Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Por razões que são fáceis de entender não aprovei a publicação de comentários jocosos ou ofensivos, em especial de comentadores anónimos, relativos a um post interior com este titulo.

Desde o início da minha colaboração com o Delito de Opinião tenho libertado todo o género de comentários, dos mais elogiosos aos mais ofensivos. Hoje decidi que acaba a democracia disfarçada no anonimato e, no caso específico do comentador ou comentadora que me enviou uma mensagem com ameaça implícita, tratando-me por "minha menina", chamando-me à atenção para o meu futuro, agradeço que tenha em conta que eu sou o tipo de pessoa que guarda estas coisas e vai à Polícia Judiciária sem qualquer problema.

Aos restantes, peço desculpa por este post. Sempre considerei o debate essencial. As redes sociais ao abrigo do anonimato não são exercícios de liberdade e de argumentação, são apenas cobardia.

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Imagem de perfil

De Sílex a 17.12.2017 às 22:05

Desculpe comentar. Mas, acho que se existissem mais pessoas como a Patrícia (e desculpe tratá-la pelo nome, uma vez que não a conheço e poderá não lhe ser simpático esta tom cordial) talvez as pessoas (certas pessoas) que por aqui e não só, se acobertam no anonimato para tecer e acontecer, pensassem duas vezes!
Um blog é para nos podermos expressar sem ter de estar a ser ofendidas ou tratadas por "minha menina" ser ameaçadas por quem (provavelmente) não tem cara para levar dois bofetões!
Acho muito bem que se proteja. E que denuncie! Não temos que estar aqui a ser "sacos de pancada" de gente que nada tem que fazer. Mais uma vez peço-lhe desculpa de comentar. Mas, gostei muito do seu post! Houvesse mais pessoas assim e certos comportamentos simplesmente eram banidos! Porque são, de todo, indesejáveis! Uma boa semana para si e um Bom Natal
Imagem de perfil

De jpt a 17.12.2017 às 23:03

Concordo muito com isso sobre os comentários anónimos
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.12.2017 às 23:03

Então a Patrícia anda a ser ameaçada? Porque razão apaga os comentários? Não os apagando, talvez seja a melhor defesa. Na medida em que gente decente poderia zurzir nesses burgessos! Bem, burgesso ainda é pouco. talvez bronco. Não se arrelie, nem dê grande importância a esse imbecil. Cão que ladra, como diz o vulgo, não morde - porque é covarde!
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 17.12.2017 às 23:49

Quem vive em democracia não pode nem deve ter medo de dar a cara. Uma opinião vale o que vale, e tantas vezes vale muito.
Quem vive em democracia em Portugal nos dias de hoje, também já pouco se espanta com as fabricações executivas e legislativas.
Sempre depositei muita confiança no poder judicial, que achava o menos corrompido de todos.
O caso que refere, sendo mais mediático, é mais um de muitos em que a justiça se rende à parcialidade.
Já não bastava o juiz medieval que praticamente apoia a lapidação... a Sra. Juiza é inenarrável.
A justiça continua cega , surda e muda perante as decisões baseadas em conhecimentos e trocas de favores, que afinal são a moeda de troca por excelência nesta sociedade em que vivemos.
E a cobardia não é uma novidade é a lei do toca e foge com uma máscara de sky a esconder decapitação das palavras por pessoas sem espinha dorsal
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 18.12.2017 às 19:51

Porque é que julga que existe o anonimato do voto em Democracia?
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 18.12.2017 às 01:07

Há muito que defendo que o DO não devia aceitar comentadores anônimos. Podíamos perder leitores mas ganhávamos qualidade que é bem mais importante.
Não vi o comentário. Mas conheço - te. Se o eliminaste é porque devia ser mais que ofensivo. Acabem= se com os anônimos submetendo esta proposta à Direção do DO
Perfil Facebook

De Sérgio De Almeida Correia a 18.12.2017 às 02:27

Há anos que defendo isso.
Imagem de perfil

De João André a 18.12.2017 às 10:24

Continuo a aceitar comentários anónimos mas tenho regras para os aceitar. Educação e decência são fundamentais. Não me importo com os anónimos por duas razões: os trolls que o sejam podem abrir 300 contas para continuarem a sê-lo, pelo que eliminar o anonimato não muda nada (e alguém pode assinar com o nome Manuel Silva e isso nada significar). Outra razão: alguns comentadores preferem não abrir contas mas acabam por assinar no fundo do comentário.

Mas aplaudo sem reservas a não aprovação de comentários que consideres que ultrapassem os teus limites. Não é censura: essa só existe quando limitamos a liberdade de expressão de alguém. Uma vez que esses trolls têm a possibilidade de dizer ou escreverem o que quiserem, apenas podemos tratar esta limpeza de higiene.

No entanto, se amanhã alguém propuser que os comentários deixam de poder ser anónimos, não colocarei qualquer objecção.

Quanto a ameaças, há formas simples de tratar delas. E sabes bem quais - polícia. Esses energúmenos que compreendam que há consequências.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.12.2017 às 10:44

Além das que indica, há razões muito substanciais para manter os anónimos. Se acabarem com os anónimos o Delito de Opinião perde e muito. Sei que admitir anónimos tem riscos mas os inconvenientes de acabar com eles ultrapassam de longe o peso desse risco. Até poderia não admitir comentários como muitos fazem. Mas os que fazem isso não são blogues.
Quer que eu assine? Vai ficar desiludido com o meu nome: João Silva.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 18.12.2017 às 11:56

A gestão dos comentários ficou sempre aqui determinada por consenso, à partida, da forma mais democrática possível: cada autor decide como muito bem entende.
Por isso há comentários sujeitos a aprovação prévia. E por isso somos todos co-administradores do blogue.

Eu já enviei para o lixo opiniões de pessoas identificadíssimas mas que eram de uma grosseria inqualificável para terceiros. Por vezes até para pessoas já falecidas.
E certos "anónimos", que assinam com iniciais ou pseudónimos, são-nos já muito familiares - desde logo porque acompanham o Delito desde a fundação, vai fazer nove anos.

Cada caso é um caso. Por mim - e sem o menor reparo à decisão da Patrícia, que apoio - continuarei a ajuizar, tal como o João André, em função do conteúdo concreto das opiniões emitidas, anónimas ou identificadas com nome ou pseudónimo.
O essencial é que todos nos sintamos confortáveis com a opção que tomamos, seja ela qual for. Porque esta é a nossa casa e cada um gere o seu aposento da maneira que entender segundo o seu critério - que é sempre livre e nem poderia ser de outra forma.
Perfil Facebook

De Marta Spínola a 01.01.2018 às 11:21

Esta questão dos comentários lembra-me o que o pai de um amiga de infância nos dizia, e na altura nos divertia, mas com a idade fomos percebendo quão sábias aquelas palavras eram, apesar de não muito eloquentes: "Ninguém tem o direito de me chatear".
Faça cada um que entender com os comentários. E os autores dos mesmos devem contar com isto, não é censura, é sanidade mental.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D