Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Não vejo novelas"

por Marta Spínola, em 28.08.15

Sou, confesso, alérgica a rótulos e frases absolutistas do tipo "Não vejo novelas". Cansam-me as ideias pré-concebidas e a falta de ginástica mental. Dito isto, avancemos.

Esta é a frase que para muita gente é uma garantia de que não são ignorantes. Quem não vê novelas não é certamente burro e fala bem, pensam. Pensam mal. A música pimba, as festas na terra e o vestir mal são de novela para baixo, por isso o "não vejo novelas" coloca-as nesse patamar seguro, de quem não entra em bailaricos ou ouve Tony Carreira. Errado.
É como aquele dress code de multinacional em que "não vale calças de ganga", porque chinelos de praia, calções e tops pelo umbigo estão para lá dos jeans, então garante-se que ninguém vai mal vestido. Ui, a ingenuidade de quem pensou isto chega a ser quase fofa.

mix and match.png

Tentar que um conceito que é só nosso passe para o mundo resumindo-o numa tirada pateta devia ser acompanhando de um downer button de tão ridículo que é. Não temos de ser todos formatadinhos, não há um muito certo ou um muito errado nesta coisa dos gostos. Cada um de nós é como o nosso smartphone, e não há dois iguais. Ver novelas não é incompatível com beber gin, praticar paddle não implica nunca mais podermos ouvir Lionel Ritchie, ter um selfie stick não tem de impedir alguém de fazer parte da sociedade. Cada um escolhe as suas próprias aplicaç... características, gostos e manias. Ou, numa comparação mais analógica, seremos como aqueles jogos mix and match, de corpos divididos em três, em que podemos conjugar cabeça, pés e tronco das mais díspares personagens. Eu sou assim, assumo-o. Pior, gosto muito de ser assim. 

Um dia destes, num almoço, o rapaz ao meu lado disse-me: "sabes que é que vejo agora? O 'Mar Salgado'. Chego a casa sem cabeça, vejo aquilo sem pensar, e até me sabe bem". Cá está, ele não passou a ver novelas ou deixou de ser inteligente. Vê esta, sabe-lhe a descanso. É muitas vezes por aqui. O que não quer dizer que toda a gente tenha de as ver. Eu neste momento não vejo nenhuma, já vi algumas, muitas na minha infância. 
Não, pessoas, não ver novelas só faz de alguém isso mesmo, uma pessoa que não vê novelas. Se continuam a comer de boca aberta, a só saber falar dos preços das coisas, interessa pouco que conheçam o melhor gin do país. A mim pelo menos. Além disso, mal comparado, é como um suicida. Quem o faz não apregoa.


22 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.08.2015 às 14:18

Já para não falar do "bem" que é ver novelas da SIC e o "brega" que é ver novelas da TVI, mas isso são outros trezentos...
Imagem de perfil

De Marta Spínola a 28.08.2015 às 14:33

Ah reconheço isso de algum lado, sim sim. Ahah bem apanhado. :=)
Sem imagem de perfil

De Joana Rocha a 28.08.2015 às 14:49

Exactamente! Obrigada por escrever o que eu penso.
Imagem de perfil

De Marta Spínola a 28.08.2015 às 16:41

Obrigada por ler :)
Sem imagem de perfil

De Imota a 28.08.2015 às 16:23

E quem realmente não vê novelas? Presume-se logo que só está a ser um petulante pseudo intelectual? Pois, é que presumir-se algo é presumivelmente exagerado.
Imagem de perfil

De Marta Spínola a 28.08.2015 às 16:41

Não. Presume-se que se está perante um rótulo, uma defesa, só isso.
Sem imagem de perfil

De Carlos Duarte a 28.08.2015 às 17:05

Eu não vejo futebol... mas suponho que isso faz de mim mais bicho raro que outra coisa.
Imagem de perfil

De Marta Spínola a 29.08.2015 às 10:30

São escolhas, só isso. Mas as pessoas de quem falo acham que é status.
Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 28.08.2015 às 19:26

Quem vê telenovelas não se deve preocupar com pormenores ou maiores: por ex: falta do computador na secretária, os actores constantemente sentados nos sofás da sala, ninguém frequentar a casa de banho, etc, etc. É entretenimento. É para descansar a cabeça. Gosto da ingénua série "os beirais" da Rtp 1.
Imagem de perfil

