Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O "direito" a prejudicar outros

por Pedro Correia, em 29.04.19

thumbnail_20190414_153741.jpg

 

Cenas destas ocorrem todos os dias, em milhares de passeios deste nosso país, onde basta um veículo assim estacionado para criar sérios problema de locomoção a qualquer pessoa que se desloque a pé. Basta pensar em cegos, velhos com bengala, jovens de muletas, gente que transporte malas, alguém que se mova em cadeira de rodas ou empurre um carrinho de bebé.

Vivemos numa época em que a todo o instante há quem reivindique direitos sem jamais mencionar a incómoda palavra dever - que todo o direito implica, pois são duas faces da mesma moeda. Alguns dos que mais clamam por direitos são os primeiros a mandarem às urtigas o mais elementar civismo. Ignorando que nenhum direito é absoluto, desde logo quando corre o risco de colidir com o exercício de direitos alheios.

O indivíduo que estacionou assim o carro em zona proibida é daqueles que têm uma concepção absoluta dos seus direitos. Talvez repita até à exaustão nas redes sociais palavras pomposas, como solidariedade e justiça. Aposto que será dos primeiros a exigir aos outros - incluindo entidades públicas - aquilo que ostensivamente não pratica. É o que mais há por aí. Alguns até se atrevem a dar lições de rigor moral e ética comportamental a quem vão encontrando pelo caminho.

Autoria e outros dados (tags, etc)


64 comentários

Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 29.04.2019 às 12:44

A matricula é portuguesa?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.04.2019 às 15:05

Matrícula francesa. Algures em Tugal.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 29.04.2019 às 15:34

Ainda bem!! Afinal os outros não são tão diferentes como nós.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.04.2019 às 16:54

Matrícula francesa, mas condutor tuga. Vai uma aposta?
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 29.04.2019 às 17:10

Pode ser um naco de vitela, no Machado, regado a Espadal fresquinho?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.04.2019 às 07:34

No Machado? Claro que sim.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 29.04.2019 às 17:11

"Não são tão diferentes de nós"...valha-me deus....
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.04.2019 às 07:35

Farinha do mesmo saco.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.04.2019 às 14:33

Concordo plenamente. E adiciono apenas que, também será alguém que facilmente se indignará e protestará contra a trotinete mal estacionada no passeio mesmo junto ao automóvel...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.04.2019 às 15:05

Também hei-de falar de trotinetas um dia destes.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.04.2019 às 14:37

É um carro de matrícula francesa.
Se estivesse na terra dele, não estaria assim estacionado. Seria eficientemente multado.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.04.2019 às 15:06

Acredito que sim. Mas em Tugal é diferente. Em Roma, sê romano. Em Tugal, sê tuga.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.04.2019 às 14:39

Uma solução que eu tinha, dantes, para casos destes (quando eles eram muito mais frequentes que atualmente), era andar com uma faca de mato comigo. Quando dava assim com um carro, ademais numa rua deserta como esta, espetava-lhe a faca num dos pneus (às vezes, em dois pneus).
O automobilista poderia não ser multado, mas ficaria bem prejudicado na mesma.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.04.2019 às 15:07

Mas isso é solução, andar a furar pneus alheios?
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.04.2019 às 16:22

Infelizmente, creio que não era solução, porque os automobilistas não faziam a associação entre o pneu esfaqueado e o delito que tinham cometido.
Mas pelo menos era uma boa vingança.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.04.2019 às 16:55

Porque não chamar o reboque? Escusa de praticar um crime.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.04.2019 às 17:05

Chamar o reboque? Somente a polícia o pode fazer. Um privado só pode chamar o reboque se o automóvel estiver estacionado numa zona que dá acesso a uma garagem privada, e nesse caso só pode ser chamado pelo dono dessa garagem.
No caso retratado nesta fotografia, o mau estacionamento prejudica muitos cidadãos, mas nenhum deles tem o direito legal de exigir que a infração seja punida.
Na prática, os cidadãos prejudicados estão nas mãos da polícia e da sua falta de vontade em castigar os infratores.
Se a polícia decide não os castigar, temos que ser nós, os cidadãos prejudicados - isto é, os peões - a tomar o assunto em nossas mãos.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 29.04.2019 às 22:06

