Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Simpatia para com Putin. Desejo de aderir à Aliança Bolivariana, onde pontificam regimes como o de Cuba e o da Venezuela. Abandonar a NATO. Alterar os tratados que regem o euro. Estabelecer um «novo papel» para o BCE. «Libertar» as finanças públicas das «garras» dos mercados financeiros. Criar um «Fundo Europeu de Desenvolvimento Social» para a «expansão dos serviços públicos, do emprego e das qualificações». Aumentar o salário mínimo em 15% (para os 1700 euros). Fixar o tempo de trabalho nas 35 horas semanais e limitar as horas extraordinárias («sob controlo de representantes dos trabalhadores»). Instaurar tectos salariais. Aumentar o poder dos trabalhadores nas empresas e dos cidadãos nas instituições bancárias. Fixar a idade da reforma nos 60 anos, com pagamento integral das pensões. Integrar 800 mil precários na Função Pública. Implementar um plano contra a «especulação imobiliária». Congelar as rendas. Construir 200 mil habitações sociais. Criar um «estatuto social» para os jovens, remunerando-os em situações como a procura do primeiro emprego. Nacionalizar empresas, com enfoque nas do sector sector energético (e.g., Total). Criar «pólos» públicos de produção em vários sectores (energia, banca, medicamentos, ...).

E por aí fora.

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Sem imagem de perfil

De tric.Lebanon a 22.04.2017 às 23:21

"Simpatia para com Putin."
.
existem três candidatos com simpatia por Putin ! dois de direita e um de esquerda! só o candidato de Meca é que não tem simpatia por Putin, o que é natural...é mais mollembeques!!! o que convenhamos ter simpatia por Putin é sinal de inteligência! por esse motivo actualmente não encontramos sinais de vida inteligente na nossa comunicação social, são todos pro-mollembeques...defendem o repovoamento islâmico na Europa...e defendem o controle por parte de Mecca dos principais centros financeiros europeus..espero que os dois candidatos de direita passem a segunda volta!!!
Sem imagem de perfil

De V. a 23.04.2017 às 09:40

A mais louca é o "serviço social obrigatório" até aos 25 anos. São mesmo fascistas e nem têm noção disso.
Sem imagem de perfil

De Vento a 23.04.2017 às 11:06

Companheiro JAA, se apoquente nãooooo. Vem aí uma geringonça para França. França regressará ao esquema da coabitação. Macron vai ter de conviver com isso.
Vem aí a transparência. Por falar em transparência, por favor, não me interrompam pois estou a analisar umas jogadas muito bem centradas:

http://www.ojogo.pt/multimedia/fotografias/interior/denise-bueno-a-bandeirinha-que-usa-roupa-demasiado-transparente-6234245.html?utm_source=ojogo.pt&utm_medium=recomendadas&utm_campaign=afterArticle&_ga=1.249044615.105854326.1492890671

É caso para dizer que em matéria de transparência a palavra "demasiado" não deve ser usada.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 23.04.2017 às 11:34

Porque é que os jornalistas chamariam um nome feio "populista" a quem é do seu grupo? Chamam "social" que é a palavra de manipulação ideológica.

Na narrativa do jornalismo marxista temos os:

"Activistas" bons e os "Extremistas" maus.

Os ""Democratas" e "Sociais" os bons e os "Populistas" os maus.

O "Líder" e o "Ditador".
Se for de Esquerda o jornalista coloca Líder Cubano, Líder Sírio...
Se não for de Esquerda o discurso do jornalista muda, já passa a ser Ditador Chileno, Ditador Espanhol...
Sem imagem de perfil

De V. a 23.04.2017 às 18:04

Mas há muito mais: se for socialista é um interface modal; se não for socialista é uma paragem de autocarros numa estação de comboios.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 23.04.2017 às 16:59

Abandonar a NATO não seria propriamente nenhuma loucura para a França, que é uma país que se auto-defende perfeitamente e é um dos mais fortes militarmente da organização.
Imagem de perfil

De cristof a 24.04.2017 às 04:37

Enumerou alguns dos pontos que fazem a França ser uma anedota politica nesta UE. Para quem anda pela França ainda se admira do desajustamento social da "classe" trabalhadora. Socialmente são dum chauvinismo, que tem dado os resultados que sabemos (alguns, como a violência diária em muitos bairros das periferias, não sabemos graças aos jornaleiros de serviço), e uns chupistas na PAC.
Talvez ainda seja do meu tempo que vereemos um reforma da UE que funcione eficientemente á alemã.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D