Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O incendiário.

por Luís Menezes Leitão, em 30.06.16

Na resolução do BES o Estado meteu 3,5 mil milhões de euros, que "emprestou" ao Fundo de Resolução, confiando em que o nosso pujante sistema bancário devolveria o dinheiro. Não só não devolveu nada, como agora o Novo Banco precisa de reforçar o capital em mais 1,4 mil milhões de euros. Como se isto não bastasse, surgiu entretanto a necessidade de resolução do BANIF que custou 3 mil milhões de euros. A isto há que acrescentar as necessidades de recapitalização da CGD que serão no mínimo de 5 mil milhões de euros. 

 

Perante este cenário claro, Schäuble fez uma declaração, que eu até acho simpática, a dizer que Portugal precisa de um novo resgate e que estaria em condições de o ter. A seguir lá lhe puxaram as orelhas, e voltou atrás dizendo que Portugal não vai precisar de qualquer resgate se cumprir as regras europeias que obrigam à consolidação orçamental e à redução do défice. Eu traduzo: Portugal não precisará de resgate se tiver condições para ter um orçamento equilibrado, o que manifestamente não vai ter.

 

Mas entretanto lá surgiu o inevitável João Galamba, a acusar Schäuble de ser incendiário, já que Portugal não precisaria de resgate algum. Só falta agora explicar onde é que vai o país buscar o dinheiro para recapitalizar os bancos. Vai continuar a endividar-se no mercado? Com a dívida que já temos, é a garantia que a breve trecho os mercados se fecham. Vai ligar as rotativas? Enquanto estiver no euro, isso não é possível. É por isso manifesto que o segundo resgate é a única solução. Por isso fariam melhor em ouvir Schäuble, em vez de continuar a viver num mundo de ilusão. Schäuble não pega fogo às finanças da Alemanha, que estão fortes e pujantes. O mesmo já não posso dizer do actual governo português.


15 comentários

Sem imagem de perfil

De lucklucky a 30.06.2016 às 22:52

Devemos sair da UE para Sócrates, Passos, Costa e o Regime Populista do 25 de Abril terem muito mais poder incluíndo imprimirem Escudos...

Há cada um. Ainda se o argumento fosse aprendermos a deixarmos de ter a protecção da UE.
Mas atendendo aos problemas de ligação de sinapses que vou vendo por todo o lado, iriamos parar à Venezuela em pouco tempo.

Sem imagem de perfil

De ariam a 01.07.2016 às 13:36

Infelizmente, vão forçar-nos a muita coisa porque, cada vez está mais visível o que querem fazer na Europa e nos EUA, onde o governo Federal tem feito de tudo, para poder contornar a Constituição americana. Na Europa o processo está mais avançado, têm os países cativos pelas dívidas e só não vê quem continuar com a cabeça enterrada na areia.

Nesta UE, vamos acabar num regime totalitário, centralizador, antidemocrático, autoritário, algo muito pior do que alguma vez existiu em toda a História da Humanidade e, se tínhamos a NATO para nos "defender de ameaças externas", agora vai haver um exército da UE para, internamente, nos impor o que quiserem. E antes de acabar 2018, devem rebentar com o sistema financeiro (só estão a protelar para acabar de assinar Tratados e outras legislações que ainda estão pendentes) e aí, lhe garanto, eles querem todos os europeus a sofrerem, tipo Venezuela porque, só assim, em troca de um pouco de normalidade, poderão impor tudo o que quiserem. Depois de cada caos, têm avançado, sempre, "mais um passinho" e, desta vez, é o fim do jogo.

Não esquecer que foi depois da 2ª Guerra Mundial que construíram o FMI, sempre com desculpas que é tudo para o bem dos povos mas, basta ver como todos os bens do FMI, não estão registados em nome de ninguém, nem são totalmente conhecidos porque, nenhuma Lei, de nenhum País, tem poder sobre o FMI, todos os Funcionários estão isentos de pagar impostos, não há vistorias em bagagens, parece pertencerem a outro Planeta. Um manto de proteção e invisibilidade, para quem, realmente, faz parte do Grupo que quer mandar em tudo e em "todo o gado".

Há por aí Fundos a comprar parques nacionais, aliás, Cameron não vendeu o resto da floresta inglesa, a um desses Fundos porque o assunto veio a público mas, imediatamente abafado por outras notícias, se não foi daquela vez, será noutra. Isto parece um espetáculo de magia, olhem para a mão direita, para não verem o que o mágico faz com a esquerda. Começa a estar tudo mais visível porque estão a tentar acelerar, antes que entre "areia na engrenagem". Para quê esconder a criação do exército europeu, numa base, em território inglês, antes do referendo? Quanto aos Paraísos Fiscais, se virmos bem, quem foi apanhado, serão aqueles que nem fazem parte do 1% que tem mais de 70% das riquezas do Planeta, esses não têm nada em nome deles mas, precisam acabar com os poucos que lhes possam fazer frente porque, nós, o povo, há muito tempo que já estamos bem "agarrados". Como meros ativos dessa gente, presumo que muitos serão "dispensáveis" e, só imaginar tanto Poder concentrado, é arrepiante. Presentemente, os políticos só estão a servir os objetivos externos.

Ao longo da História, muitos foram os avisos e, claro, uma verdade destas, pareceu sempre inacreditável mas, agora, só falta mesmo provocar uma crise financeira, pior que a de 2008 para "fecharem o redil". Para além das Nações Unidas estarem a ultimar o processo para tomar conta dos Oceanos ou seja, todas as águas internacionais e seus recursos (o resto será mais fácil), o World Bank querer toda a população mundial com ID e já ter saído, por escrito que também quer, a nível mundial, a água (doce) privatizada. Devem andar todos a dormir, para não ver o objetivo final, disto tudo.

Dia 24 de Junho "German President Gauck: “The Elite are Not the Problem, the Population is the Problem”e como dizia um jornalista (ainda independente, coisa que começa a rarear) "This is an incredible statement from German President Joachim Gauck.
And that is where we are at right now.
These people who rule over us, view us as the problem because we refuse to go along with their insane agendas.
The purpose of a government is not to force the people against their will to do things which are against their own interests."

Quando viramos ovelhas, por muitas que sejam, basta um pastor e um cão, juntando a tecnologia, vem-me sempre à cabeça os avisos de George Orwell, não tivesse ele passado pela Fabian Society, uma, entre muitas organizações que há muito tempo, estabeleceram qual seria o Futuro da Humanidade.
"If you want a vision of the future, imagine a boot stamping on a human face - forever." - George Orwell
(No puzzle, voltemos a1952-United Nations Headquarters-the land was donated by the Rockefellers)

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D