Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Aladino

por Alexandre Guerra, em 20.09.19

Esqueçamos por momentos a problemática de fundo associada às pinturas faciais em políticos (leia se “brownface” ou “blackface”) que, nalguns casos, tem assumido proporções absolutamente ridículas e patéticas, resultantes, em parte, de um certo histerismo que grassa nalguns circuitos da nossa sociedade e que, sejamos francos, em nada contribui para combater verdadeiramente os males que estão na origem do racismo ou de comportamentos racistas. A questão que aqui interessa neste texto é estritamente política, em concreto, na vertente da gestão de comunicação política. Pegando no caso de Justin Trudeau como exemplo, identifica-se de imediato um erro incompreensível para um líder que é actualmente primeiro-ministro do Canadá e que está em plena campanha eleitoral para uma recandidatura àquele cargo. É importante notar que as eleições se disputam a 21 de Outubro e mesmo antes do escândalo ter rebentado esta semana, Trudeau estava longe de ter a sua reeleição assegurada. As próximas sondagens dirão o quanto será afectado por este episódio, embora a oposição esteja a fazer um esforço tremendo para que isso aconteça, chegando mesmo a divulgar publicamente mais material comprometedor para Trudeau.

Tendo em conta a informação agora divulgada e o histórico recente deste tipo de casos na política norte-americana, seria previsível que um dia destes alguma fotografia incómoda viesse a lume, ainda para mais, contra um líder que se tem assumido como progressista e defensor acérrimo da igualdade de direitos.

Não me admiraria que assessores próximos de Trudeau desconhecessem a existência dessas fotos, até porque, muitas vezes, os líderes tendem a ocultar aos seus colaboradores mais próximos informação sensível do passado, abrindo apenas o “jogo” quando são confrontados com perguntas de jornalistas ou quando o assunto já está ao nível da gestão de crise e “damage control”.

Ao contrário da imagem que tem tentado passar, Trudeau, seguramente, tinha bem noção do que fez num passado não assim tão longínquo (num dos casos, pelo menos). Até porque, nos últimos tempos, este tem sido um tema recorrente nos Estados Unidos, sendo pouco verosímil que Trudeau nunca tivesse reflectido sobre os seus actos em jovem e já em adulto. Recorde-se que a primeira fotografia divulgada pela revista Time se reporta a um evento de 2001, onde ele tinha 29 anos. Além de já não ser assim tão jovem na altura, estamos a falar de um passado não muito distante, de um acontecimento que dificilmente alguém se esqueceria, sobretudo à luz de todos os escândalos que têm surgido envolvendo este tipo de atitude.

Este texto não se debruça sobre os comportamentos de Trudeau. Isso deixo para os moralistas e pregadores de serviço. O que aqui se aborda é a forma como geriu um assunto que tinha todo o potencial para se transformar numa “arma política “contra ele (como se veio a verificar).

Toda a gente erra e, como o próprio disse, Trudeau já não é mesmo homem que era na altura. É um princípio que se aceite e que qualquer pessoa de bom senso compreende. Aprender com os erros é uma evolução e a opinião pública, em muitos casos, compensa o líder político pela sua humildade. Acontece que esta fórmula pode ser poderosa quando parte de um pressuposto sincero e proactivo. Ou seja, quando o líder, de livre vontade, se sacrifica para assumir o seu erro. O problema é que Trudeau, assim como tantos outros, raramente optam por esta via, com a esperança de que o escândalo nunca rebente. E quando assim é, arriscam-se a que um dia a notícia caia que nem uma bomba em plena comitiva de jornalistas, como aconteceu com a divulgação por parte da Time da fotografia do “Aladino” num baile de máscadas das "Mil e Uma Noites", apanhando de surpresa todos, incluindo assessores e porta-vozes. Apostaria que Trudeau terá sido o único a não ser surpreendido.

Trudeau tem-se assumido convictamente como um farol de liberdade e igualdade, personificando valores éticos e morais em prol de um mundo melhor. Tem sido essa a sua mais-valia política e é por isso que ele nunca se poderia ter deixado colocar nesta posição, sabendo-se que, dificilmente, as fotos ficariam no esquecimento para a eternidade. Trudeau arriscou e está agora a pagar pelo jogo perigoso.

É por isso que há muito Trudeau deveria ter resolvido preventivamente (ou preemptivamente) este tema, falando aberta e sinceramente do seu passado. Seria um acto doloroso, sem dúvida, mas que dificilmente teria consequências eleitorais. Além disso, poderia prosseguir a sua carreira política liberto de um fardo deste peso. Mas não foi isso que aconteceu. Trudeau é hoje um líder fragilizado, debaixo de fogo, tendo-se já desculpado várias vezes perante os canadianos. A poucas semanas das eleições, a oposição vai tentar manter o assunto na agenda mediática e não é de excluir que surjam mais fotos comprometedoras. Trudeau está a sofrer consequências por actos que cometeu há vários anos, mas, politicamente, penso que ele deve ser julgado, não por aquilo que fez, mas por aquilo que não fez: enfrentado publicamente o seu passado no devido tempo, com toda a serenidade e firmeza.

