Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O estado das relações internacionais

por Luís Menezes Leitão, em 10.06.18

image-2.jpg

Costuma dizer-se que uma imagem vale mais do que mil palavras. Esta foto bem pode considerar-se histórica e demonstradora do actual estado das relações internacionais.

 

Demonstrando a realização do seu slogan "make America great again", o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, é o único que aparece sentado, na pose de um monarca, a quem pedem para ouvir os seus súbditos, mas que o faz com enfado, de braços cruzados, com a linguagem corporal já a demonstrar que não vai aceitar nenhuma exigência. Tensa, apoiando-se na mesa, e curvada, a demonstrar cansaço, a chancelerina Merkel bem tenta fazer-se ouvir e convencer o presidente americano. Ao seu lado o presidente francês Macron tenta dar-lhe apoio, adoptando uma atitude mais simpática e distendida. Mas o presidente americano parece não lhes ligar, evidenciando um manifesto desdém por ambos. Atrás, o primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe assiste à cena com distanciamento, testemunhando a inutilidade dos esforços dos representantes dos países europeus.

 

Acho que nunca a decadência da Europa no mundo actual foi demonstrada de forma tão evidente. Neste momento a América largou a Europa sozinha e esta aparece em reuniões internacionais numa posição de pedinte dos Estados Unidos, a quem estes não ligam nenhuma. Se as pessoas continuarem a não querer ver o que está diante dos seus olhos, vamos ter um grande sarilho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


53 comentários

Sem imagem de perfil

De Meister Von Kälhau a 10.06.2018 às 09:01

Acutilante interpretação psicanalítica da política. Lembra-me Carlos Amaral Dias.
Sem imagem de perfil

De Bea a 10.06.2018 às 10:23

Se fora eu a ler a imagem, a leitura não seria diferente. O que me faz supor que a maioria dos portugueses a lê da mesma forma. A dificuldade será a nível de governantes?! Mas os sinais dos USA são claros e na história da Europa já há sangue derramado a sobrar. Estaremos a assistir ao final da democracia como foi pensada na Grécia....
Imagem de perfil

De Sarin a 10.06.2018 às 12:50

Ou estaremos a assistir a uma Europa a desistir do seu papel de antigo colonizador com laços aos colonizados, e a perceber que se quer sobreviver tem que contar primeiro consigo mesma?
Sem imagem de perfil

De Bea a 10.06.2018 às 18:26

Ou será isso que Sarin desejava que a Europa pensasse e não sei se pensa. Sobretudo porque "a Europa" não existe como um poder de decisão unívoco e pensamento comum; existem os países europeus. A história dirá o que os dirigentes pensaram e como agiram. E fará os seus juízos. O povo ordena bem menos do que ele mesmo supõe. Até nas democracias.
Imagem de perfil

De Sarin a 10.06.2018 às 18:53

Falei da Europa, não da União Europeia, Bea; esta é uma amálgama de intenções que foram ficando pelo caminho, a primeira é o que sempre foi: um conjunto de países com anseios imperialistas vários. Que, perante esta perda de poder perante os antigos impérios terá que olhar para si mesma - daí eu dizer que poderemos estar a assistir à tal desistência. Imposta, não escolhida.
Sem imagem de perfil

De Vento a 10.06.2018 às 12:11

Trump até tem uma boa pose. Fica bem em todas as fotos com os líderes europeus.
Putin é que sabe fazer as coisas. Fica calado. E quando se pronunciou, como foi no caso do cancelamento da cimeira com Kim, disse somente uma frase bastante esclarecedora: "A Coreia cumpriu com o acordo". E lá voltaram eles aos preparativos para um encontro entre duas pessoas que se amam perdidamente.
Estou em crer que a única maneira de vencer Trump é enviar-lhes Costa, a Catarina Martins e a Mariana Mortágua para alterar as leis de género nos USA. Umas quotazinhas davam jeito nestas cimeiras.
Sem imagem de perfil

De PSC a 10.06.2018 às 12:24

E agora Europeus?
Lá se foi o guarda-chuva!
E quem se preparou para isto? Ninguém!
Os nossos políticos são uns Tótós!
Como dizia alguém aqui há uns dias:
"Quem vai defender a nossa civilização Ocidental vai ser o Vladimir Putin!"
Nada mais certo. E já está a preparar-se há algum tempo para nos deitar a mão e acabar com o pagode que os nossos políticos andaram a fazer durante dezenas de anos.
É bem feito!
Imagem de perfil

De Sarin a 10.06.2018 às 12:58

Gostaria de poder dizer que discordo da análise... mas isso significaria que a fotografia era outra.


