Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Costa dos Murmúrios

por Rui Rocha, em 10.11.15

murmurios.jpg

Independentemente de outras considerações, António Costa já mostrou, em dois momentos, uma profunda falta de respeito pelos princípios da lealdade e da transparência democrática. O primeiro aconteceu quando proclamou, a propósito das consultas feitas pelo Presidente da República, a existência de um acordo que se constatou não existir nesse momento e que veio a ser celebrado apenas perto de um mês depois, em termos aliás ainda bastante dúbios e periclitantes. O segundo ocorreu ontem quando, em plena casa da democracia, se remeteu ao silêncio, escusando-se a esclarecer o parlamento e os portugueses. O parlamento é, por definição, a casa do debate e da argumentação. Não se pode defender que os portugueses não elegeram um primeiro-ministro mas sim 230 deputados e depois, um deles, porventura aquele que seria mais importante ouvir sobre o programa do actual governo e a alternativa que tem para apresentar, aparecer escondido sob o manto de um incompreensível silêncio. Costa falou a propósito de um acordo inexistente quando devia, por isso, ter estado calado e calou no momento em que se impunha a palavra alta e clara do tribuno. A Portugal não serve o exemplo do Costa de ontem, um Costa que não enfrenta os adversários, um Costa a falar baixnho para o lado, um incompreensível e inaceitável Costa dos murmúrios.

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 10.11.2015 às 11:03

O segundo ocorreu ontem quando, em plena casa da democracia, se remeteu ao silêncio

Ele não fez tal coisa. Ele tem uma intervenção marcada para hoje.

Queria que ele falasse em ambos os dias? Para quê, se tudo o que ele terá a dizer pode eventualmente ser dito numa única intervenção?

E, de qualquer forma, o PS não é somente o seu líder. Outros deputados do PS falaram.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 10.11.2015 às 11:06

Não se pode defender que os portugueses não elegeram um primeiro-ministro mas sim 230 deputados e depois, um deles aparecer escondido sob o manto de um incompreensível silêncio.

Não. Precisamente porque os portugueses elegeram 230 deputados é que não faz sentido exigir que todos e cada um deles falem. Esses deputados estão em grupos parlamentares e basta que meia dúzia de deputados de cada grupo parlamentar fale. Não faz sentido exigir que seja Costa a falar, até porque nem sequer é ele o líder do grupo parlamentar do PS.
Sem imagem de perfil

De queima beatas a 10.11.2015 às 11:09

Presidente cumpra o seu dever. Em final de mandato não pode permitir que princípios elementares de seriedade e prática democrática sejam tão descaradamente subvertidos. Com a agravante de esta trampolinice ser conduzida por uma figurinha menor que tudo é capaz de atropelar para se espreguiçar refastelado no alto da própria ambição.
Sem imagem de perfil

De jo a 10.11.2015 às 11:20

Não sei se reparou mas o programa do governo do PS não pode estar à discussão, porque o governo não é o do PS.

A PàF grita que ganhou as eleições, forma governo, apresenta programa e depois queixa-se que António Costa não discute o programa de governo do PS.

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 10.11.2015 às 12:08

Excelente comentário.
Estamos na discussão do programa do atual governo e, pelos vistos, a PàF não o quer discutir, não o quer defender, apenas quer discutir os acordos que supostamente sustentarão o próximo governo.
Cada coisa tem seu tempo.
Sem imagem de perfil

De da Maia a 10.11.2015 às 11:21

Costa dos Murmúrios!
Segue-se Costa dos Mosquitos?

Já na época do filme a crítica era severa:

«A distância melodramática, como um documentário encenado, acaba por sugar todo o potencial trágico e dramático da história, reduzindo as personagens a meros conceitos e marionetas (...) Em todo caso, um interessante filme falhado.»


http://cinema.ptgate.pt/filmes/2625

PS: Agora entrou na moda democrática, qualificar todo o substantivo democrático como democrático, realçando na democracia democrática a sua democracia.
Outra possibilidade republicana tem sido o evidenciar republicano do carácter republicano da adjectivação republicana.

