Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O amor não tem idade

por Joana Nave, em 04.03.15

O título poderá sugerir o amor entre duas pessoas de idades distintas. Claro que o fosso geracional também é um tema muito interessante, até porque a idade que é declarada na nossa certidão de nascimento pouco ou nada tem a ver com a idade da nossa alma, e essa sim evolui a diferentes ritmos e pode afastar ou aproximar pessoas da mesma ou diferente idade. Porém, hoje estou centrada nas pessoas da mesma geração, da mesma idade, ou próxima, vá, que passeiam num centro comercial qualquer.

São um casal, não resta qualquer dúvida. São de estatura baixa, os cabelos brancos como a neve, usam óculos com lentes de fundo de garrafa, vestem-se de cores sóbrias, com tecidos quentinhos. Movem-se devagar, gestos lentos, susurros.

No entanto, o que me faz reparar neles é o braço do homem que torneia as costas da mulher, segurando-a com firmeza, ainda que as mãos estejam fracas, engelhadas e deformadas pela artrite. O braço do homem envolve a mulher e fá-la caminhar. Não são efusivos, não se fazem notar, quase que passariam despercebidos no frenesim que os rodeia, entre pessoas sempre apressadas para encher as suas vidas com mais coisas, que nunca hão-de ser suficientes para lhes trazer uma felicidade plena.

E o casal de velhinhos de cabelo branco destaca-se no meio da multidão. Neles detenho o meu olhar, abrandando o meu passo apressado, próprio dos outros, dos que não são o casal de velhinhos, que avança com doçura, como se caminhassem sobre nuvens fofas. E é neste momento que dou por mim a esticar o canto dos lábios para constatar, com uma imensa alegria, que o amor não tem idade.


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Lassalete Cunha a 04.03.2015 às 09:11

Também gosto de observar gestos, atitudes, afectos. Gosto de observar pessoas.
Há amor em atitudes discretas, em gestos simples. Na velhice a demonstração do amor, que sobreviveu ao passar dos anos, é a mais ternurenta de todas.
Imagem de perfil

De Joana Nave a 04.03.2015 às 14:05

Observar é uma qualidade muito boa e ensina-nos muito. :-)
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 04.03.2015 às 09:49

a idade que é declarada na nossa certidão de nascimento pouco ou nada tem a ver com a idade da nossa alma

E do nosso corpo, Joana, que nisto do amor o corpo também importa!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.03.2015 às 10:23

E de que maneira!!!!
Imagem de perfil

De Joana Nave a 04.03.2015 às 14:05

Claro que sim, Luís! ;-)
Sem imagem de perfil

De Vento a 04.03.2015 às 22:00

Joaninha,

também quero acabar os meus dias com uma velhinha a andar nas nuvens, ambos.
Imagem de perfil

De Joana Nave a 04.03.2015 às 23:29

Parece-me bem! ;-)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 12.03.2015 às 14:28

Que crónica tão bonita, Joana. Tocou-me muito.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D