Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O cerne da questão

por Pedro Correia, em 12.07.20

transferir (1).jpg

 

«Com a economia portuguesa mergulhada na maior recessão de sempre, Mário Centeno deixou um Orçamento suplementar que já é uma mentira e saiu a correr para que o cargo de governador do Banco de Portugal não lhe fugisse.»

João Vieira Pereira, ontem, no Expresso


15 comentários

Imagem de perfil

De Vorph "ги́ря" Valknut a 12.07.2020 às 09:53

A melhor Ideologia política não é da Esquerda ou da Direita. A melhor Ideologia política é a de um Homem honesto. Não precisamos de mais partidos. Necessitamos isso sim de Homens honrados
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 12.07.2020 às 10:00

Excelente "pensamento da semana".
Ou pensamento do ano.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.07.2020 às 11:22

Para:Vorph
MIguel
Sem imagem de perfil

De Francisco Almeida a 12.07.2020 às 12:51

Pedir homens honrados é o mesmo que um playboy pedir mulheres quentes, cerveja fria e carros rápidos. Se tiveres dinheiro suficiente, arranja-se; se não tiveres a realidade impõe-se. Ou seja, se pagares tão bem que o medo de perder o emprego supere o desejo de meter a mão no pote eles não o fazem, se não pagares ....
Haverá alguns métodos para lidar com esse problema mas na verdade a questão não é tanto serem honrados mas mais não se deixarem apanhar.
A China tem um método mais ou menos eficaz: fuzila-os quando são apanhados. Eu, já que sonhar não custa dinheiro, gostaria de minimizar o direito e repôr a justiça: residência fixa em concelho do interior, confisco de bens incluindo os da família e RSI que poderia ser complementado em trabalhos de interesse local, desde limpezas de espaços públicos e florestais, auxiliares em escolas, etc..
Imagem de perfil

De Vorph "ги́ря" Valknut a 12.07.2020 às 14:25

A integridade de um Homem avalia-se não pelo número de amigos, mas pelo número de inimigos. Quanto mais numerosos forem os últimos, maior a integridade.

Conto com dois, três, grandes amigos. Um é a minha mulher. Os outros, fora desses três, são apenas família.
Imagem de perfil

De João Sousa a 12.07.2020 às 10:44

O mais extraordinário em todo este folhetim Centeno é que, estando a negociata fechada desde 2015 (pois alguém tem/teve dúvidas de que a contrapartida para o apoio de Centeno era, a médio prazo, a sua nomeação para o Banco de Portugal?), ele e Costa tiveram todo o tempo do mundo para planear a coisa de forma a, no mínimo, parecer menos escandalosa.

Por outro lado, não há mais evidente comprovativo de como os partidos à esquerda do PS estiveram corrompidos na anterior legislatura: dispuseram de cinco anos (cinco!) para legislarem o período de nojo antes da nojeira ser oficial. Mas não: fizeram-se antes de anjinhos e fazem-se agora de ofendidos - como se nunca tivessem percebido o que aí vinha.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.07.2020 às 10:53

As vida parecia correr bem ao Mário Portugal. Com alguma imaginação o seu rendimento parecia aumentar. As lojas das Fananças estavam em alta e prometiam.

Encheu-se de coragem - outra vez - respirou fundo, corda nos vitorinos e tomou o caminho da praça. Parou frente à porta do banco.

Entrou, tirou a senha e aguardou pela sua vez. Na espera, notou uma certa agitação dos funcionários do atendimento ao público. Um sussurro entre dentes que não conseguiu perceber.

Aquilo estava mesmo lento. As pessoas pareciam ter cola nos fundilhos. Aquela senhora mais velha insistia em vir-se embora, mas o funcionário não parava de a atormentar com observações disto e daquilo. Um outro lá ao fundo, debatia-se com a fotocopiadora desde que o Mário entrou. Demorou, demorou até que no monitor informativo apareceu o número mágico.

- Snr. Mário, como está, venham de lá esses ossos. Sente-se por favor. - diligenciou amavelmente o funcionário - Então o que o traz por cá? - perguntou.

E o Mário Portugal lá contou a história do aumento do PIB, das lojas das Fananças. O funcionário sorria, abanava com ar satisfeito a cabeça, hum, hum, sim senhor, parabéns, até que num rosto sério e grave disse:

- Snr. Mário, tem que falar com o gerente!

