Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




May Day.

por Luís Menezes Leitão, em 10.12.18

Unknown-5.jpeg

Quando um chefe de governo faz esta figura no Parlamento, é óbvio que o seu tempo acabou. Theresa May deveria ir-se imediatamente embora e poupar o Reino Unido a mais episódios tristes destes. Quem vier a seguir que aproveite a abébia que o Tribunal de Justiça da União Europeia (tão criticado pelos defensores do Brexit) acaba de lhes dar. A continuarem neste caminho arriscam-se a afundar de vez a sua ilha.


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.12.2018 às 19:15

Na minha modesta opinião, a melhor solução é fazer outro referendo, pode ser que o resultado seja melhor para os interesses da UE e para o Reino Unido e se não for espera-se mais algum tempo e faz-se outro.

" É necessária a política no governo das nações mas fazer política não é governar. "

WW
Sem imagem de perfil

De Bst a 11.12.2018 às 16:08

Os britânicos há se pronunciaram sobre o assunto.
Imagem de perfil

De Sarin a 10.12.2018 às 19:32

Concordo, Teresa May ultrapassou o prazo de validade, que nunca foi grande e não por responsabilidade própria - os ratos roeram o porão e abandonaram o barco. A questão é que não há ninguém nos conservadores que se perfile, com ou sem perfil, para gerir esta situação, e convocar eleições, agora, seria o descalabro total. Será talvez a Rainha, que não pode interferir, quem acabará por (recor)dar a palavra que o RU precisa: "There may be dark days ahead and war is no longer confined to the battlefield."
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 11.12.2018 às 09:16

A questão é que não há ninguém nos conservadores que se perfile

Disto que a Sarin diz (e com o que eu concordo) deriva-se que Theresa May não pode abandonar o barco.

Tendo ou não tendo ultrapassado o prazo de validade, tem que continuar em funções enquanto ninguém a desafiar para a substituir.

E ninguém tem tomates para o fazer.
Imagem de perfil

De Sarin a 12.12.2018 às 09:01

Não será uma questão de salada mas de coragem. E sim, é isso.
Imagem de perfil

De jpt a 10.12.2018 às 21:09

Onde andará o predecessor?
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 11.12.2018 às 09:17

O predecessor, tal como todos os outros, não está interessado em ir para o leme daquele barco. E ninguém o pode obrigar a fazê-lo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.12.2018 às 23:55

Acionar ou desacionar(!) o Artigo 50º do Tratado da UE?.
Afinal foram só os Juizes da UE que, em causa própria, piscaram os olhos em primeiro lugar.

Esta decisão é juridicamente nula. Os próprios Juizes reconhecem a necessária rectificação por um orgão Legislativo.
Esta UE nunca teve dignidade "nacional". A supra-nacional falhou.
Esta UR é apenas um conjunto de funcinários, bem pagos, a fazer o que a Alemanha quer que eles façam.
Indubitavelmente procurou-se, via esta pseudo-união, escamotear um novo Reich. Está a ruir.

Neste caso não foi prevista legislação -detalhe legislativo- de como proceder num "sair". Paciência. Isto mesmo no caso de alguém que esteve e (ainda) está dentro da UE, mas com uma série de "opt-outs", inclusivé a trágica "moeda comum".
Os Juízes tentaram ridiculamente legislar "by the bench", em causa própria, como diz o próprio nome do Tribunal. Ou será que se julgam "juízes de fora". Ridículo.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 11.12.2018 às 00:57

O autor não aceita que haja alternativas Europeias. Cominhos diferentes. No fim redundância.

Com inconscientes assim da natureza dos próprios regimes não admira que a Europa Ocidental caminhe para o desastre.
Sem imagem de perfil

De Bst a 11.12.2018 às 16:11

Do outro lado está Juncker - um alcoólico.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 12.12.2018 às 12:34

Não está somente Juncker.
Churchill e Estaline também eram alcoólicos, mas venceram a guerra.
Mesmo os alcoólicos têm muitos momentos de lucidez.
Juncker muito em breve se irá embora e será substituído.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 11.12.2018 às 09:13

Discordo.
Há sempre deputados que se riem quando não devem. No nosso parlamento também há.
Nunca devemos ligar àqueles que se riem de nós. Sabemos que eles são parvos. Devemos fazer vista grossa.
Theresa May, com grande dignidade, mantem-se ao leme. Satisfazendo uma necessidade evidente, porque não há absolutamente ninguém com mais capacidade que ela que se perfilhe para pegar nesse leme.
Eu não tenho Theresa May em grande conta, mas todos os outros que se vêem são muito piores que ela. E sabem-no.
Sem imagem de perfil

De Bst a 11.12.2018 às 16:14

Mas é possível construir seja o que for aos arrepelões da vontade dos povos?
Aguenta uns tempos e à primeira desfaz-se.
A Grã-Bretanha é um grande e digno país e uma Democracia a sério.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D