Autoria e outros dados (tags, etc)


14 comentários

Sem imagem de perfil

De V. a 20.09.2019 às 18:20

Pois eu no próximo Carnaval vou-me mascarar à preto do Tintin no Congo com tiques de paneleiro.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 20.09.2019 às 20:01

Desde o inicio do seu mandato que o Sr. Trudeau se tem assumido como o representante maior do politicamente correcto. Não me recordo de outro líder de um país relevante, membro do G7 por exemplo, que se aproxime dele nessa rubrica, e por isso estas eleições servirão também para aferir até que ponto o canadianos são sensíveis, ou ainda são sensíveis, a essa forma de estar na política.
Perfil Facebook

De Aurélio Buarcos a 20.09.2019 às 21:05

Sr. Alexandre Guerra,
Não sei a sua idade, garanti-lhe que eu com 29 anos fiz coisas muito piores.
Pintar a cara de e as mãos de negro é motivo de vergonha e arrependimento?
Lembra-se do telemóvel MIMO da TMN?
O sacana do actor que pintou a cara de branco deve fazer o quê?
Pedir desculpas aos consumidores?
Do director da campanha publicitária?
Um, o político, pintou a cara de preto, por diversão.
Outro, o actor, pintou a cara de branco, com intuitos comerciais.
Qual dos dois pegou mais?
Ou será tudo uma tempestade num copo de água?
Mais uma indignação dos indignados da internet.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.09.2019 às 21:49

Isto é treta para ocultar os graves conluios com o Capital.
Que Vexa, AG, não o tenha entendido, 'tenho pena'.
Acreditando no enterro do DO, cumprimenta
Sem imagem de perfil

De Bea a 20.09.2019 às 22:23

Não tenho nada contra Trudeau, incluindo ter-se mascarado de negro. Não consigo entender por que razão é racista só por se mascarar de Aladino. Sinceramente, não entendo. Racismo para mim é outra coisa. Não entendo quem o critica e menos entendo que ele mesmo venha pedir desculpa ao mundo..
Sem imagem de perfil

De Luis Lavoura a 21.09.2019 às 11:05

Estou 100% de acordo com a Bea.
(Estes americanos sao doidos, diria Asterix.)
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 21.09.2019 às 14:05

Acho, tenho a certeza, que Asterix e a "América/Canadá" são tão contemporaneos como os Flintstones eos dinossauros/dinossaurios.
Sem imagem de perfil

De alexandra g. a 20.09.2019 às 22:24

Discordo, em absoluto, mesmo tendo jamais feito o que fez.
Fiz outras coisas: fumei ópio líquido aos 16 anos e dei dois 'bafos' de haxixe aos 19. Traí um namorado. Roubei um livro (de uma garagem fechada há duas décadas, cheio de bolor), também ali pelos 18 anos. Imaginando que tencionava candidatar-me a um lugar no poder político ou que já lá estava, jamais pediria desculpas.

Apontou, Alexandre, o que deve ser - literalmente - publicado: as pessoas crescem, nomeadamente sem saber aquilo que um dia farão, comportando enormes responsabilidades, ética pessoal, etc.

Creio que só falta, actualmente, acusar alguém de ter feito cocó no tapete da sala dos tios, aos 4 anos de idade.



Sem imagem de perfil

De sampy a 21.09.2019 às 01:18

Triste cegueira, achar que o erro de Trudeau é não ter resolvido atempadamente o caso das pinturas, em vez de não ter recusado vender-se como paladino do moralismo doentio "MeToo".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.09.2019 às 12:10

Aplicar a retroactividade ou erro (?) no presente só um "medricas" irresponsável.

A.Vieira
Imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 21.09.2019 às 14:51

Desconhecendo o que o futuro me reserva, começo já por pedir desculpa por me ter fantasiado de Sacagawea, de Bahiana, de Geisha, de Frida Khalo, de Valquíria, de Indira Gandhi, de Golda Meir, etc.
Os disparates que uma pessoa faz sem pensar quando é mais nova, caramba.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.09.2019 às 19:34

"Os disparates que uma pessoa faz sem pensar quando é mais nova," Bem, eu entrei nisso quando era mais velh@. Só bacoradas como agora.
Sem imagem de perfil

De alexandra g. a 22.09.2019 às 23:28

Fónix, tudo imperdoável!
Nunca mais a leio :P
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.09.2019 às 00:37

Esse individuo canadiano é um personagem transformista.....

A.Vieira

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D