Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




galam.jpg

O deputado Galamba, que ainda ontem nos explicava com circunspecção que o governo não tem qualquer responsabilidade na evolução dos juros da dívida pública, anuncia-nos hoje no seu mural do Facebook, com mal contida satisfação, que esse mesmo governo é o exclusivo responsável pelos dados do desemprego e outras extraordinárias realizações ao nível do défice e do PIB e mais o camandro. Temos, portanto, contributos frescos para a compreensão da doutrina Galamba. Pegando na feliz expressão do próprio deputado, é como se este afirmasse que a homessexualidade e as drogas não desencadeiam tempestades mas que, em contrapartida, a ganza e a atracção por pessoas do mesmo género são efectivamente responsáveis pela previsão daquilo que, voluntarioso, entende serem boas abertas.


12 comentários

Sem imagem de perfil

De isa a 06.01.2017 às 19:50

Estes, apenas ajudam a Agenda da UE a abreviar o serviço, portanto quem ouviu os discursos de Draghi, ele sempre falou que queriam inflação que, para quem não sabe, é apenas outra forma de sacar impostos, se as batatas aumentam de custo, cobram mais Iva e, se isto é nas batatas, imaginem em todos os outros bens essenciais e, se forem açucarados, nem interessa porque a meia dúzia de euros que estes "magnânimos" deram, ainda sem inflação, já não chegam para os aumentos deste ano. Há aquelas alminhas que concordam aqui ou ali porque não gastam, não usam mas, está mais que garantido, em algum lado vão ser "comidos" e, até li um que até gosta dos impostos na gasolina porque nem tem carro mas, não percebe como esse imposto até lhe acaba dentro do prato, porque as batatas e os feijões não vão a pé para o supermercado nem têm passe social com desconto.

Portanto, "emprestaram" milhões aos países que queriam escravizar e tanto emprestaram que, se queriam inflação, vamos tê-la, quanto às poupanças, é ridículo ainda comemorarem o dia da poupança porque sem darem motivação de juros sem risco, ninguém se esforça por poupar nada, precisamente o que eles queriam, porque os incentivos eram todos para consumir e nunca vi tantos carros novos, vamos ver, se daqui a pouco tempo, com a vinda da inflação, aumento dos juros nos empréstimos e com a comida mais cara, se ainda lhes sobra dinheiro para a gasolina.

Resumindo, acabaram com as poupanças, tudo ficará mais caro com a inflação, os Bancos continuam presos com "cuspo", portanto, quem ainda tiver dinheiro no Banco, basta um bail in e eles comem o resto, dizem que está a salvo até 100.000 euros mas, quem garante isso quando eles têm "o queijo e a faca na mão" e, todos os dias, sai legislação com a qual nem sequer sonhamos. E, já saiu legislação para que, quem tenha dinheiro em casa seja conotado com suspeitas de ter ligações terroristas. O último caso foi de uma velhota sueca que foi ao Banco trocar notas antigas e, como não podia provar com recibos a origem do dinheiro, a história acabou mal para a idosa, acabou em tribunal e sem as poupanças como se fosse uma criminosa.

Mas, ainda não vão ficar por aqui porque, primeiro abriram as fronteiras e, agora, já têm uma justificação não só para banir o dinheiro físico mas, até pior do que isso porque como não há mais onde ir buscar, as minhotas que desfilam com os seus colares de ouro, estão em risco de ele ser confiscado e, para isso, já saiu legislação europeia.
Aliás, a experiência já foi feita mas, ninguém fala disso nas "notícias", seja na Venezuela (aí até pensamos ser natural) ou India, já baniram as notas maiores (para eles porque não valem nem 10 dólares) e puseram limites ao ouro que se pode ter em joias. Parece um país longínquo mas, se ouviram da visita de Costa, deviam começar a olhar o Mundo através da Agenda "globalista". Destes casos já eu sabia mas, foi preciso ver sites estrangeiros para saber que a UE se prepara para nos fazer o mesmo. Certas medidas, com a desculpa que quiserem, o real objectivo será controlar Absolutamente Tudo nas nossas vidas e, só com países dependentes e cidadãos empobrecidos e, sem uma verdadeira classe média, poderiam conseguir isso.

Na Grécia, foi onde começaram primeiro, a exigir no IRS a declaração de joias e afins, presentemente já iniciaram a guerra às transações em dinheiro vivo.
Quem ainda não percebeu, o Tipo de Mundo, onde nos estão a meter e, quem ainda viveu no tempo da chamada Ditadura vê que, aquilo, comparado com a nossa futura vidinha, foi uma brincadeira de crianças. Já começaram com o Politicamente Correto=Censura. Jornalistas com medo de ir ao Congresso de jornalistas?" Cheira" pior, nem sequer resulta "dar o salto".

Quem sabe do satélite, colocado para nos localizar permanentemente? É claro que já controlam tudo o que fazemos, basta ter um telemóvel inteligente no bolso mas, concentrar todas essas fontes de controle, será mesmo ficar a viver numa matrix. Apenas e só, voltar à escravatura, melhor vestidinhos, limpinhos, mais saudáveis porque as doenças reduzem a produtividade e, até parece que podemos ter casa, carro, um terreno... será que é nosso? Basta não pagar os impostos para deixar de ser. Água, comida? Os novos escravos até isso pagam, várias vezes e de várias maneiras.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D