Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mais inseguros e menos livres

por Pedro Correia, em 07.01.15

Este é o maior problema da Europa actual: a liberdade seriamente condicionada pelos seus mais encarniçados inimigos. Paris, outrora Cidade-Luz, é hoje cidade ensanguentada pelo fanatismo mais extremista.

Somos todos, a partir de agora, um pouco menos livres. E trocaremos cada vez mais parcelas de liberdade em troca de segurança. Dilema ilusório. Porque nos alicerces da nossa civilização - que o terrorismo islâmico combate sem tréguas - liberdade e segurança são conceitos indissociáveis. Um não faz sentido sem o outro.

Hoje estamos todos mais inseguros e menos livres. É um dia de júbilo para os cultores da barbárie, que não estão algures em parte incerta.

Estão aqui, no meio de nós.

Autoria e outros dados (tags, etc)


20 comentários

Sem imagem de perfil

De xico a 07.01.2015 às 13:31

Não insultem os bárbaros. Não se trata de bárbaros, mas de cobardes.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 12.01.2015 às 21:17

Bárbaros e cobardes em simultâneo. Especialistas em "debater ideias" disparando contra gente desarmada.
Sem imagem de perfil

De Reaça a 07.01.2015 às 13:59

De Gaulle disse (baixinho para ninguém o ouvir) quando os argelinos festejavam a independência, que iam ter muitas saudades da França.

De Gaulle também aconselhou (baixinho para ninguem ouvir)o meu ídolo Salazar, para abandonar as colónia africanas.

Claro que a Europa ficou na merda com duas Grandes, enormes Guerras.

Mas podiam ter feito melhor se não têm ficado tão aleijados com a Guerra Fria.

A Europa sem força e de braços caídos ficou na merda.

O meu ídolo reagia contra os "ventos da história" mas nem adivinhava, (ou adivinhava?) que eram ventos tão fdp para esta velha europa.

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 12.01.2015 às 21:18

O seu ídolo, se tivesse um exemplar do 'Charlie Hebdo' nas mãos, voltava a cair novamente da cadeira. Desta vez com mais estrondo.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 07.01.2015 às 14:00

A idade média atacou a liberdade de expressão.
Sem imagem de perfil

De xico a 07.01.2015 às 22:29

Não insultem a Idade Média! É o tempo das universidades, de Averróis, Maimônides, Aquino, Hildegard, Bento, Afonso X, Leonor de Aquitânia, Ibn Arabi...
Sem imagem de perfil

De Vento a 07.01.2015 às 14:19

Pedro, não me considero nem menos livre nem mais inseguro que antes desta ocorrência. Os constrangimentos colocados à liberdade e segurança dos cidadãos um pouco por todo o mundo tem sido visível através das diferentes atitudes políticas.
Esta ocorrência, que denominam por atentado terrorista, deve fazer reflectir sobre o terrorismo moral e ético que tem vindo a ser perpetrado nas mais diversas formas contra sensibilidades políticas, religiosas e sociais.
Lamento a morte de Charlie Hebdo e de todos os demais. Mas se a liberdade é fazer e dizer o que se quer contra o que se quer e quem quer, sou forçado a concluir que nesta equação o resultado de uma atitude livre também poder ser uma ocorrência deste tipo.
Liberdade de expressão é uma coisa, liberdade para humilhar e desafiar é outra coisa.
Infelizmente Charlie Hebdo colocou-se a jeito nesta luta livre que o confrontou com a liberdade de outros que possuem sensibilidades e crenças próprias.

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=261854

http://www.antena3.com/noticias/mundo/revista-charlie-hebdo-demandada-publicacion-caricaturas-mahoma_2012091900206.html

Nota: Uma criança de etnia cigana foi impedida de ser enterrada num cemitério francês, por ser cigana. Venha a indignação por este facto.
Sem imagem de perfil

De V. a 07.01.2015 às 16:31

Deixa de ser parvo, ou quando inevitavelmente começarmos a correr com eles daqui para fora corremos contigo também. Conversa mole como a tua é a responsável por esta situação: comparações idiotas para iludir a questão essencial de que há civilizações, culturas e valores incompatíveis. Aquela gente não tem lugar aqui e tu assim também não.
Sem imagem de perfil

De Vento a 07.01.2015 às 20:06

Você é um bom menino. Continue assim porque isso faz parte do crescimento.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 07.01.2015 às 16:38

Tivemos o esperado repelente texto do Esquerdista Vento.

