Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mais um crime do regime sírio

por Pedro Correia, em 24.09.15

Cartunista Akram Raslan torturado até à morte. Ao contrário de milhões de outros sírios, ele não conseguiu escapar dos torcionários de Assad.

Autoria e outros dados (tags, etc)


24 comentários

Sem imagem de perfil

De zazie a 24.09.2015 às 13:36

Outros escapam e ficam nas mãos dos torcionários do ISIS , fora os que se passam para o ISIS e fazem pior que isso em grande escala.
Sem imagem de perfil

De zazie a 24.09.2015 às 13:38

Antes do recente regime de Assad viveram 48 anos em ditadura socialista, com estado de emergência declarado, sem quaisquer direitos cívicos e nunca se falou nisso.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.09.2015 às 10:34

Antes do Assad filho era o Assad pai. A dinastia impera na Síria desde 1971. É monarquia, embora haja quem lhe chame república.
Sem imagem de perfil

De zazie a 27.09.2015 às 20:19

Sim. Não disse o contrário. Antes disso começou assim- sempre viveram assim- de 63 a 2011 em estado de emergência- mas só agora se notou com a Primavera.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 24.09.2015 às 14:22

Os que escaparem dos torcionários de Assad cairão nas mãos dos torcionários sauditas ou a soldo dos sauditas, que são bem piores.
Sem imagem de perfil

De Gulf Centre - Human Rights? a 25.09.2015 às 10:13

Jornalismo de 1ª grandeza, bem assente na informação de uma instituição oficial do regime saudita - o "Gulf Centre for Human Rights".

Human rights na Arábia Saudita, é quando têm a clemência de deixar Human lefts.
Quando cortam à esquerda e à direita, pois nesse caso não saem notícias.

Não interessa, quando a cegueira ataca.

O Assad caiu tão baixo no ranking dos torcionários tolerados pelo ocidente, que até os sauditas já o acusam de tortura.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.09.2015 às 10:30

Nem uma palavra sobre o crime: só considerandos de ordem política, blablablá. Para certas pessoas, a ideologia comanda tudo. Daí ao grito "Morte aos traidores!", do MRPP, vai um curto passo. No limite, "traidor" é tudo quanto mexe.
Sem imagem de perfil

De Pró fundo a 25.09.2015 às 16:34

Num país completamente arrasado, nem uma única palavra sobre o genocídio conduzido pela política ocidental e dos países do golfo para tentar depor Assad.

Não. O que interessa mesmo é saber o que aconteceu a um cartunista que escrevia contra Assad e que desapareceu em 2012. Já os que escrevem contra o regime saudita, esses estão todos bem de saúde.
O Golfo recomenda-se como referência de direitos humanso.

O que interessava era tirar Assad de lá, tal como era tirar Gadafi da Líbia. Foi tudo formidável, maravilhoso. A Líbia também está óptima, e o Egito então, esse está lindo!

8 milhões de refugiados depois, ora diga lá se não valeu a pena ter as agências secretas a inventar mais primaveras deste calibre.

Há gentinha para quem as evidências de merda nunca são suficientes para o seu nariz. Deve ser do faro muito apurado.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.09.2015 às 16:47

É o que eu chamo um comentário obsceno - típico de muitos anónimos, sem coragem sequer para assumir a obscenidade que no fundo os envergonha.
A ditadura síria prende um cartunista cuja única arma era um lápis. Mete-o numa cela, onde acaba por morrer após ter sido alvo de torturas.
E você fala... em geopolítica. Sem condenar a ditadura. Pelo contrário, justifica e "compreende" o tirano, enquanto critica quem o combate. Sem sombra de pudor.
Qualquer salazarista puro e duro teria reagido assim quando a PIDE matou o escultor José Dias Coelho. Qualquer fã do Pinochet teria reagido assim quando o Victor Jara foi assassinado. Justificando tudo pela geopolítica e assegurando que o melhor era manter a ditadura senão ainda surgiria outra coisa eventualmente pior.
Obsceno e repugnante.
Sem imagem de perfil

De mas a 25.09.2015 às 21:28

: mas afinal é obsceno o que se passa na Libia ou não? Com Kaddafi, sabemos que era. Mas e agora, sem ele?

