Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




bond-25-lashana-lynch.jpg

 

A capacidade de adaptação é essencial à sobrevivência. Mais do que um truísmo darwinista, trata-se de um princípio intuitivo para qualquer bípede que tenha de fazer pela vida. Devemos, contudo, ponderar as diferenças entre “adaptação” e “invenção”. A primeira acomoda à realidade aquilo que já existe, a segunda cria algo de novo. E o que é novo, por incipiente e frágil, tem maior probabilidade de não sobreviver. Tudo isto vem a propósito da última polémica em torno do espião mais famoso do mundo.

De acordo com uma fonte alegadamente bem informada, na próxima entrega da saga James Bond o código 007 é passado a uma mulher. A actriz escolhida será Lashana Lynch (na foto). Após 24 filmes – na verdade, contando com os não-oficiais, são 26 – e passados 57 anos da exibição do primeiro título da série, Bond troca a testosterona por estrogénio. O rumor despoletou uma arenga feroz. De um lado, os puristas indignam-se, pois Bond em versão feminina matará a essência e a história do personagem. Do outro lado, os hereges exigem que Bond espelhe as agendas e as causas do momento.

Confesso que a cor da pele da actriz me é absolutamente indiferente. Veria com bons olhos a substituição de Daniel Craig por Idris Elba, um actor, de resto, várias vezes apontado como o próximo a estar ao serviço de Sua Majestade. Não é uma cedência minha ao politicamente correcto nem às causas fracturantes, apenas creio que Elba tem três bons argumentos a seu favor: é um excelente actor; é britânico; e permitiria uma evolução do Bond de Daniel Craig sem uma ruptura abrupta com o passado. Bom, e Elba é homem.

Como bem escreve o Francisco José Viegas aqui ao lado, Daniel Craig é o melhor de todos os Bond. A sua substituição será difícil e o adiamento é prova disso – o actor expressou em termos contundentes a pouca vontade de protagonizar o filme agora em produção. Craig encarnou um James Bond celibatário e mulherengo, mordaz e inventivo, isto é, igual a todos os outros. Mas, em simultâneo, mostrou um espião que se engana, que tem dilemas, que sofre, inovações que muito se agradecem numa sociedade que parece viver obcecada com o êxito e com a perfeição. Com Craig houve uma solução de compromisso entre passado e presente, uma adaptação bem-sucedida. Transformar James Bond em mulher será uma invenção, um corte absoluto com o legado de mais de vinte filmes. Porventura uma agente secreta feminista e cáustica que use os homens a seu bel-prazer dê um filme interessante – tenho a certeza que me divertiria – e até uma saga com êxito, mas não será um Bond.

No texto já citado, o Francisco recupera declarações Phoebe Waller-Bridge, a guionista do próximo filme, que deviam ser óbvias e que denotam uma mudança importante na forma como a franquia cinematográfica retrata o sexo feminino: "Bond é Bond, mas as mulheres também são (felizmente) novas e diferentes daquilo que aparecia nos ecrãs nos anos 70 ou 80". Waller-Bridge tem fama de feminista desenfreada e será dela a intenção de atribuir o código 007 a uma mulher, um rumor que não bate certo com as declarações anteriores. Esperemos que impere o bom-senso e que se fuja daquilo que o Alexandre Guerra justamente apelidou de idiotice. É James, não Jane.

Autoria e outros dados (tags, etc)


44 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.07.2019 às 15:07

Se ao original se tem aplicado transformações ao longo dos anos porque não esperar para ver ?
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 16.07.2019 às 16:24

Porque não foram transformações. Foram adaptações, ensaios, testes. Sempre cuidando o passado e a essência do personagem e da história.
Perfil Facebook

