Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Não há lei da rolha que resista

por Pedro Correia, em 06.12.14

374770[1].jpg

 

Bem pode António Costa tentar impor a lei da rolha no PS quanto ao caso Sócrates. Do estabelecimento prisional onde se encontra, o ex-primeiro-ministro tudo faz para contrariar este desígnio. Assumindo o máximo protagonismo de que há memória entre nós num cidadão em regime de prisão preventiva, insiste em captar para si próprio a luz dos holofotes. Não para se defender das acusações que lhe são imputadas - e em parte tornadas públicas no acórdão do Supremo Tribunal de Justiça que sustenta a legalidade da sua detenção - mas para acusar indiscriminadamente tudo e todos. Ministério Público, jornalistas, polícia, professores e o juiz Carlos Alexandre. Para apontar o dedo acusador ao Estado de Direito.

 

Imaginando-se na condição de preso político em ditadura - ele que tem todas as garantias processuais conferidas pela legislação produzida durante o seu mandato como chefe do Governo, ao contrário do que sucede com os opositores políticos na Venezuela, onde vigora um regime que ele tanto admira. Opositores como Leopoldo López, sujeito desde Fevereiro a um duríssimo regime de prisão preventiva, impedido de receber visitas dos próprios familiares e sem data marcada para julgamento num país onde a magistratura funciona hoje como mero braço punitivo do poder político.

Como escreve o Luís Rosa, em editorial no jornal i, «José Sócrates quase que se deve ver como um Nelson Mandela - ou tantos outros homens políticos que afrontaram verdadeiras ditaduras totalitárias em nome da liberdade, da igualdade de direitos e de uma sociedade próspera e justa. Não cabe na cabeça de um mitómano como Sócrates que esse tipo de comparação seja insultuosa para a memória dos verdadeiros combatentes contra todas as ditaduras que existiram e continuam a existir por esse mundo fora».

 

Segundo o princípio dos vasos comunicantes, quanto mais Sócrates se esforça por preencher as atenções mediáticas mais se esvazia o capital político de António Costa potenciado pela sua recente eleição como secretário-geral do PS. Imaginar, neste contexto, que as duas realidades funcionarão daqui por diante em compartimentos estanques é pura estultícia.

Razão tem pois Sérgio Sousa Pinto, um dos novos membros do Secretariado socialista, em declarar hoje sem rodeios em entrevista ao i: «Caso Sócrates prejudica objectivamente o PS.»

Como um eucalipto voraz que seca tudo à sua volta.

Autoria e outros dados (tags, etc)


40 comentários

Sem imagem de perfil

De Marquês Barão a 06.12.2014 às 14:07

Sócrates o zarolho, atrevo-me. O CM pensa que o homem está em pânico, eu também, e o advogado parece estar a ficar cada vez mais inquieto ou feroz bem á imagem do dito cujo. "José Sócrates dispara em direcção ao sistema, jornalistas, juízes, polícias e professores." "Quem nos guarda dos guardas?". Será que este presidiário não tem memória, e não percebe que tudo que agora dispara são apenas restos das munições que consumiu desbragadamente enquanto se presumia como dono e senhor incontestado desta quintarola sempre ajoelhada a seus pés? Faz falta um autocolante nas grades da prisão a letra vermelha, dizendo-lhe que desde a sua despedida tudo está a melhorar em vez de piorar, afirmando o seu mau exemplo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.12.2014 às 00:21

Isto é uma malandragem daqueles tipos que actuam mas que não fizeram nada.
Sem imagem de perfil

De Miguel a 06.12.2014 às 14:41

Boa tarde,

tenho visto muitas referências ao acordão do STJ relativo ao primeiro habeas corpus. Todos os jornais lhe fazem referência e agora aqui tamebm.

Onde posso ler o acordão? è um documento publico?
Gosto de ler os originais... alguem pode ajudar?

Já encontrei uma cópia que alguem publicou sobre o despacho relativo ao segundo habeas corpus...muito puco interessante.

Espero que possam ajudar.

obrigado,
miguel
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.12.2014 às 00:00

Só sei que nada sei, como diria Sócrates.
Sem imagem de perfil

De Vento a 06.12.2014 às 14:52

José Sócrates ainda não se deu conta que é vitima de si mesmo. Não obstante, não significa que ele não possua a noção do que está mal no sistema político e social em Portugal.
E é tão evidente que ele possui esta noção que vai ao ponto de identificar a cobardia do sistema político.
Sócrates pretende enviar uma mensagem que se traduz em algo assim: "sei que estou nesta situação, mas recuso a aceitar-me como morto. Sei também que incomodei muita gente ao ponto de ter atraído sobre mim tanto ódio, desprezo e admiração. Mas os que me perseguem não são aqueles que eu efectivamente prejudiquei, mas outros que não beneficiei.".
Com suas cartas ele está a atrair a atenção da opinião pública sobre si mesmo, pois certamente já se deu conta que o PS mais cedo ou mais tarde vira as costas ao seu problema.
E também sabe que aquilo que aponta é reconhecido publicamente como causas da perversidade do sistema.
Não obstante as opiniões de grafologistas que dizem estar Sócrates em pânico, eu partilho de uma outra opinião. Sócrates está tenso e desconfortável, e está consciente que não agiu diferentemente de todos os demais, e deram-lhe a oportunidade de ele soltar a revolta que o habita desde que o PR dissolveu o parlamento.
Sejam quais forem as razões de sua detenção, este caso vai mobilizar a opinião pública contra as instituições que deviam salvaguardar os interesses dos cidadãos; e no final Sócrates sentirá que sua predestinação messiânica foi cumprida.

