Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O cobrador do fraque

por João Sousa, em 28.05.19

Escreveu Eça nas Farpas que "o Estado é considerado na sua acção fiscal como um ladrão e tratado como um inimigo". Quase um século e meio depois, temos isto:

«A Autoridade Tributária (AT), em colaboração com a GNR, está hoje de manhã a interceptar condutores em Alfena, em Valongo, no âmbito de uma acção que visa a cobrança de dívidas às Finanças.

Segundo fonte da AT no local, a iniciativa, denominada “Acção sobre Rodas”, passa por “interceptar condutores com dívidas às Finanças, convidá-los a pagar e dar-lhes essa oportunidade de pagarem”.

“Se não tiverem condições de pagar no momento, estamos em condições de penhorar as viaturas”, disse.

O controlo dos devedores está a ser feito através de um sistema informático, que se encontra montado em mesas em tendas colocadas na rotunda da Autoestrada 42 (A42), saída de Alfena, distrito do Porto.»

A desigualdade de meios entre o Estado e o Contribuinte comum já é mais do que suficiente para tornar a relação entre ambos disfuncional. Usar, em "acções" destas, a GNR como seu braço armado, faz a Autoridade Tributária parecer um rufia no pátio de uma escola.

Tags:


34 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.05.2019 às 17:48

A tropa de choque do doutor Centeno. Com alguns basbaques a bater palminhas.
Imagem de perfil

De João Sousa a 28.05.2019 às 18:08

Os mesmo basbaques que, seguramente, vão justificar acções destas com um "quem não deve não teme".
Imagem de perfil

De João Campos a 28.05.2019 às 19:41

"Quem não deve não teme". Eis o lema de todos os ditadores de algibeira.
Imagem de perfil

De João Sousa a 28.05.2019 às 23:43

E se há algo que não falta na AT são os pequeninos Torquemadas.
Imagem de perfil

De jpt a 28.05.2019 às 17:55

Mais do que inacreditável isto é inaceitável. Os mastins de Centeno, soltos após as eleições - que gentalha.
Imagem de perfil

De João Sousa a 28.05.2019 às 18:32

No meio dos serviços do Estado em torpor devido às cativações, o Fisco parece ser o único com vitalidade sempre crescente.
Imagem de perfil

De João Sousa a 28.05.2019 às 18:20

E, já agora, recordo o dinheiro doado às vítimas de Pedrógão Grande que foi desviado para equipar hospitais...
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 28.05.2019 às 18:11

Há uns mese andaram a vasculhar as contas da Ordem dos Enfermeiros, por causa da Greve Selvagem, da Agenda Oculta da Bastonária. Contudo:

https://www.google.com/amp/s/www.publico.pt/2018/01/24/economia/noticia/papel-do-fisco-no-apagao-dos-offshores-continua-por-apurar-1800516/amp

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.05.2019 às 18:29

"Costas quentes" com os resultados do passado domingo....
Imagem de perfil

De João Sousa a 28.05.2019 às 18:46

Há que fazer o confisco agora - enquanto ainda faltam meses para as legislativas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.05.2019 às 18:43

Parece que a "bófia" é mesmo uma "bosta", pois obedece cegamente a este tipo de ordens.
Imagem de perfil

De João Sousa a 28.05.2019 às 18:54

Foi para desenjoar de todos os dias passados à caça da multa.
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 28.05.2019 às 19:00

A Policia, em último rácio, visa proteger o Estado, do Cidadão
Perfil Facebook

De Cristina Filipe Nogueira a 28.05.2019 às 19:36

Isto é repugnante, abjeto.
Vale tudo neste país...
Esteve muito bem o Sr Bastonário da Ordem dos Advogados.
Imagem de perfil

De João Sousa a 28.05.2019 às 22:20

Estive a ler as declarações do Bastonário sobre esta operação. Os "excessos de zelo" parecem ser tais que eu questiono-me, genuinamente, como é possível ninguém ter percebido, ao longo da hierarquia, a irrazoabilidade da ideia - e como é possível o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais dizer que tiveram, "apesar de tudo", um "objectivo benigno". Alguém tem que ser responsabilizado. Pela mesma linha de pensamento, um agente da polícia também poderia, sem consequências, espancar um sequestrador para este revelar o paradeiro da vítima: afinal, tê-lo-ia feito com um "objectivo benigno"...
Perfil Facebook

De Cristina Filipe Nogueira a 28.05.2019 às 23:26

Sinceramente, já nada me espanta, o descaramento de se dizer que o "objectivo é benigno" é similar a tantas outras aberrações que têm acontecido nos últimos anos. E são tantas, que lhes perdemos a conta. Ninguém será responsabilizado, disso não tenho dúvidas...
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 28.05.2019 às 20:16

E todos aqueles a quem o Estado deve dinheiro?
Podem usar a GNR para operações stop à porta de São Bento, ou tem de recorrer a outros meios?
Imagem de perfil

De João Sousa a 28.05.2019 às 23:30

Talvez desse mais resultado irem para o Terreiro do Paço - onde está o Ministério das Finanças.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.05.2019 às 14:22

O Estado está falido, tanto moralmente como fisicamente ...
Enquanto acontecem estes números de circo os grandes devedores e os seus facilitadores batem palmas e poêm mais dinheiro e bens ao fresco, usando meios legais inacessíveis ao comum cidadão.

WW
Sem imagem de perfil

De D. a 28.05.2019 às 20:29

Abjecto! E muita má fé!
Imagem de perfil

De João Sousa a 28.05.2019 às 22:25

Má-fé, infelizmente, descreve muita da interacção dos vários serviços do Estado com o cidadão. Quando se trata da acção fiscal, junta-se a intimidação à má-fé.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D