Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mais 10 jornalistas de Abril (5)

por Pedro Correia, em 05.05.14

 

Helena Vaz da Silva


4 comentários

Sem imagem de perfil

De António a 05.05.2014 às 23:17

Caro Pedro,
tenho visto esta sua lista com alguma curiosidade e, permita-me que sublinhe uma particularidade de alguns destes jornalistas hoje extinta e completamente desconhecida para as novas gerações: estou-me a referir ao facto de trabalharem em jornais cuja publicação era à tarde - os vespertinos. Tenho eu 40 e poucos anos, acompanhei, como leitor o definhar das últimas dessas publicações: Diário de Lisboa, Diário Popular e A Capital.
Fica a pergunta: seria hoje viável uma publicação vespertina?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.05.2014 às 17:54

Faz uma excelente observação. É verdade: os vespertinos marcaram toda uma época. E dinamizaram muito a imprensa em Portugal. Mesmo em tempo de ditadura. A imprensa mais ágil, mais dinâmica, com uma linguagem mais acessível e menos gongórica, era a vespertina.
Hoje - por sinal daqui a uns minutos - ressuscita a imprensa vespertina em Portugal. Com o início da edição diária do Expresso, às 18 horas. É a única imprensa do género viável nos nossos dias: em linha, não em papel.
Imagem de perfil

De Patrícia Reis a 06.05.2014 às 19:51

Acresce que muitos destes jornalistas trabalhavam em matutinos e vespertinos em simultâneo e não havia cá conversas de incompatiblidade. Havia mesmo quem tivesse no Século, na Capital e na RTP.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.05.2014 às 12:03

Sim, Patrícia. Nessa altura os jornalistas eram poucos e os órgãos de informação eram muitos. Mesmo sem novas tecnologias e redes digitais.
Hoje os jornalistas são muitos e os órgãos de informação são cada vez menos.
Mais insólito ainda: apesar de serem muitos, os jornalistas não chegam para as encomendas pois passam o dia agarrados às "plataformas multimédia", como se estivessem acorrentados a linhas de montagem. Tipo Chaplin em 'Tempos Modernos'.
Tão acorrentados que mal saem do local de trabalho. Como se não houvesse mundo fora das quatro paredes da redacção. O mundo real é substituído pelo mundo virtual. E a visão fica cada vez mais desfocada. E processa-se cada vez mais em sentido único. O que diz um, dizem todos. O que um mostra, todos mostram.
Todos diferentes, todos iguais. O pluralismo é cada vez mais estreito. Outro paradoxo do nosso tempo, aparentemente tão livre.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D