Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O estado da arte da Arte?

por Ana Lima, em 13.05.15

Arte hoje.jpg

 Cartoon


5 comentários

Imagem de perfil

De J.S.M.suave e nas tintas a 13.05.2015 às 04:59

Muito oportuno! Qualquer dia a Arte só estará disponível como Mente factos . Os Artefactos estarão todos guardados a sete chaves nos cofres dos Bancos!
Adorei! Obrigado.
Imagem de perfil

De Ana Lima a 15.05.2015 às 00:38

Realmente, mesmo sabendo que o mercado da arte é fundamental e condiciona até a própria produção artística, ao colocar, sobretudo na comunicação social, a tónica nas questões económicas, sendo esse o aspecto mais explorado, mais comentado; perde-se a oportunidade de falar sobre os significados das obras, o que elas representam na sua época, os sentimentos que podem suscitar. Claro que as informações sobre os valores têm interesse mas, para quem não conhece determinada obra, referir só esse aspecto é muito redutor.
Sem imagem de perfil

De am a 13.05.2015 às 11:50

Aquelas "merdas" são um insulto...

Se Picasso assinasse uma "merda" daquelas feita por garoto, valeria uma pipa de massa...

Vão para o raio que os parta ... Picasso, deve estar a dar voltas de riso e gozo na cova!

Em termos de arte: Quanto não valeria a Pietà de MA comparativamente com aquele mamarracho do Gicommeti (?)
Sem imagem de perfil

De da Maia a 13.05.2015 às 13:50

O problema tem mais de 10 mil anos, e está (por exemplo) aqui:

http://artdiscovery.info/wp-content/uploads/2013/07/IMG_0663.jpg

Depois disso, o ancião levantou-se e disse:
- Se acham que é possível fazer melhor em pintura, façam!

E o problema continua... mas é difícil perceber a essência do problema.
Só por isso, houve quem continuasse.
E por isso, houve quem não percebesse.

Picasso, quando visitou Altamira, percebeu, e disse:
- Depois de Altamira, tudo é decadência.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Caverna_de_Font_de_Gaume

http://www.newworldencyclopedia.org/entry/Altamira_%28cave%29
Imagem de perfil

De Ana Lima a 15.05.2015 às 00:49

Se os filósofos e outros teóricos da arte não se tivessem metido no assunto, provavelmente tudo teria sido mais simples. Mas muito menos rico e interessante.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D