Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mundial no sofá (17) - edição final

por João André, em 16.07.14

E agora para terminar a minha série, um balanço final feito em jeito de notas diversas.

 

A Alemanha foi uma justa vencedora. A melhor equipa, com a maior variedade e a maior concentração de talento. Não foi no entanto excepcional. A Espanha de 2010 teria vencido também este torneio.

 

A FIFA não mereceu o torneio. Deu indicações ridículas aos árbitros (terá pedido para se absterem de dar amarelos na primeira parte dos jogos); marcou jogos para a 1 da tarde em regiões quentes (e húmidas); andou com o Brasil ao colo enquanto pôde; escolhe os troféus individuais antes da final (num processo pouco transparente) e entregou-os imediatamente após a final. Temo o que vamos ver na Rússia e no Qatar.

 

Messi jogou, como li algures, em regime de time sharing pela Argentina. Apareceu neste jogo para marcar um golo, naquele para oferecer uma assistência e no outro para distrair a equipa adversária. Foram cameos engraçados, mas mais perto de Maradona 90 que de Maradona 86.

 

Individualidades a destacar. Criativos: Alexis Sánchez, Arjen Robben e James Rodríguez (menção honrosa para Toni Kroos). Defensivos: Javier Mascherano, Giancarlo González, Ezequiel Garay (menção honrosa para Ron Vlaar). Funcionais: Philip Lahm, Arturo Vidal, Dirk Kuyt (menção honrosa para Paul Pogba). Casos estranhos: Tim Howard, Guillermo Ochoa e Keylor Navas (menção honrosa para Andrea Pirlo e David Villa).

 

Momentos para recordar: o voo de van Persie, os quilómetros de Sanpaoli, os saltos de Miguel Herrera, a falta de Matuidi sobre Onazi, a falta de Zuñiga sobre Neymar, as faltas brasileiras, os cartões amarelos de Fernandinho, o golo de Götze (e o primeiro também), John Boye, Akinfeev, o sprint de Robben, o sprint de Robben, o sprint de Robben, James, Rodríguez, sim, com, vírgula, o sete-a-um-nas-meias-finais que ainda custa a escrever, o calor, a húmidade, a caderneta de cromos de Balotelli, a testa de Pepe, os dentes de Suárez, o transporte do dinheiro ganês, a tatuagem de Pinilla, o jogo de "onde está o Fred?", Pirlo a jogar um jogo diferente dos outros, o fisioterapeuta inglês lesionado, os suplentes belgas, as defesas de Howard, o recorde de Klose, Neuer a jogar quatro posições ao mesmo tempo, o cabeleireiro da equipa portuguesa, os sonoríferos Irão-Nigéria e Argentina-Holanda, Krul a entrar para defender pénaltis, Ochoa a fazer de homem polvo, os números de ilusionismo de Müller, o meio campo croata, o laser argelino, o segundo golo suíço contra o Equador, Enner Valencia, o espírito grego, o cinco-a-um-a-um-campeão-do-mundo-em-título, o golo de Tim Cahill, o cotovelo de Song, a cabeçada de Assou-Ekotto, as trocas tácticas de van Gaal.

 

A organização correu bem. Ninguém morreu decapitado, a malária não foi inevitável para toda a gente que esteve em Manaus, as manifestações não foram brutais nem obrigaram a cargas da polícia anti-motim, os jogos começaram à hora certa, ninguém se parece ter perdido, os visitantes foram bem recebidos (mesmo os argentinos) e as pessoas parecem ter-se divertido. Os jogos da fase de grupos foram saudavelmente malucos, os oitavos de final abertos e os outros jogos mais fechados como seria esperável. Houve dois jogos memoráveis (Holanda-Espanha e Brasil- Alemanha) embora não tenha havido nenhum jogo clássico.

 

Equipa do torneio (escolhida agora, amanhã poderia ser outra): Neuer, Lahm, Boateng, Garay, Blind, Mascherano, Kroos, Rodriguez, Sánchez, Müller e Robben. Suplentes: Navas, Armero, González, Pogba, Vidal, de Bruyne, Messi.

Equipa alternativa (um único jogador por selecção): Navas, Aurier, Thiago Silva, José Gimenez, Lahm, Mascherano, Inler, Rodriguez, de Bruyne, Sánchez, Robben.

 

Portugal foi uma sombra do que poderia ter sido, devido a más escolhas de jogadores, má selecção de onzes iniciais, lesões previstas, lesões imprevistas, má preparação e decisões parvas em momentos cruciais. A única coisa boa é que terá de obrigar a uma renovação da selecção. O maus é que a geração que chega é menos talentosa que a que sai de cena. Vá lá que o próximo europeu é de 24 equipas e só Andorra é que não se qualificará.

 

A nível pessoal, uma falta de televisão em casa e uma quebra (ainda não resolvida por causa de burocracias) no serviço de internet garantiram que não visse tantos jogos como seria normal. Isso não foi mau de todo, impediu a sturação. Só me faltou ver alguns jogos mais na companhia de amigos e no café para poder insultar jogadores e árbitro com todo o à vontade. Esta gente do centro e norte da Europa é muito calminha...


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D