Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O comentário da semana

por Pedro Correia, em 23.06.19

«Quando fui para o Gabão, em 1977, havia uma religião, a católica, e os feriados religiosos eram escrupulosamente respeitados. Sem dúvida educação ministrada a preceito pelos franciús certamente para dissiparem resquícios do São Bartolomeu; e havia os feriados referentes ao próprio país, que também não pecavam por avareza. Dia da Independência, dia da ideia independentista, dia da discussão para o dia da independência, dia do consenso para a independência, dia do presidente, dia do vice-presidente, e por aí adiante.
Um ano depois, a juntar a estes feriados todos, vieram os muçulmanos porque o presidente, antes senhor Albert-Bernard Bongo, decretara o Islamismo no país, - sem abolir o cristianismo, - porque parece que o petróleo tinha mais propriedades energéticas, tendo ele mesmo dado o sublime exemplo de fé e passou a chamar-se senhor El Hadj Omar Bongo Ondimba.
Sabe lá este povo português, eternamente oprimido, o que são feriados.»

 

Do nosso leitor Corvo. A propósito deste meu texto.


11 comentários

Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 23.06.2019 às 14:31

Só faltava mesmo um dia, de feriado, para comemoração da Liberdade de haver dias feriados.
Imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 23.06.2019 às 15:22

O Feriado que que achei mais excitante em toda a minha vida, foi o 1ª de Maio de 1980 em Moscovo.
Liberdade da boa, isso sim...
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 23.06.2019 às 16:54

Moscovo não é a minha praia. Antes S. Pedroburgo
Imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 23.06.2019 às 20:03

O mal do meu périplo pela USSR foi ter começado exactamente em St. Petersburg / Leningrado... Moscovo é tão dois tons, que perde logo por comparação.
Imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 23.06.2019 às 15:19

Ainda nos dias de hoje, em Angola, por exemplo, têm "feriados de lá" e "feriados de cá", alguns comemorados localmente, ou seja, juntou-se o útil ao agradável e é bem capaz de haver um feriadito quase todas as semanas
Sem imagem de perfil

De André Miguel a 24.06.2019 às 09:06

Olhe que não, Angola tem menos um feriado que Portugal (apenas 12). Tem isso, sim, uma lei extraordinária em que sendo feriado numa terça ou quinta-feira, a segunda ou sexta, respectivamente, são também dias feriados. Ehehehe!
Imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 24.06.2019 às 11:13

O meu irmão vive em Luanda há quase 10 anos. Falamos todas as semanas e rara é a semana em que não está em casa. É feriado, diz ele. Então deve ser por aí, André Miguel. Com os feriados nacionais, os locais e as pontes, pergunto eu: então e as férias ? Deve ser uma dificuldade conseguir marcar férias !! :) :)
Sem imagem de perfil

De André Miguel a 24.06.2019 às 13:08

Agora deixou-me preocupado com o absentismo do seu irmão, é que eu também estou em Luanda e passo meses sem um feriado! :((
Mas Angola tem feriado giros, o que mais gosto é o "Dia do Esforço Armado". Comemorar o belicismo é algo que me ultrapassa...
Imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 24.06.2019 às 14:10

Ena! Logo à noite já lhe pergunto como é que ele arranja tanto tanta comemoração.
Perfil Facebook

De Luís Serpa a 23.06.2019 às 22:55

Na Venezuela de 77 celebrava-se um feriado qualquer, digamos o S. Pedro, por exemplo; na semana seguinte havia os meados de S. Pedro; duas semanas depois, os quartos de S. Pedro. Cada feriado multiplicava-se por três. Não havia laicismo que resistisse.
Imagem de perfil

De Corvo a 24.06.2019 às 11:45

O Gabão para dar descanso ao infatigável trabalhador, não há país mais compreensivo: Deus nosso e o Profeta deles o abençoem.
Pelo menos era: agora com a maldita mania do branco que só vê dinheiro no suor do desvalido trabalhador, é capaz de ter mudado um pouco.
Uma boa semana para todos, se possível sem grandes canseiras laborais.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D