O abuso dos qualificativos democrático e republicano, só podem ser por nostalgia da ausência do PDR de Marinho e Pinto no parlamento.
Sem imagem de perfil

De isa a 10.11.2015 às 12:37

Só quem for "ceguinho e surdo", adepto ferrenho do "clube" (os que só mudam com a vinda de marcianos), seja aspirante a algum tipo de mordomia (nem que seja por poucochinho), continuará a "puxar o lustro" a Costa, quando sabe, perfeitamente, qual o seu caráter, as suas prioridades e a sua tendência para a prepotência.
Não tenho vergonha nenhuma de repetir que errei quando lhe dei o meu voto para a Câmara, portanto, erro mas, não sou lerda ao ponto de persistir no mesmo erro, por razão nenhuma... nem que, estivesse a morrer de sede e ele tivesse a última gota de água, voltaria a votar no homem.
Ainda não consegui "engolir o sapo" do imposto camarário que passou para outra conta e a criação de um novo, no mesmo montante do velho, num papel idêntico onde apenas o Título mudou, de esgotos a proteção civil, a questão é que fiquei a pagar o dobro e, nem é tanto por pagar, é mais a tentativa de me tentar "embrulhar" como se eu fosse tolinha e, com uma 2ª agravante, a sua vinda seria um mês antes e, desta vez, que vai ser única... veio depois das eleições... a ver se não lhe tirava votos... mas alguns, como eu, descobriram a marosca mais cedo. Já o paguei, não só... por causa, do prazo de pagamento ter encolhido, talvez por ter sido enviado com atraso mas, também... para ver se esqueço e consigo digerir o maldito "sapo".
E também não me esqueço, dos dois milhões que estão reservados na Câmara para alugar casas para os refugiados no "mercado livre" Livre? pois se eu tivesse uma casinha para alugar e tivesse, por lá, uns "amigos do peito", nem sequer assim, me faziam apoiá-lo, mais a mais, quando sou daquelas que, desconfia quando a esmola é grande... por acaso, foi precisamente, o fim da Taxa de Esgotos que me fez desconfiar e investigar e... antes das eleições, curiosamente, até acabei por descobrir coisas que nada têm a ver comigo mas, relativamente a empresas que têm descontos especiais... definitivamente, quanto mais escavo, menos gosto do personagem e, aquela de não terem aceitado a proposta do Governo para baixar o IMI das famílias com filhos mas, antes das eleições terem "virado o bico ao prego"... é tanta manipulação que até agonia.

Nesta altura, se estivesse no lugar do Presidente, ou seja, fosse... A Presidente ou a Presidenta:
Demitia-me e marcava eleições antecipadas para Tudo... nada como a prova dos nove e aí, sim, até eu tinha que aceitar que o Mundo anda a ficar virado do avesso... isto, passou tudo a ser como... sportinguista, benfiquista ou portista, até ao fim... desde o berço até à morte.
Eu quase comparo isto, a um transtorno obsessivo-compulsivo.
Se muitos começarem a "acordar"(à força) como eu, o Costa ainda pode acabar por "matar" o PS... mas, eles que estão lá dentro, é que sabem no que se querem meter e, como diz o povo... quem tudo quer, tudo perde ;)
Sem imagem de perfil

De am a 10.11.2015 às 14:24

Costa, irá ser lembrado pela grande maioria dos Portugueses, como o politico mais cínico da história de Portugal.

Sem imagem de perfil

De Diogo Moreira a 10.11.2015 às 15:01

Só a título de curiosidade: em que lugar desse ranking aparece o Paulo Portas?
Sem imagem de perfil

De am a 10.11.2015 às 16:29

Kamarada Diogo

Paulo Portas -- acabou o reinado:

Agora, falemos do maior pulha que a historia de Portugal Já pariu...

"Roubou" descaradamente o seu camarada Seguro e desfraldou os eleitores...
Mentiu com tantos dentes como tem naquela boquinha de hipócrita
sorridente.

Repito: Ficará na estória como o maior bandalho ...



O

Sem imagem de perfil

De Diogo Moreira a 10.11.2015 às 17:34

Paulo Portas, sendo monárquico, nunca foi rei (embora tenha "o rei na barriga").

Com tantos pulhas que há na história de Portugal, parece-me um valente exagero atribuir o título de "maior pulha" ao António Costa. Vejamos os argumentos:

- "Roubou" descaradamente o seu camarada Seguro
Não mais que o Passos Coelho "roubou" a Ferreira Leite.

- desfraldou os eleitores...
Quererá com certeza dizer 'defraudou'. Mas isso é só do ponto de vista da maioria afoita ao PaF e de alguns 'anjinhos' do PS.

- Mentiu com tantos dentes como tem naquela boquinha de hipócrita
sorridente.
Sócrates dá-lhe uma valente abada, com uma perna atrás das costas. E até o Passos Coelho já mentiu mais em público. Isto para não falarmos do Paulo Portas...

Na verdade, o António Costa é mais um político mediano (ou medíocre, se preferir). Não tem nada de grandioso (que se veja).
Sem imagem de perfil

De Nuno a 10.11.2015 às 18:58

Se aquilo a que Costa ambiciona é ser apenas o 2o ou 3o maior pulha (depois de Socrates e Portas), estamos conversados.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D