De Manuel Ó Pereira a 16.07.2019 às 16:03

É o século XXI. As mulheres representam apenas 30% das personagens dos bons guiões. Há que impor quotas (proponho para palavra do ano 2019 …) para boas personagens femininas. As ideias surgem e acontece o Spin-off feminista de “Ocean´s de Steven Soderbergh”. É um exemplo do que acontecerá ao “Bond, Jane Bond”. Um flop monumental, o plano do assalto de Sandra Bullock é tão fraco que a única regra que ela estabelece para a ação, que não haja nenhum homem no grupo, é traída no clímax, quando um actor realiza o elemento mais complexo. O feminismo “descabelado” traído na sua essência por erros básicos e elementares. Sherlock Holmes sobreviveu a adaptações onde a suas opções sexuais foram questionadas, a sua dependência da cocaína banalizada, e recentemente sua fleuma britânica substituída pela veia de Indiana Jones, não sobreviverá à mudança de género. Nem com Meryll Streep lá chegarão, a não ser que Meryll interprete um travesti masculino, nesse caso ganhará o seu quarto óscar! Em tempos palermas a idiotice é o melhor remédio!
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 16.07.2019 às 16:23

Este é um sério candidato ao nosso espaço "Comentário da Semana".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.07.2019 às 18:12

Comentário da semana !

WW
Sem imagem de perfil

De Bea a 16.07.2019 às 16:10

Chegou a silly season.
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 16.07.2019 às 16:22

Inshallah, Bea. Mas depois de um rumor muito indefinido no final do ano passado (e ao qual se refere o 'postal' do Alexandre Guerra), eis que nos chega outro, desta feita mais concreto. Espero o pior.
Sem imagem de perfil

De Bea a 18.07.2019 às 07:19

Pior?! Ser uma mulher a desempenhar o papel de James Bond?! Mau Maria. Deixe lá a senhora experimentar. E fale-se depois sobre. E olhe que sou uma conservadora. Mas é verdade que esse é para mim um não assunto, coisinha de nada.
Tenha um dia bom, Diogo
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.07.2019 às 16:44

A correcção política é tanta que qualquer dia suprimem a pistola ao Bond. Passa a andar de bisnaga.
Ou nem isso: torna-se pacifista radical e aparece de flor nos cabelos, tornado 'hippy'. Apregoando "peace & love".
Depois sai do armário concorre a Miss Universo Transgénero.
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 16.07.2019 às 16:55

O grave é que há gente que ao ler o teu comentário pensará "olha, não é má ideia!".
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.07.2019 às 17:29

Não tenho a menor dúvida quanto a isso, Diogo.
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 16.07.2019 às 17:35

Haverá quem goste.
Uma Bonda que não coma carne, conduza um Tesla, evite explosões (toda aquela combustão deve fazer mal ao planeta) e recicle. E beba chá de camomila feito com água da torneira. Beber martinis é um apelo ao alcoolismo.
E que quando aparecerem os vilões (homens caucasianos, não vamos ofender outras etnias), antes de puxar da pistola, fale com eles, tente compreender as suas motivações e frustrações.
Ah, e lésbica. Convém.
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 16.07.2019 às 17:48

Isso, dê-lhes ideias.
Sem imagem de perfil

De xico a 17.07.2019 às 00:07

Meu Deus! Beber chá com água da torneira é politicamente correcto? Mas faz-se chá sem ser com água da torneira? As coisas com que me assaltam neste verão tristonho.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 16.07.2019 às 17:42

Só uma adenda. O melhor Bond foi Sean Connery. O novo OO7 fará do sexo, arma de investigação, ou será tal abordagem considerada misógena? Já agora, continuaremos a ter Bond girls ( sendo a agente bissexual/ lésbica), ou serão substituidas por Bond guys?! Eu faria da agente, uma lésbica, tendo em consideração que a maior parte do público alvo, destes filmes, é masculino....com cenas lésbicas e tiros, todos ficariamos a ganhar..ah, só mais uma coisa. Cereja em cima do bolo. Lésbica e Ninfomaníaca...bang, bang
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 16.07.2019 às 17:49

Tenho muito respeito por Sir Sean Connery. Mas Daniel Craig é o melhor Bond.
Imagem de perfil