: afinal o problema era o Kaddafi ou são os franceses e americanos a tratarem dos seus negócios em território alheio usando mercenários?

: o que é que o cartunista torna Assad em mais ou menos criminoso? Quem mata 100 mil passa a mais criminoso por matar 100 mil e um?

: grande coragem a do Pedro Correia em alinhar com o internacionalmente correto. Está a correr grandes riscos, arrisca a ter o Assad à perna, veja lá, nem sei se consegue dormir assim.

: faça o favor de não ser ridiculo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.09.2015 às 22:46

Muda o pseudónimo, mas continua o mesmo discurso. Em louvor da criminosa ditadura síria.
Parecem vários anónimos, mas é só um. E faz bem em permanecer anónimo, pois defende o indefensável.
Sem imagem de perfil

De William Wallace a 26.09.2015 às 04:42

A morte de Kadaffi e Saddam ás mãos das potências internacionais e com o beneplácito das monarquias do golfo (á excepção da Jordânia) já provocou mais sofrimento e mortes que o que as mesmas alguma vez poderiam ter causado.

Quem se recusa a ver isto NÃO É SÉRIO e contribui todos os dias para que milhões continuem a sofrer e não satisfeito agora quer espalhar o caos pela Europa.

P.S. - Já somos 2 anónimos Pedro Correia neste post e felizmente existem dezenas de milhares de Portugueses que sabem pensar entre os quais este que diz :

""As grandes potências ocidentais esqueceram-se de uma regra de prudência governativa: de entre dois males, deve escolher-se o mal menor", frisou, dando como exemplo a atual situação do Iraque, "que vai de mal a pior e talvez estivesse melhor sob o governo de um ditador que foi enforcado", Saddam Hussein ."

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.09.2015 às 11:26

Acho sempre interessante aqueles que celebram a queda da ditadura em Portugal (não é o seu caso, presumo) mas que, de cravo vermelho ao peito, combatem as quedas de outras ditaduras dizendo que seria preferível aqueles povos continuarem a ser apascentados por tiranos. "Depois do ditador, o dilúvio", advertem.
Em Portugal, durante meio século, não faltou também quem dissesse isso. Sem a hipocrisia, valha a verdade, de usar cravo vermelho na lapela.
Sem imagem de perfil

De William Wallace a 26.09.2015 às 14:08

Como já aqui disse o Pedro Correia muitas vezes não adianta camuflar a realidade e os factos falam por si.

Aqui fica mais um facto fresquinho :

http://pt.euronews.com/2015/09/26/rebeldes-sirios-treinados-pelos-eua-entregam-material-militar-a-al-qaeda/

Quanto ao resto que o Pedro presume, é só isso, uma presunção.

Sem imagem de perfil

De mas mas a 26.09.2015 às 14:56

: ditadura é um nome com'outro qualquer.

: Hitler foi eleito em democracia.

: os governos israelitas também são.

: Hitler fez feroz perseguição e descrimenação racial.

:os governos israelitas, todos eles, também presseguem e matam palestianianos, às claras, portanto com menos pudor que os nazis matavam judeus.

:uns e outros instigaram ou instigam ódio.

:a diferença é que falar mal de Hitler, de Salazar, é fácil e não dá problemas para o negócio; para a vidinha dá jeito falar mal de Assad; para o negócio não convém mesmo dizer mal de Israel.

:o Pedro Correia pode fazer a conversa da vidinha que quiser, que ninguém leva a mal tratar da sua vidinha; mas não ofenda os leitores.

: por isso, não nos ofenda com uma notícia veiculada pela monarquia saudita, como se fosse uma notícia imparcial.

:falar verdade dá problemas; a favor desta ditadura europeia e internacional nazista, tem muitos traidores que deviam ser simbólicamente defenestrados; e os do MRPP são meninos do coiro nisso.

:MAS se a maioria da população apoia um ditador, NÃO É uma ditadura.

:os angolanos foram suficiêntemente espertos, e a ditadura agora é elegida.
Ganda diferença, pois.

