Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Medina Carreira

por Sérgio de Almeida Correia, em 04.07.17

Unknown-4

(14/1/1931- 3/7/2017)

Advogado, militante socialista, depois independente, fiscalista, homem de Estado, professor, comentador televisivo, cronista, acima de tudo um cidadão interveniente. Com o correr dos anos tornou-se visceral, mais amargo, mas as suas preocupações eram as de sempre: Portugal e os portugueses. Lutou como pôde, sempre com lealdade e frontalidade, de forma corajosa e desassombrada por aquilo em que acreditava. Em Portugal, no mundo, fazem sempre falta homens como ele. Que o seu exemplo cívico, numa terra de gente acomodada, bem comportada e onde não abundam os exemplos possa perdurar. E que descanse em paz.  


47 comentários

Sem imagem de perfil

De rão arques a 04.07.2017 às 11:42

Bateu palmas na bosta de seu fabrico ou na múmia da sua fachada de emborcador atascado na própria caganeira??
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 04.07.2017 às 14:16

E da bosta, Deus criou rão!
Sem imagem de perfil

De rão arques a 04.07.2017 às 16:24

O emborcador bosta foi criado antes de Deus e do Adão. E para merda chega.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 04.07.2017 às 17:13

Eu, um Demiurgo!! Obrigado

ÊXODO 21:20-21: Com a aprovação divina, um escravo pode ser surrado até a morte sem punição para o seu dono, desde que o escravo não morra imediatamente.

LEVÍTICO 26:29, DEUTERONÓMIO 28:53, JEREMIAS 19:9, EZEQUIEL 5:8-10: Como punição, o Senhor fará com que as pessoas comam a carne de seus próprios filhos, filhas, pais e amigos

Penso que a minha ausência de pena, é crime menor perante essas penas divinais...


Entre, Vento, a janela fica aberta!!
Sem imagem de perfil

De Vento a 04.07.2017 às 22:35

Está aberta para você ver e por ela sair uma vez que as portas se encontram fechadas. Você foi pego pelo que é velho, do qual necessita sair, precisamente para entrar pelo Novo. Esta Porta é estreita, por ela não entram os obesos, isto é, aqueles que se enchem de si mesmo.
Só existe mesmo um caminho, que você terá que percorrer por si.

"Pretende-se, é verdade, que existam outros deuses quer na terra quer no céu (e há um bom número desses deuses e senhores). Mas, para nós, há um só Deus, O Pai, do qual procedem todas as coisas e para o qual existimos, e um só Senhor, Jesus Cristo, por quem todas as coisas existem e nós também." 1 Cor 8,5-6)
Hoje não necessitamos ser bravos para proclamar Jesus como Senhor. Porém naquele tempo a conversa era outra. Era outra porque o destino era a Cruz e outras tantas mais que se lhe assemelham. E só é possível aceitar tal destino por uma força bem maior que aquela que procede somente da razão. Essa força leva por nome Espírito Santo.
"Ninguém pode dizer: Jesus Cristo é o Senhor, senão sob a acção do Espírito Santo" (1 Cor 12, 3)
Esta afirmação, Senhor, só pode fazer com que se revele o mistério Pascal e sua história. Como tal, não pode ser um som saído de lábios. Na realidade o que de mais misterioso existe para o Homem é o Amor, e o sofrimento em prol desse Amor.
Não um sofrimento piegas, não o dolorismo de quem não é capaz de se comprometer consigo mesmo e sua própria condição, negando-se o conhecimento de si mesmo, e impondo aos outros fardos que esses mesmos não carregam, e não são capaz de o fazer.
O anúncio cristão é baseado e fundamentado neste Senhorio, mas não numa relação feudal. Acontece num acto próprio da Justiça que ao invés de condenar liberta: "Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará".
Sim, é um acto de Amor Supremo, transcendente, este que perante a miséria oferece a Misericórdia.
Esta Misericórdia só pode ser entendida à luz do resgate que se deu por um alto preço, o do sangue de Cristo. Se é verdade que até aqui a razão entende, não menos verdadeiro é que Cristo só pode ser conhecido de forma espiritual. Ainda que fosse possível, qualquer historiador falhará seu caminho ao pretender revelar um Cristo histórico sem abordar o Cristo da história, daquela que com Ele se inicia e ainda não terminou.
Para poder percorrer este caminho tem de se afastar da personagem de Jesus e deixar-se chegar à pessoa de Jesus, pois a Verdade é uma Pessoa.
Só o Espírito a Ele nos conduz. Até que isso aconteça temos de saber suportar o deserto.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 05.07.2017 às 10:11

Abraço, Vento!
Agora querem impingir-me um livro de Allan Kardek. O que lhe parece?
Sem imagem de perfil

De Vento a 05.07.2017 às 11:29

Parece-me que você devia começar pelos passos das primeiras letras; é por aqui que sempre se começa. Dizer a tabuada pela música é algo que ajuda a usar os números para compor resultados.
Depois disto creio que estará em condições para fazer a prova dos nove. Se nesta prova lhe sair Kardec, pois então, siga em frente. Esta matemática não funciona por recomendações, mas por resultados dos exercícios feitos.

Só depois é possível ser-se testemunha. Testemunhar é viver o que se experienciou.

"As minhas ovelhas entram e saem e encontrarão sempre alimento". A partir daqui verificará que não é necessário levar as ovelhas a pastar, pois o pasto já está lançado. Come quem tem apetite, o menu é diversificado. Não existe um só carisma, mas múltiplos. O maior deles é o que se deixa encontrar.

Abraço.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D