Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O hino de Sampaio da Nóvoa.

por Luís Menezes Leitão, em 15.01.16

 

Hoje no Público Francisco Assis pôs o dedo na ferida. É absolutamente inconcebível que António Costa tenha apoiado um candidato completamente vazio como Sampaio da Nóvoa, e deixado à sua sorte uma candidata que já foi presidente do PS, e tem muito maior currículo político, como Maria de Belém. Porque o que a campanha está a demonstrar é que a máquina do PS está colada em torno de Sampaio da Nóvoa, enquanto que Maria de Belém foi deixada sozinha. A afirmação de que o PS não tem posição na primeira volta parece ser assim claramente desmentida pelos factos: o PS de Costa apoia vigorosamente Sampaio da Nóvoa e tudo está a fazer para que ele fique pelo menos à frente de Maria de Belém.

 

Isto não vai servir absolutamente para nada, uma vez que estou absolutamente convencido de que Marcelo Rebelo de Sousa vai ganhar as eleições à primeira volta por uma margem esmagadora. E, mesmo que por milagre isso não acontecesse, também ganharia com a maior facilidade uma hipotética segunda volta. É assim evidente, para bem de todos nós, que o ex-reitor irá fazer os seus discursos messiânicos para outra freguesia, que não a de Belém.

 

O problema, no entanto, reside na forma como o PS vai ficar depois deste seu apoio a Sampaio da Nóvoa. É que, se o PS conseguiu chegar ao governo da forma como chegou, e já arranjou os sarilhos que se conhecem, adivinho como é que ficará depois de uma campanha com o hino que aparece acima. Não é apenas o ridículo da letra e da música, com o teor evangélico que já se conhecia. Chocou-me especialmente o facto de os figurantes colocarem uma caraça com a cara do candidato, assumindo-se assim claramente como seguidores do Messias, com quem se identificam: "Sampaio da Nóvoa somos nós". Tudo o resto é vazio: "palavras necessárias que saltam nas nossas mãos", "palavras solidárias no bater do coração", "palavras de aventura com gosto a sal". Parole parole parole. É isto um discurso político de um candidato presidencial? Basta, por exemplo, olhar para a campanha de Marisa Matias para se ver como se pode fazer uma campanha de esquerda com muito mais credibilidade e consistência.

 

Esta campanha presidencial está cheia de candidatos folclóricos. Quem faça uma análise serena do discurso político de Sampaio da Nóvoa, chegará à conclusão de que ele é precisamente o mais folclórico de todos. Apesar disso, está ter um apoio de peso do PS que, diga-se de passagem, faria mais sentido que tivesse sido dirigido, por exemplo, a Tino de Rans, cujas ligações ao PS são muito mais antigas. Confesso que há muito tempo que para mim é um mistério o PS ter alinhado neste canto de sereia.


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 15.01.2016 às 11:58

Se o LML goza com o hino de Sampaio da Nóvoa, por que é que não goza também com os hinos de Henrique Neto e de Paulo de Morais? Eu já os ouvi e são bué de ridículos! Por que só goza com um dos hinos?

Esta campanha presidencial está cheia de candidatos folclóricos.

Quem são, para o LML, os candidatos folclóricos? Todos aqueles que são vazios de ideias e de conteúdo? É que eu diria que o candidato que LML favorece, isto é, Marcelo Rebelo de Sousa, é tão folclórico, neste sentido, quanto Sampaio da Nóvoa...
Sem imagem de perfil

De António Cabral a 15.01.2016 às 13:09

Muito boa tarde. Concordo consigo quanto aos vazios, aos folclores, á vacuidade da campanha de Sampaio da Nóvoa. As outras campanhas são, a meu ver naturalmente, igualmente confrangedoras. Aliás, a esmagadora maioria dos meus concidadãos não sabem o que é a CRP, não conhecem as competências próprias do PR, nunca em 41 anos lhes ensinaram quase nada. Quanto à segunda volta, que julgo irá acontecer, discordo de si, Marcelo nunca a ganhará, será Sampaio da Nóvoa.
Nunca na minha vida me coloquei na posição - eu é que estou com o passo certo - mas fazendo bem as continhas!!!!!, SN NOVO Presidente. Para mim, infelizmente!
Cumprimentos.
António Cabral
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.01.2016 às 14:14

Se tal como diz a máquina do PS está toda com Sampaio da Nóvoa e não em redor de Maria de Belém, ninguém mandou Maria de Belém candidatar-se quando o Novoa já se tinha candidatado, há muito. Assis não pôs o dedo na ferida, Assis quer ser ferida. Ele mostrou desde o inicio estar contra Costa, logo referir-se Assis que está em sentido oposto a Costa, não tem razão de ser, uma vez que o mesmo, tudo fez para desestabilizar o partido. Não há cantos de sereia, há pessoas válidas que já o mostraram ser, outros há que o que fizeram foi comentar em televisões sem que o partido, no qual sempre militou se lembrasse de o chamar a desempenhar funções, excepto em duas ocasiões, ocasiões essas, bastante fugazes.
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 15.01.2016 às 16:55

"Bastantes fugazes"? Deputado ao PE é uma função fugaz? Vou ali e já venho...
Imagem de perfil

De cristof a 15.01.2016 às 17:10

O drama acba por ser apenas um desaguisado ligeiro, porque -olhando a minha volta,me parece que os eleitores se estão marimbando para os novoas e tinos de belem.
Sem imagem de perfil

De JAB a 15.01.2016 às 17:22

A música do Hino é tão fraca e tão inócua que, ao que conheço por aí, um dia destes ainda a vão cantar na Missa. E o texto, com umas modificaçõezinhas...Já ouvi bem pior e sei do que falo...
E se o "somos nós" forem os qua cantam... bem o Sampaio da Nóvoa pode fazer as malas...
Sem imagem de perfil

De Tele a 15.01.2016 às 19:36

Nem mais. Em Portugal quem quiser ganhar eleições é ir para a televisão, falar de tudo e de nada e está feito presidente. É quanto basta, todo o resto não importa, o que interessa é show.
Sem imagem de perfil

De V. a 15.01.2016 às 20:16

Não é problema nenhum: o ideal era que o PS desaparecesse para sempre.
Sem imagem de perfil

De IsabelPS a 15.01.2016 às 20:54

"Confesso que há muito tempo que para mim é um mistério o PS ter alinhado neste canto de sereia."
Parece-me bastante evidente que é mais uma afirmação da vertente bloquista do PS. (Como é que isto vai acabar, isso já são contas doutro rosário).
Sem imagem de perfil

De pt a 16.01.2016 às 01:30

"Confesso que há muito tempo que para mim é um mistério o PS ter alinhado neste canto de sereia."
Siga o avental.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.01.2016 às 17:40

Alguém tinha que dizer isto, fê-lo F. Assis. Já tardava.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D