De João Sousa a 16.07.2019 às 18:58

Daniel Craig é, um Bond muito, muito bom. Será um melhor Bond do que Connery? Concedo que até possa ser - mas também digo que o Bond que foi posto à sua disposição é um personagem muito melhor do que aquele com que Connery teve que trabalhar.
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 17.07.2019 às 10:08

De acordo, João. Tivesse Craig de interpretar o Bond escrito para Pierce Brosnan e a avaliação seria outra. De facto, a fase Craig conta com bons guiões e boas histórias.
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 16.07.2019 às 20:25

Sean Connery é o Bond. James Bond.
Imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 16.07.2019 às 18:52

O Daniel Craig é um bocadinho sorumbático, se formos ser justos com o personagem de Fleming.
De qualquer modo, acho um disparate pegado isto da Bonda.É que é uma ideia tão sabuja de quotas, que não faz qualquer sentido.
Qualquer dia o Ramalhete é a Gaiola das Loucas, sei lá
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 16.07.2019 às 22:22

A mim agrada-me uma Bonda Bunda
Sem imagem de perfil

De xico a 17.07.2019 às 00:11

O Ramalhete como a gaiola das loucas não está mal pensado. Nem me parece que andasse muito longe….!!!!
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 17.07.2019 às 10:14

Nem mais, Maria Dulce. O Ramalhete será a Gaiola das Loucas, o Carlos da Maia será um 'hipster' que nasceu Jéssica, o João da Ega será um cientista asiático adicto ao trabalho, etc. Será um admirável mundo novo.
Sem imagem de perfil

De Costa a 17.07.2019 às 14:09

Agora peço-lhe eu que "não lhes dê ideias". Nem o Ramalhete escapa? Uma Carla da Maia e um Mário Eduardo, é isso (ou mantinha-se uma Maria Eduarda, mas sujeita a um aggiornamento sáfico)? E com a Carla, quem correria para o americano, pela Rampa de Santos, para "ainda o apanhar", a Joana da Ega? Depois de se erguer e atirar "(n)um gesto desolado", "falhamos a vida, menina!"?

Ou seria o Carlos da Maia e o Mário Eduardo? Com um João da Ega forçosamente "bi" e talvez de etnia "minoritária"? Em todo o caso, isto tudo em acordês - evidentemente - tudo muito correcto e integrando o plano nacional de leitura. Em nome do multiculturalismo e da inclusão.

Não lhes dê ideias...

Costa
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 17.07.2019 às 14:41

Outro seríssimo candidato a “Comentário da Semana”.
Sem imagem de perfil

De kika a 16.07.2019 às 19:50

Quando chegarmos à Branca de Neve é que vai ser mais complicado 😇
Sem imagem de perfil

De xico a 17.07.2019 às 00:14

Uma história de trabalho infantil, pedofilia e violação, consequência do uso de glifosato nos pomares de macieiras.
Sem imagem de perfil

De kika a 17.07.2019 às 09:42

Os 7 eram pequenos mas não eram crianças,
talvez por isso a Branca de Neve , sem pudor os enfeitiçou.
Desconhecia a existência do produto tóxico.
Sendo assim , com tanta poluição não seria politicamente correcto
utilizar uma personagem que não branca.

Sem imagem de perfil

De kika a 17.07.2019 às 10:05

Há uns meses estalou uma gritaria nos USA com umas
esganiçadas completamente histéricas simplesmente porque um
branco usava dreadlocks. Inadmissível lhes roubarem assim a sua cultura.
( um emaranhado de sujidade e bicheza).
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 17.07.2019 às 10:15

A Bela Adormecida já foi alvo de polémica. Tinha algo que ver com "masculinidade tóxica" e com "ausência de consentimento". Enfim, paródias.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.07.2019 às 21:28

Não será um Bond mas uma "Bonda" será bem-vinda.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.07.2019 às 22:25

Boa! A Esquerda continua a fazer tudo para Trump ser reeleito...


lucklucky

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D