: em Portugal, há muito apoio à ditadura e continuou naquilo a que se chama "Arco do Poder".

: as eleições hoje são menos democráticas do quasque levaram Hitler ao poder; eleições também o Salazar fazia

: os votos do Salazar era a mesma maioria que elege agora PSD e PS, como se um fosse o estado novo com Salazar e outro estado novo com Caitano;

: vim aqui ver da Catalunha, e apanhei com uma cambada de espanholados vendidos aos filipes.

: pelo menos este blogue posso mandá-lo pra fora da janela.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.09.2015 às 15:45

Se nós aqui fizéssemos aos leitores o mesmo que você quer fazer "democraticamente" a este blogue, garanto-lhe que já tinha há muito voado da janela. Por via das dúvidas, o melhor é bater asa.
Sem imagem de perfil

De Anonymus a 28.09.2015 às 09:19

A diferença entre anonimos e fantoches está nos atos:

: Anonymous attack Saudi Arabia websites over planned crucifixion of Ali Mohammed al-Nimr

https://uk.news.yahoo.com/anonymous-attack-saudi-arabia-websites-131207986.html#IcWMf7S


Os fantoches colocam notícias de conveniencia, sem olhar as fontes.

: são usados pela monarquia saudita apoiada por Israel e américa, e não se escandalizam com decapitaçoes e cruxificações no século XXI.

É para o lado que durma melhor, sr. Pedro Correia. Já vimos que cruxificações e decapitações não lhe tiram o sono. O que lhe tira o sono é estar mal com os poderes instalados.
Sem imagem de perfil

De Vento a 24.09.2015 às 15:36

Assad tem os dias contados. E os dias contados significa que com os movimentos que presumo estejam a ser feitos ele acabará num exílio imposto. Depois que os interesses de muitos estejam salvaguardados, ele será substituído.
Mas a norte e a sul a este e oeste continuaremos a viver com muitas formas de tortura.
Imagem de perfil

De Planeta Cultural a 24.09.2015 às 16:07

Isto não é gente, são sim, uma espécie de animais mais cobardes que outro tipo de ser ..
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.09.2015 às 10:32

Serão animais, mas estão armados até aos dentes. E alguns, por cá, até simpatizam com a espécie. Nem é preciso sair desta caixa de comentários.
Sem imagem de perfil

De zazie a 27.09.2015 às 20:24

Não há lado que se aproveite por lá.

O ISIS é terrorismo expansionista e o Assad é o que aquilo sempre foi sem terrorismo. Mais ou menos como tudo o resto, até à intervenção no Iraque.

Como vai andar tudo a debater qual deles é pior e os democratas primaveris também não acabam o trabalho, há que esperar pela Al-Qaeda, suponho, já que o ISIS não parece ser a melhor maneira de derrotar o famigerado Assad e fazer daquilo uma democracia à europeia ou à americana.
Sem imagem de perfil

De tric.Lebanon a 24.09.2015 às 18:58

Assad, é um resistente!! é um lider !!! lutar contra os macacos dos turcos, dos sauditas, dos qatar...lutar contra os que destruiram o patrimonio da humanidade...lutar contra os carrascos da cristandade assyria...Assad é um Heroi!! sim, Assad é o culpado por tudo!!! isto de mudar regimes...ainda por cima, para fazer fretes aos sauditas, turcos, qatar!!!...esse que morreu pertencia à agência de comunicação social dos Daesh...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.09.2015 às 15:46

Treze pontos de exclamação gastos para dizer tão pouco. Ou nada.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.09.2015 às 09:08

A alternativa ao ditador Assad é o ditador, 1000 vezes pior, da Arábia Saudita:

Saudi Arabia is about to behead a 21-year-old man and then crucify him to
display his body in public. This same country was just chosen to head a U.N.
Human Rights Council panel. If it weren’t so serious this would be funny!

Ali Mohammed al-Nimr was arrested when he was 17 for participating in
demonstrations against the government, then he was convicted under torture.
But his case is not an exception in the kingdom -- Saudi Arabia has executed
more than 100 people this year, that’s a rate of one every 2 days!

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D