O Reboque é capaz de demorar uma hora ou mais....como a policia. Uma vez bateram-me no carro. Chamei a policia. Nunca mais vinha. Tinha mais do que fazer. Disse ao outro auf wiedersehen e fui-me embora...
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 29.04.2019 às 15:35

Eu ando com o taco de basebol. Faço uns Home Run com os retrovisores
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.04.2019 às 16:56

É crime também. Uma lavourada, à moda americana.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 29.04.2019 às 17:14

Pedro, estava no gozo....mas já me apeteceu...aliás conheço um "tipo" cheio de graveto que abalroou, com um jipe, um carro que tinha estacionado numa rampa de garagem....dinheiro é liberdade
Imagem de perfil

De Corvo a 29.04.2019 às 15:49

Mas o que é que você está para aí a dizer, Luís Lavoura? Andar munido com uma faca Rambo para furar os pneus dos carros em transgressão de estacionamento?
Deixe-me que lhe diga que é senhor de um louvável predicado justiceiro. Abençoado seja.
Nem o justiceiro protector dos fracos e oprimidos Batman se lembrava de uma justiça tão eficiente.
Furar os pneus aos carros mal estacionados. É verdade, sim senhor. Dei um pontapé numa pedra para ver, e afinal estava mesmo acordado porque doeu-me.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.04.2019 às 16:56

Deriva bolsonárica do comentador Lavoura.
Sem imagem de perfil

De Cristina M. a 29.04.2019 às 21:05

seria a chamada "faca do Rambo"?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.04.2019 às 21:10

Brrr... que medo.
Sem imagem de perfil

De António a 29.04.2019 às 14:49

Mea culpa, já fiz dessas. Mea desculpa, sempre depressa e sempre a ver o carro. Mesmo assim, culpado.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.04.2019 às 15:07

Quem diz a verdade não merece castigo.
Sem imagem de perfil

De António a 29.04.2019 às 15:25

Essa opinião não é inteiramente partilhada pelas autoridades
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.04.2019 às 15:26

Eheh. Acredito.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.04.2019 às 16:23

Felizmente. Oxalá as autoridades nunca a partilhassem.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.04.2019 às 16:22

Disparate. Merece castigo na mesma.
Sem imagem de perfil

De António a 29.04.2019 às 18:42

Ler uma Lavourada até ao final equivale a 10 horas de trabalho comunitário. Vem na lei.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.04.2019 às 20:10

Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 29.04.2019 às 20:48



António, hilariante!!!!
Imagem de perfil

De Ssssstress a 29.04.2019 às 15:08

Assino por baixo o que escreve neste seu "post", a não só no que se refere a estacionamento de veículos; mas no que respeita a situações destas elas são uma constante e muitos casos quando alguém lhes faz notar que procedem mal respondem com arrogância. Excepto quando aparece a polícia para os multar.
Cumprimentos
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.04.2019 às 15:26

Hei-de trazer mais situações destas aqui.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.04.2019 às 16:24

Quando a polícia aparece não serão nada arrogantes. Exceto se forem Valentim Loureiro ou outro passarão do PS ou PSD.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.04.2019 às 07:37

Se for do BE, é passarinho.
Imagem de perfil

De Corvo a 29.04.2019 às 16:00

Empoleirado no meu galho
Miro o mundo aos trambolhões
Uns por mau estacionamento
E outros justiçando com facalhões.

