Os comentários, frequentemente, contundentes, controversos e irónicos, são, porém, civilizados, sendo isso uma das pedra de toque do “Delito”. É, obviamente, um dos meus blogues de referência.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 12.05.2018 às 15:33

A minha vénia agradecida, Fátima.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.05.2018 às 16:13

Também gostei muito de ver nascer este Delito com cheirinho a livro, Pedro. E ainda mais por sabê-lo resultado de uma "parceria" entre autores e leitores que correu tão bem.
(Não consigo entrar no blog através do Sapo, sabe-se lá porquê...)

Teresa Ribeiro
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.05.2018 às 01:09

Era o livro que idealizávamos há muito, Teresa. Um livro tão perfeito quanto eu sempre sonhei.
Mais um elo que fica entre nós. E que jamais se apagará.
Imagem de perfil

De Narciso Baeta a 12.05.2018 às 17:16

“Os meus contemporâneos falam muito / e dizem: «Então é assim», / com o ar desenvolto de quem se alimenta / do som da própria voz, quando começam / a explicar longamente as atuais tendências / das artes ou das letras ou das sociedades.” - poeta Fernando Pinto do Amaral
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.05.2018 às 01:09

É sempre bom ler poetas. Portugueses, ainda melhor.
Imagem de perfil

De Maribel Maia a 14.05.2018 às 11:46

Muitos Parabéns!!! Muito sucesso!!!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.05.2018 às 12:40

Obrigado, Maribel.

Comentar post


Pág. 2/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D