Eu poderia dizer:

Os textos do Esquerdista Vento ofendem-me, logo "está a colocar-se a jeito"...
Sem imagem de perfil

De Vento a 07.01.2015 às 20:09

Você não poderia. Você diz dizendo que poderia.

Sem imagem de perfil

De lucklucky a 08.01.2015 às 10:32

Primeiro porque não sou como você, um totalitário esquerdista, que quer controlar tudo o que os outros fazem.
Logo é natural que você sinta muitos pontos de convergência com o Islamismo Radical.

Quando foi para gozar com a "burguesia" e a "igreja" o "grande capital" o Charlie Hebdo foi bom, era a "liberdade de expressão" e a contra cultura , o Maio de 68 e outras maravilhas.
Quando passou a não dar lucro para a Extrema Esquerda atira-se o Charlie Hebdo aos lobos.

É sei precisamente que é esse o modus operandi da sua seita.
Gays são para proteger quando conveniente mas se os Islamicos são mais úteis deitam-se fora, idem para o racismo, condena-se se servir a causa, se servir mais ser nacionalista fanático, Pátria deixa de ser palavra Fascista e passa a ser palavra Solene , mulheres, pretos, brancos, amarelos, azuis às bolinhas . Tudo para causas para usar e deitar fora.
Pois nunca foram causas, são só pretextos. A causa é só uma, a tomada do Poder.

É isso a Extrema Esquerda. Poder absoluto, tal como o Islão Político.
Sem imagem de perfil

De V. a 08.01.2015 às 13:03

O Islão, tal como o comunismo, nasce da inveja e do ódio ao bem estar dos outros. Não provém de nenhum sentimento honesto de igualdade. Ou não fossem eles todos filhos da escrava de Abraão e daí o seu complexo de inferioridade. Não que eu ligue peva à Simbólica, mas eles ligam.
Sem imagem de perfil

De Vento a 08.01.2015 às 16:33

O meu caro continua com vontade de desabafar. Isso tudo é por recomendação de um especialista em psiquiatria ou é por convicção? Se for por convicção recomendo uma terapia.
Sem imagem de perfil

De Luís Rosa a 07.01.2015 às 19:22

A notícia da criança cigana causou indignação o suficiente para passar nos canais portugueses, e o autarca envolvido depressa mudou a decisão mediante o escândalo que ela imediatamente provocou, portanto não percebo aonde é que quer chegar.
Sem imagem de perfil

De Vento a 07.01.2015 às 21:43

http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=4323018&page=-1
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 07.01.2015 às 14:44

Estou de viagem marcada e vou.
Lamento muitíssimo pelas vidas que foram ceifadas, pela liberdade de expressão que tentaram cortar pela raiz e pelo terror que advém da selvajaria das acções e do sangue derramado.
Se nos deixamos vencer pelo medo, estes algozes da liberdade que derramam sangue só pela sede de sangue, são vencedores à partida.
O Corão advoga punição para transgressores :

1. Transgressão contra a vida (assassinato ou agressão).

2. Transgressão contra propriedade (roubo).

3. Transgressão contra a linhagem (fornicação e acusações falsas de adultério).

....

Os que se propuseram a vingar o Profeta com a selvajaria que se viu, não podem ser Muçulmanos, só párias , ninguéns da vida que se mostram ao mundo como espectros aterradores, sombras negras do medo.. para que a terra não esqueça.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 12.01.2015 às 21:27

Aplaudo estas suas palavras, Dulce:
«Se nos deixamos vencer pelo medo, estes algozes da liberdade que derramam sangue só pela sede de sangue, são vencedores à partida.»
É isto mesmo.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 07.01.2015 às 15:21

Trágico Hilariante.

Os jornalistas ocidentais durante mais de 40 anos apoiaram o Terrorismo.

Agora têm o monstro que ajudaram a criar.

Vai ser interessante ver os jornalistas a desdizerem toda a narrativa que venderam durante esses anos .

Vamos ver jornalistas a pedirem intervenções militares.

"Crush the Islamic State" como vi num jornal inglês.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 12.01.2015 às 21:26

Jornalistas apoiantes do terrorismo nos últimos 40 anos? Quais jornalistas? O Nick Cohen? A Oriana Falacci? O Christopher Hitchens?

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D