Encaminhada a criatura para o gabinete do gerente, o funcionário desabafou para o colega:

- Não percebo esta gente ... Diz que lhe corre bem a vida ...
- Quem, o Portugal? - inquiriu o outro.
- Sim. - respondeu - Aumentou o rendimento, com previsão de mais. As lojas a correr bem ...
- Ah, então ele veio propor uma amortização de capital e negociar uma melhor taxa. - concluiu o colega.
- Não, veio pedir mais um empréstimo!




Mário Portugal recebeu uma gaveta com de -230MM€ (Janeiro 2015) e, volvidos quatro anos, entregou-a com -264MM€ (Maio 2020). Durante a sua permanência como tesoureiro da comissão de festas pagou 26MM€ ao FMI. Depois da sua saída a comissão de festas já fez três peditórios, cerca de 7MM€, e prepara-se para na 4ª feira efectuar mais um. No bairro, toda a gente se derrete em elogios ao snr. Mário, classifica-o de brilhante e o melhor tesoureiro dos últimos quarenta e tal anos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.07.2020 às 10:54

Smoreira
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.07.2020 às 11:01

Bom dia VGV
Com a devida vénia, assino por baixo.
Coluna vertebral, honra, hombridade, decência. Detalhes......
Bom Domingo, saúde.
António Cabral
Perfil Facebook

De Marques Aarão a 12.07.2020 às 11:33

Com a boca tão aberta já engoliu Costa e Marcelo, mas também ele acabará por cair dentro do próprio buraco.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.07.2020 às 13:41

Anda-se nisso desde o Constitucionalismo.
Pessoas " dotadas de bom senso" dizem que terá aparecido um, algures entre 33/68 , sec. passado, ( datas a traço grosso, para aligeirar ) mas que "l` air du temps" lhe deu cabo da reputação - que, afirmam, todavia se mantém inalterada, e inalterável, nos arquivos do "Foreign Office"...
Peculiaridades do(s) Governo(s) de Sua Majestade...

JSP
Sem imagem de perfil

De Elvimonte a 12.07.2020 às 17:36

Óbitos totais hoje até agora: 150; óbitos < 70 anos: 29; óbitos < 1 ano este mês: 5.
-----------------------
Não acredito que quarentenas cegas tenham danos colaterais. Tal é a minha fervorosa crença que proponho o envio de toda a gente para casa, de onde não poderão sair até que não reste qualquer vestígio de material genético deste coronavírus, que os testes RT-PCR detectam, não importando se se trata de destroços ou de vírus completos com viabilidade infecciosa.

Como todos vamos acabar por morrer um dia, pois que se morra, da doença ou das medidas preventivas, mas que se morra, o que tornará inúteis orçamentos, dividas e quejandos

Também não acredito que o euro seja uma denominação alternativa e enganosa para o antigo marco alemão. Nem mesmo quando me provam que o antigo marco alemão foi convertido na Alemanha à taxa de um marco por cada euro. Tal é a minha fervorosa crença.

Como tal, também não posso acreditar na prometida austeridade eterna que a abdicação das políticas monetária e cambial impostas pelo euro nos vieram oferecer. Tudo promessas que a minha fervorosa crença não contempla.

Primeiro ideias, depois factos e finalmente pessoas, cujos nomes acabam por ser irrelevantes, desde que alinhados com a minha fervorosa crença.

Ministros, deputados, partidos, BdP, DGS, jornalistas, vírus, cancros, pandemias, paranóias, histerias e hipocondrias, tudo assume um carácter efémero quando em contraste com a possibilidade de, neste preciso momento, um corpo celeste de dimensões generosas, deslocando-se com uma velocidade próxima de 100 000 km/h, estar já em rota de colisão com o planeta Terra.

Uma possibilidade que, mais tarde ou mais cedo, se acabará por concretizar. Tal como um sismo de intensidade semelhante ao de 1755, seguido do tsunami que varrerá a orla costeira.
--------------------------
Óbitos totais hoje até agora: 166; óbitos < 70 anos: 32; óbitos < 1 ano este mês: 5.

https://evm.min-saude.pt/

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D