Espero que na próxima fotografia se veja uma Europa de pé a olhar para si mesma, a falar com os outros pseudo-vassalos do Rei Trump e este de pé, batendo no ombro de um deles. Porque não é só à Europa que Trump pede vassalagem.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.06.2018 às 16:04

Folgo por ver que já se escreve, assim abertamente, sobre o facto:
- Os USA são os maiores, e agora os mais desavergonhados, imperialistas do mundo.
João de Brito
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.06.2018 às 16:10

Só vejo uma estratégia de pôr Trump a tremer:

A Europa propor a expulsão da América da NATO....e de todos os militares americanos estacionados no continente europeu.... (bases militares incluídas)
Aí o gajo borrava-se todo...

Amendes
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.06.2018 às 16:48

O Trump não está para aturar pedinchas e faz ele se não bem.
A Merkel e o seu novo caniche também não, por isso não entendo a estupefacção.

WW
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.06.2018 às 16:32

Oi?
Sem imagem de perfil

De Alexandre Policarpo a 11.06.2018 às 00:31

Muitos americanos pensam, se calhar com alguma razão, que os países europeus só podem ter o estado social que têm, porque eles, que não têm estado social, é que pagam o grosso da factura da defesa da Europa desde 1945. Por isso a grande exigência do Trump em relação à Europa é que aumente as verbas para financiar a sua própria defesa: enquanto os EUA gastam cerca 3,6% do PIB em defesa, a generalidade dos países europeus não ultrapassa os 1,5%, ou seja, menos de metade. É isso que tira o sono aos governantes europeus, como é que vão explicar a gerações de europeus que têm vivido sob o bem-bom da protecção do estado, coisa que existe apenas na Europa, Japão, Canadá e Austrália, que isso tem que acabar, porque é preciso investir mais em defesa e segurança? O Trump, que se transformou no bombo da festa dos bempensantes, não faz mais do que reflectir o que a maioria do eleitorado americano pensa e deseja, por isso é que ganhou as eleições.
Sem imagem de perfil

De Meister Von Kälhau a 11.06.2018 às 08:57

Nadinha a ver. Os "americanos" vêm no Estado Social uma ideia Socialista. Aliás designam o Sistema de Saúde Público Europeu como Medicina Socialista (têm índices de acesso à saúde e taxas de mortalidade infantil comparáveis a países terceiro mundistas)

Quanto ao investimento em armas ele não se relaciona com a defesa da Europa. Relaciona-se muito mais com o fortíssimo lobby da indústria de armamento americana, a principal financiadora dos políticos americanos e da " Pax Americana".

Os americanos não teriam necessidade de mais armas caso decidissem apostar mais na persuasão da palavra e exemplo moral do que na diplomacia de canhoneira.

São opções ideológicas e não carência de recursos.

Sem imagem de perfil

De Alexandre Policarpo a 11.06.2018 às 11:52

Eu falei em alhos e você respondeu em bugalhos...
Sem imagem de perfil

De Meister Von Kälhau a 11.06.2018 às 17:28

Alexandre peço desculpa pelo "a ver"....coisas...
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 12.06.2018 às 02:36

Se tivessem atacado o Afeganistão a tempo não teriam tido o 911 mas o senhor Bill Clinton apesar dos avisos, ameaças e ataques estava mais interessado em estagiárias.

"fortíssimo lobby da indústria de armamento"
Este fortissimo lobby só consegue 3% do PIB e é o orçamento que mais varia ao longo da história.

Claro nunca há lobby de armamento em mais parte alguma do mundo.
Sempre a seguir a narrativa Marxista pro-Nazi não é Kälhau?

A Segunda Guerra Mundial também foi criação das industrias de armamento Inglesas , Americanas e Francesas contra os pobres Nazis...?



"Os americanos não teriam necessidade de mais armas caso decidissem apostar mais na persuasão da palavra e exemplo moral do que na diplomacia de canhoneira."

E pronto temos o velho racismo.
Os "escurinhos"(CGTP trademark) só reagem ao homem branco não é? Não fosse a nossa maldade capitalista inata e o mundo seria melhor.
Aliás os resultados do senhor Bill Clinton estão aí para demonstrar não é?
O caso da Coreia do Norte foi resolvido nos anos 90 não foi?

Sabias que um porta aviões americano acabou de visitar o Vietname? Pois é...