De Marta Spínola a 29.08.2015 às 10:38

É mesmo só entretenimento, claro. Obrigada :)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.08.2015 às 21:44

Eu já vi dezenas de telenovelas. Há dois anos vi duas excelentes novelas brasileiras: 'Gabriela' e 'Avenida Brasil'. Das melhores de sempre.
De vez em quando, volto a ver uma portuguesa - para me ir actualizando sobre actores, enredos, temas, diálogos, etc.
E até já escrevi uma vez sobre elas aqui no DELITO:
http://delitodeopiniao.blogs.sapo.pt/4996155.html
Imagem de perfil

De Marta Spínola a 29.08.2015 às 10:32

É um pouco por aí que vejo também, Pedro. Já dei por mim a mal saber quem eram as pessoas de quem se falava. Bons ou maus actores já todos entram em novelas e apercebi-me que quando dizia "nunca mais soube o que faz este ou aquele", a resposta era sempre "está na novela da sic/tvi".
Sem imagem de perfil

De Nefelibata a 28.08.2015 às 22:06

Não a conheço, mas não podia concordar mais consigo. "Quando apontamos o dedo a alguém, três ficam apontados para nós, e um para Deus."
Gostei muito do seu texto! Portugal precisa de mais gente que questione o que os génios geminados "decretam"... Sim, os génios são todos iguaizinhos: dizem e fazem todos as mesmíssimas coisas. Como génios, deveriam ser mais criativos! Não é verdade?!
Parabéns pelo blogue!
Imagem de perfil

De Marta Spínola a 29.08.2015 às 10:33

É, aborrecem um bocadinho estas leis que eles inventam. Obrigada :)
Sem imagem de perfil

De Roberto a 29.08.2015 às 10:03

Fúteis. Pensam lixo e escrevem lixo. Fracos que tem necessidade de sair da realidade. Pés na terra peito para a frente e cabeça erguida. Assim se fazem homens e mulheres. As guerras não se ganham na ilusão. Ai, chego a casa, vejo uma telenovelinha e fico rijo como o aço. Fibra e cérebro racional é que importa. Sejam fortes nao cedam ao facilitismo mental. Telenovelas? Poupem me.
Imagem de perfil

De Marta Spínola a 29.08.2015 às 10:36

Pois eu não vejo nada de útil nesse comentário. Isso é tudo muito bonito, mas isto não é Esparta, e estes imbecis de que falo são a maioria das pessoas com quem como eu anda no mundo, no dia a dia, nos trabalhos, nos cafés, nos transportes se cruza e atura. Se tem uma tertúlia erudita diariamente, parabéns.
Sem imagem de perfil

De Pacifista, paciente... a 29.08.2015 às 10:19

Concordo com o Post. Menos com: "mal comparado, é como um suicida. Quem o faz não apregoa." se for num contexto de ironia (que se o for peço desculpa por o não ter percebido).Se o não for, então é um erro grave.
Porque ao contrario da ideia feita e formada, o suicida e em casos bastante elevados, também o faz e não apregoa.
Imagem de perfil

De Marta Spínola a 29.08.2015 às 10:37

Acho que ambos dizemos o mesmo :)
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 29.08.2015 às 21:27

Eu não vejo novelas. Não vejo não porque ache uma manifestação do lado pImba da vida, tampouco porque não goste. Já vi tantas, que cheguei a reger o meu dia a dia pelo horário das telenovelas pós Telejornal. Para mim funcionavam como a letra dA Banda, do Chico Buarque. Chegou, parou.
Até começarem a chegar diariamente em doses maciças. Nem recrimino. A minha mãe que passa grande parte do tempo sozinha em casa, segue tudo ao ponto de as misturar e recriar numa meganovela e no fim do dia faz-se sempre um ponto de situações que desconheço, mas a cujo relato ofereço o meu tempo com toda a paciência e carinho que posso.
Agora com o gadget do gravador, podia ver tudo sem condicionantes, mas já encontrei substituição.
Apesar de achar que nas novelas nacionais os actores parecem sempre zangados, se calha a estar a passar uma qualquer quando ligo a TV, não mudo de canal, ajuda-me a expurgar os males do dia sem ter que pensar muito.
Imagem de perfil

De Marta Spínola a 30.08.2015 às 16:05

A dança de horários - a das nove passa para as onze - e o público que vale de quiser é uma coisa que me faz confusão, mas cada um fará como entender. Faz muito bem, porque faz o que lhe apetece, e é assim que deve ser.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D