Oh destino
Mas que vida ao desatino
Pior que a do socratino
É viver fazendo o pino
Por facalhar um pneuzinho
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.04.2019 às 20:11

Sem imagem de perfil

De Zeca a 29.04.2019 às 16:55

Já dei com carros estacionados ocupando dois lugares e quando não há mais nenhum livre fico desesperado. E se for em sítios pagos, só tiram um bilhete do parquímetro quando eu acho que deveriam tirar dois. E já vi estacionamento de condutores sãos em lugares de deficientes.
Há dias presenciei uma cena espectacular: uma senhora chorava e bradava em alta voz contra o facto de lhe terem bloqueado o carro. Os fiscais permaneciam calados e impávidos. A senhora tinha estacionado à porta de um Centro de Saúde no local destinado (e devidamente assinalado) às Ambulâncias. Mas ela achava que tinha esse direito.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.04.2019 às 07:38

Que grande besta, essa fulana. Devia ser multada a dobrar.
Imagem de perfil

De João Pedro Pimenta a 29.04.2019 às 16:56

Outra situação, que vejo todos os dias, são carros que estacionam em lugares marcados sobre o risco que os divide e que na prática ocupam dos estacionamentos. Deixar lugar aos outros é uma perda de tempo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.04.2019 às 16:57

Isso é do mais tuga que pode haver, João Pedro. Todos os dias tropeço em cenas dessas.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 29.04.2019 às 17:16

Então e nas Escolas quando os pais vão buscar os miudos? Em segunda, terceira fila....em qualquer lado...se fizerem meia duzia de metros a pé morrem
Sem imagem de perfil

De marta a 30.04.2019 às 12:14

A hora de entradas e saídas de escolas é insuportável. Param um de cada vez à porta de escola para o menino não andar sozinho 4 metros. Conheço pelo menos um caso em que as professoras iam buscar os miúdos aos carros e iam com eles até a porta para não lixar o transito todo na rua.
Imagem de perfil

De João Pedro Pimenta a 30.04.2019 às 00:24

"Dois estacionamentos".
Imagem de perfil

De Cristina Torrão a 29.04.2019 às 17:40

Caro Pedro, concordo em absoluto com o teor do seu texto, mas permita-me discordar que direitos e deveres sejam as duas faces da mesma moeda. Pelo menos, não em todos os casos. No momento em que um bebé nasce, ele tem direitos (assim eu vejo a coisa). Mas deveres? Primeiro, tem de ganhar a consciência do que são deveres. Não digo que se tenha de esperar pela sua maioridade, mas demora alguns anos, durante os quais a criança tem direitos, sem ter deveres.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.04.2019 às 18:07

Viva, Cristina. No caso dos deveres, obviamente, a questão não se põe relativamente a bebés - nem vale a pena discutir isso.
Aliás poderíamos recuar em relação aos nascituros - a quem o Estado de Direito já reconhece desde logo o direito a nascer, ou seja o direito à vida, o primeiro dos direitos, sem os quais não haverá outros.
Mas há deveres relativos aos bebés e aos nascituros, que abrangem os pais, a família e a sociedade em geral. Também nestes casos, de algum modo, os direitos são inseparáveis dos deveres.
Perfil Facebook

De Carlos Gonçalves a 29.04.2019 às 19:21

Na verdade, nem bebés nem crianças constituem direitos. São os adultos quem tem deveres para com eles.
Perfil Facebook

De Carlos Gonçalves a 30.04.2019 às 01:05

Num quase divertido livrinho de um tal Paul Tabori, a "História Natural da Estupidez", há todo um capítulo dedicado ao seu muito frequente mal entendido. Chama-se o tal capítulo "A lei é Asnática" e é ilustrado com a reprodução de processos em que bestas de vários tamanhos são julgadas e frequentemente condenadas por alegadamente (como agora se diz) escoicearem aquilo que se julgavam ser direitos de alguns bípedes.
Não, não é semântica. É mesmo estupidez.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 30.04.2019 às 10:02

"processos em que bestas de vários tamanhos são julgadas e frequentemente condenadas por alegadamente (como agora se diz) escoicearem aquilo que se julgavam ser direitos de alguns bípedes".

Não me parece que seja correcta essa análise. Na Idade Média processaram-se animais quadrupedes (ex:porcos) que "atacaram" pessoas porque se julgava que aqueles tinham "vontade" própria, ou seja intenção.


https://en.m.wikipedia.org/wiki/Animal_trial

Mas está a comparar uma criança com um porco?

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D