Sem imagem de perfil

De Meister Von Kälhau a 12.06.2018 às 08:03

https://www.google.pt/amp/s/exame.abril.com.br/revista-exame/a-industria-de-150-bilhoes-m0051720/amp/

"Será que precisamos de gastar mais dinheiro com as nossas forças armadas (cerca de US$600 mil milhões este ano) do que o conjunto dos sete maiores países seguintes? Precisamos de 1,4 milhões de pessoal militar no activo e 850 mil reservistas quando o inimigo de momento – ISIS – conta escassas dezenas de milhares? Se assim é parece que há algo radicalmente errado na nossa estratégia. Deverão 55% dos gastos discricionários do governo federal irem para despesas militares e apenas 3% para os transportes quando há mais mortos e feridos americanos devido à falta de infraestruturas do que ao terrorismo? Será que a Califórnia necessita quase tantas bases militares ativas (31, de acordo com militarybases.com), como tem de universidades do Estado (33)? E o Estado precisa de mais pessoal militar em serviço ativo (168 mil, segundo a revista Governing ) que professores nas escolas públicas (139 mil)?”
Steve Lopez, Los Angeles Times
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 12.06.2018 às 20:04

De repente, inesperadamente, surpreendentemente a Rússia deixou de ser inimigo. A China também não...

O Los Angeles Times está sempre a mudar.

Mas isto é só hoje amanhã já será diferente. Coloca aí os valores em ppp e não absolutos, coloca ainda quanto custa a protecção dos Americanos à Europa.

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.06.2018 às 15:23

Lucklucky: marxista era a sua mãe e pró-nazi era o seu pai. Por algum motivo se divorciaram.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 12.06.2018 às 19:58

Heheh
Sem imagem de perfil

De Meister Von Kälhau a 11.06.2018 às 09:07

As suas equivocadas políticas protecionistas e as palhaçadas estão a pôr em causa a nossa posição no mundo, assim como os nossos interesses nacionais. A sua forma de ver o mundo não representa os ideais norte-americanos. Aos aliados e amigos: Sejam pacientes, o Sr. Trump é uma aberração temporária. A América, que em tempos conheceram, irá voltar”, afirmou John Brennan, numa mensagem no Twitter em resposta a uma publicação de Trump, na qual insultava o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau.
Sem imagem de perfil

De Alexandre Policarpo a 11.06.2018 às 12:02

Eu não sei se o Trump é um fenómeno temporário, ou se veio para ficar. Em Novembro de 2020 logo veremos. De resto, o que nós temos visto nos últimos anos, é o aumento de investimento militar dos americanos na Europa. Abrem uma nova base militar mês sim, mês não. As Lajes, p. ex. já não tem espaço para tanto avião.
Sem imagem de perfil

De Meister Von Kälhau a 11.06.2018 às 17:29

As Lajes não iam "fechar"?
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 12.06.2018 às 02:23

sarcasmo...
Sem imagem de perfil

De Vento a 11.06.2018 às 22:12

Trump é um trumpalhão em matéria de política externa. Em particular no que diz respeito ao desanuviamento. Mas Brennan está errado. Trump veio para ficar mais uma temporada a seguir a esta. Eu explico: o desenvolvimento que o país conhece deve-se precisamente não ao proteccionismo do mercado como erradamente se afirma mas a evitar-se que as indústrias americanas sejam obrigadas a deslocar-se para outras áreas e que depois invadam o mercado americano com esses mesmos produtos.
A política de fixação dessas indústrias começou por ter um resultado evidente na melhoria dos níveis de emprego, melhor, na faixa de desemprego que baixa significativamente.
Por outro lado, a saída do acordo do clima permite-lhe não pagar para a China e para a Índia, que são países que possuem um período de carência bastante alargado para implementar essas medidas. E este valor, que seria causado pela redução de investimento americano, e ajudaria a Europa a implantar a sua indústria dita verde nos USA, é capitalizado a médio longo prazo. Porquê? Porque lhes dá tempo de serem eles mesmo a reconverter as suas indústrias.

A afirmação "make America great again" não é uma ameaça belicista; é precisamente dotar as empresas americanas de uma competitividade tal que faça com que no futuro uma abertura ao mercado seja acompanhada de uma igual capacidade de concorrência.
Repare que uma das causas da crise europeia também é originada pela deslocalização de várias e fortes indústrias para leste, deixando batalhões de desempregados e originando que as empresas que ficam sejam forçadas a despedir para admitir por baixo salário
Sem imagem de perfil

De Vento a 11.06.2018 às 10:34

Vamos lá ver, caro Alexandre: o pequeno Kim também andou a investir em defesa e segurança durante este tempo todo, e deixou claro ao povo que o estado social era precisamente construir uns misseis porreiritos que voassem alto até aos USA. Mas Trump, que quer fazer esquecer que a desnuclearização da península coreana também passa pela retirada do arsenal nuclear americano na Coreia do Sul, parece que não quer países a investir na defesa, e até propõe uma ajudita ao pequeno Kim.