Quanto ao PS, duas palavrinhas apenas para realçar que a porta para o regresso de Seguro à cena política está aberta e o caminho bem mais limpo que aquele que enfrentou até ao golpe de que foi vítima.

Passos debruça-se agora num discurso de mãos limpas e de desaparecimento dos donos de Portugal, que não teve o mínimo de intervenção, que poderá virar-se contra si mesmo.
Sem imagem de perfil

De Vento a 06.12.2014 às 19:26

Pedro,

permita que deixe aqui mais uma sugestão para Dezembro:

https://www.youtube.com/watch?v=S036PCddza4
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.12.2014 às 00:38

Uma canção que detém as atenções de qualquer cativo das emoções natalícias. Escutamo-la uma vez e ficamos presos a ela para sempre.
Sem imagem de perfil

De Vento a 07.12.2014 às 20:07

Pedro,

ontem partilhei minha leitura sobre as intenções por detrás das cartas que Sócrates envia. Hoje quero deixar aqui o link que corrobora tais comentários:

http://expresso.sapo.pt/socrates-quer-ajudar-pais-a-ser-livre=f901584
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.12.2014 às 11:30

Agradeço-lhe essa ligação.
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 06.12.2014 às 15:01

E mal seria se não prejudicasse.
Não foi ele Secretário Geral do PS durante uma porrada de anos? Não foi ele secretário de estado, ministro e primeiro-ministro de governos do PS durante cerca de 20 anos? Não é ele um político inteiramente conotado com o PS?
Assim sendo, a organização que o acolheu e o idolatrou, poderia passar incólume a um terramoto destes? Podia, mas não era justo. Parece-me.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.12.2014 às 00:22

Todo o PS está contra esta bandalheira.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 06.12.2014 às 15:04

a Venezuela, onde vigora um regime que ele tanto admira

Pode sustentar esta afirmação? É que não me lembro de alguma vez ter ouvido Sócrates dizer que admirava o regime político venezuelano.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 06.12.2014 às 19:33

Não só Chavez como mandou a Força Aérea exibir-se nos festejos do Golpe de Estado do Ditador Líbio Kadhafi.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 06.12.2014 às 15:07

apontar o dedo acusador ao Estado de Direito

Estado de Direito?! Qual?

O Estado onde o segredo de justiça é sistematicamente violado? Onde magistrados do Ministério Público sopram a jornalistas criteriosamente escolhidos notícias sobre a investigação, as buscas e as detenções, que estes jornalistas depois gostosamente publicam, sem que jamais a Lei seija aplicada e os magistrados ou os jornalistas sejam punidos?

Qual Estado de Direito qual carapuça!!!
Sem imagem de perfil

De Carlos Faria a 06.12.2014 às 15:10

Penso inclusive que seca não só o PS, mas todos aqueles que têm ambições de chegar ao poder integrados em forças políticas que já o exerceram... nesta guerra o desfecho parece-me que corrói tudo o que mexe.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.12.2014 às 00:09

Seca, sim. Por mais que chova.
Sem imagem de perfil

De Maradão a 06.12.2014 às 15:14

Admira-me é que o Lula ainda não o tenha ido visitar. Nem o que falou com ele sobre o Lula.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.12.2014 às 23:51

Lula está muito ocupado lá no Brasil. A enfrentar o Polvo.
Sem imagem de perfil

De LCSP a 06.12.2014 às 15:58

Este comportamento, de vitimização, era mais do que esperado. É essa a sua personalidade e é essa a forma como sempre lidou com os problemas: eleva-se a si próprio num pedestal que os restantes tentam partir a todo o custo.

Na Visão desta semana vem um relato interessante de como era o comportamento de José Sócrates, na altura nosso primeiro, que afirmava que o governo era o "seu governo" tentando controlar aquilo que faziam e diziam todos os ministros (mesmo os seus mais próximos), para além de um comportamento, quase patológico, de perseguição com os jornalistas e a justiça (que transpirou para fora de São Bento no final do seu segundo mandato).

Mesmo dando algum desconto aos relatos publicados, o que foi contado vai em linha com o comportamento que ele apresentava em público.

Na sua cabeça, pela sua personalidade, ele é efectivamente um lutador que enfrentou o regime e que o vai derrotar. Nos seus pensamentos à noite esta situação só termina (como escrevi à uns dias) com ele a gritar - CABALA!, num dos canais de televisão que estiver disposto a recebê-lo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.12.2014 às 00:06

Veio para ficar, a cabala. Nunca mais abala. Nem à bala.
Sem imagem de perfil

De toy mãoasinhas a 06.12.2014 às 16:46

Eu Toy Mãozinhas estou na preventiva de Alcoentre à espera de julgamento aqui chefe não deixa escrever cartas para as comunicações sociais. Eu estou na preventiva suspeito de ter apanhado (do chão) uma carteira d'um turística viajante no eléctrico 28... Como senhor engenheiro eu estou inocente e quero provar por meio dos médios que estou inocente vitima duma cabala ( não confunda co robalos) mas não publicam minhas alegações. O meu primo Zé Piroeta ~já pediu abioscorpos mas como foi escrito em papel de jornal o nosso Supremo não aceitou. Eu venho pedir o favor de me dizerem se eu e amais presos na preventiva temos direito a publicar nossos direitos de defesa nas comunicação insociais?

Obrigado espero favor d'uma resposta

Bom Natal deseja o Toy ~Mãosinhas
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.12.2014 às 00:09

Enquanto aguarda resposta evite apanhar seja o que for do chão.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D