Porém eu considero importante, como medida social, investir na defesa. Eu já comecei a stockagem de caixas de supositórios. Os gajos, os inimigos, que se atrevam a aproximar-se de Portugal!
Sem imagem de perfil

De Meister Von Kälhau a 11.06.2018 às 11:55

Sem imagem de perfil

De Alexandre Policarpo a 11.06.2018 às 11:56

O que é que o Kim tem a ver com o que eu escrevi? nadinha, como diz o outro. Se você vivesse no Centro ou Norte da Europa, se calhar comprava supusitórios medida XXL...
Sem imagem de perfil

De Vento a 11.06.2018 às 21:16

Procurei demonstrar, segundo o seu comentário, que a política de defesa aparenta ser um problema comum; e que se formos por esse caminho acabamos por criar um sistema que se desmoronará por si mesmo.
Existem arsenais mais que suficientes para estourar com mais de 20 planetas terra.
Isto por um lado.
Por outro lado, a Europa e os USA só se sentem ameaçados por terem sido uma verdadeira ameaça à estabilidade mundial. Começo por citar:

Quiseram fazer experiências sociais na Ucrânia, e não só esta ficou dividida como também foi anexada a Crimeia;
Quiseram estabelecer um zona de segurança no Báltico, e o Báltico e outros países ficaram menos seguros;
Quiseram criar uma zona de segurança no médio oriente, e criou-se uma insegurança do arco da velha;
Quiseram fazer uma aproximação à India, por causa também do Tibete, e a região está mais insegura quer pela reacção da China quer mesmo do Paquistão.
https://brasil.elpais.com/brasil/2018/02/17/internacional/1518826091_896452.html
http://www.defesanet.com.br/tank/noticia/29273/Carro-de-Combate-T-14-Armata/
A pergunta é esta: que ameaça vê o Alexandre para além das ameaças que constantemente se produzem para que os ameaçados ameacem?

Não é altura de perceber que se está a alimentar uma máquina de guerra para manter as indústrias a funcionar? O primeiro que atacar sabe que vai levar com todo o arsenal contrário em cima.

Concluo: A grande ameaça à paz e seguranças internas é a miséria que se está a fomentar.
Sem imagem de perfil

De Alexandre Policarpo a 12.06.2018 às 10:04

É a sua opinião, respeitável, como são todas.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 12.06.2018 às 20:13

A típica visão Marxista do Vento. Os outros só reagem aos Americanos(lei-se capitalistas, brancos) . Não têm ideias de poder, só reagem.

Reagir claro incluí ameaçar países vizinhos no "mar da China" , construir ilhas artificias para reclamar direitos sobre as águas internacionais, etc..

Que tal ver para onde vão as exportações de armamento Chinês e Russo?

Sem imagem de perfil

De Vento a 13.06.2018 às 12:14

Meru caro, cada um tem a sua cruz na vida. Você tem de carregar com os marxistas. Deixe lá que o paraíso é alcançado por todo esse esforço.

Você, com o exemplo que dá, acabou por me dar razão. A Coreia do Sul também tem arsenal nuclear americano. Em conclusão, aqui o marxista não deixa de apontar bem as razões: quem se sente ameaçado, vai ameaçar.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 11.06.2018 às 15:46

Porque é que é preciso investir mais em defesa? Quem ameaça a Europa?
Hoje em dia ninguém, repito, ninguém ameaça militarmente a Europa.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 11.06.2018 às 16:23

Os terroristas islâmicos, vulgo Daesh, que constantemente nos atacam, só pretendem fazer amor, não a guerra.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 11.06.2018 às 16:27

O terrorismo islâmico na Europa é um problema policial, não militar. Para o combater precisamos de forças policiais competentes (e, naturalmente, bem armadas), não de militares com tanques e aviões.

Repito, não há atualmente qualquer ameça militar à Europa. Há ameaças à segurança dos europeus, mas não são ameaças que se combatam militarmente.
Sem imagem de perfil

De Alexandre Policarpo a 11.06.2018 às 17:20

Eu limitei-me a comentar um sentimento que é comum a muitos americanos: a grande parte da factura da defesa da Europa nos últimos 70 e tal anos, tem sido paga com o dinheiro dos impostos deles, enquanto os europeus dispõem de sistemas de protecção social que eles não têm.
Se é ou não necessário investir mais em defesa e segurança na Europa, eu não sei. O que sei é que na segunda metade dos anos 30 do século passado muita gente também pensava que não.
Sem imagem de perfil

De Meister Von Kälhau a 11.06.2018 às 19:56

Alexandre têm sido os americanos os principais beneficiados com essa brutal despesa em Defesa. Têm-lhes garantido o Acesso aos Recursos Naturais (petróleo no Iraque e minério no Afeganistão) e , e a defesa de posições geostratégicas.
Sem imagem de perfil

De Alexandre Policarpo a 11.06.2018 às 21:05

Desisto...
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 12.06.2018 às 02:12

És mesmo ignorante Kälhau, nem eu esperava que fosses tanto.
Que tal começares a informar-te em vez de veres e ouvires lixo jornalista de esquerda.

"Têm-lhes garantido o Acesso aos Recursos Naturais (petróleo no Iraque e minério no Afeganistão)"

Vá coloca aí as quantidades:

Produção de Petróleo Iraque 4 M
Onde é vendido e está nas mãos de que empresas diz lá... Kalhau
Diz-me quantas empresas de petróleo operam no Iraque e a que países pertencem.

Produção de Petroleo USA 8+ M
Sem imagem de perfil

De Meister Von Kälhau a 12.06.2018 às 09:26

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.06.2018 às 16:36

Jornalista de esquerda era a sua mãe, lucklucky.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.06.2018 às 16:35

O Policarpo parece esquecer-se que o que se passou nos anos 30 foi que Hitler e Mussolini investiram demasiado em defesa.
E nessa altura, tal como no caso dos ataques terroristas perpetuados pelo Daesh, a ameaça veio precisamente do centro da Europa.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 12.06.2018 às 02:22

Nada ameaça a Europa... estranho....

Mobilização da Guarda Nacional Sueca pela primeira vez desde 1975

Fortes investimentos em Armamento na Suécia, Dinamarca, Finlândia, Noruega

https://www.thelocal.se/20180606/sweden-mobilises-entire-home-guard-for-first-time-since-1975

Sweden’s 22,000 volunteer soldiers were on Tuesday evening grabbing their guns and uniform, cancelling social engagements, and rushing to their stations, as the Swedish Armed Forces launched its biggest surprise exercise since 1975.

Just a week ago Sweden’s Civil Contingencies Agency sent out its “If Crisis or War Comes” brochure to more than four million Swedish households, advising them to stock up on water, tinned and dry food, and other essentials to increase Sweden’s resilience.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.06.2018 às 23:23

O que ameaça a Europa é a existência de gente burra como lucklucky.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.06.2018 às 15:20

Israel gasta balúrdios no exército e tem um serviço nacional de saúde.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.06.2018 às 15:21

"não faz mais do que reflectir o que a maioria do eleitorado americano pensa e deseja, por isso é que ganhou as eleições."
O Trump nem sequer teve a maioria dos votos. Hillary Clinton teve mais votos.
Sem imagem de perfil

De Alexandre Policarpo a 12.06.2018 às 18:51

Também o Nixon teve mais votos em 1960, mas quem foi eleito foi o Kennedy, é assim que as coisas funcionam por lá. Colégio Eleitoral, já ouviu falar?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.07.2018 às 02:48

Se o Policarpo tivesse ido à Wikipédia antes de comentar, não teria escrito uma mentira.
https://en.wikipedia.org/wiki/United_States_presidential_election,_1960
John F. Kennedy: 34,220,984
Richard Nixon: 34,108,157
Se não sabe qual destes dois números é maior, então tem que repetir a primária. Burro!
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 12.06.2018 às 20:15

Irrelevante. A América não é uma Democracia é uma Republica logo os dois trabalharam para ter mais representantes não para ter mais votos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.07.2018 às 02:47

E o prémio de atrasado mental vai para lucklucky!
Então quer ver que as repúblicas não são democracias? Vamos a ver e só as monarquias é que são democracias!
Portugal, França, Alemanha, Itália, Islândia, Finlândia, Irlanda... tudo ditaduras!
Se a burrice matasse o funeral de lucklucky já tinha tido lugar há muito.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 11.06.2018 às 15:45

Esta fotografia faz-me lembrar aquela de Vítor Gaspar curvado a conversar com Wolfgang Schaeuble. Também em relação a essa fotografia se fizeram interpretações (submissão, etc) que nada tinham a ver com a realidade.
Mais distante, faz-me lembrar a célebre fotografia de uma americana em Florença em 1951, fotografia que também foi sujeita a interpretações (machismo, assédio, etc) que nada tinham a ver com a realidade.
As fotografias são, como se sabe, mentiras.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D