Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Lost in translation.

por Luís Menezes Leitão, em 23.02.18

A escritora argentina María Gainza escreveu um livro que se chama "El Nervio Óptico". Em português chama-se antes "O Nervo Ótico". Quer dizer que, na tradução portuguesa, o título deixou de se referir ao segundo par (II) dos doze pares de nervos cranianos, referente à visão, para se passar a referir antes ao oitavo par (VIII), referente à audição. Aí está como na tradução — ou na (des)ortografia acordista — se consegue deixar o leitor completamente perdido, até sobre a anatomia humana.

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.02.2018 às 18:12

Que grande estupidez.
Esta é uma das maiores imbecilidades do dito acordo.

Tiram o p de óptico (visão) e criam uma absurda homografia com ótico (audição).
Segmentando, com leviandade parola, uma respeitável família lexical. Pois mantêm o p em optometria ou optometrista, por exemplo.

Tanta burrice devia pagar imposto. Já teríamos reduzido o défice para metade.
Sem imagem de perfil

De Miguel Santos a 23.02.2018 às 23:32

Pedro Correia, eu não sou grande adepto do AO mas neste caso o imbecil é quem fez a tradução, já que o AO prevê que se mantenha a consoante quando no caso de ser retirada dê origem a uma palavra igual a outra já existente.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.02.2018 às 14:45

Caro Miguel, a imbecilidade é do próprio AO, que através dos seus "instrumentos interpretativos", nomeadamente o autoproclamado "Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa" e o dicionário Priberam, considera "óptico" apenas "grafia brasileira", fazendo tábua rasa da etimologia tal como sempre foi entendida deste lado do Atlântico.
Este é, aliás, um dos múltiplos casos, em que o putativo AO, em vez de "unificar", separa o que nunca foi divergente.
É também um dos múltiplos casos em que se impõe uma revisão urgente do dito "acordo", na linha do que já foi recomendado pela Academia das Ciências de Lisboa.
O poder político não pode continuar a fechar os olhos a isto. O Presidente da República deve designar uma comissão oficial de revisão do AO, composta por autoridades académicas, ainda durante o ano em curso.
Sem imagem de perfil

De Octávio dos Santos a 25.02.2018 às 15:33

Pedro, o AO não necessita de uma «comissão oficial de (urgente) revisão»; necessita, isso sim, de extinção, de eliminação, pura e simples.
Sem imagem de perfil

De Sarin a 23.02.2018 às 19:16

Caramba, eu não queria apontar o óvio de Colombo, mas acho que isso explica, finalmente, a génese do Coiso: nervos a mais, sentidos a menos.
Sem imagem de perfil

De Octávio dos Santos a 23.02.2018 às 19:45

Já sabia, e já comentei:

http://horasextraordinarias.blogs.sapo.pt/a-arte-da-vida-449573?thread=6974501#t6974501
Sem imagem de perfil

De Beatriz Santos a 23.02.2018 às 21:53

Estou em desacordo com o acordo.
Sem imagem de perfil

De Costa a 23.02.2018 às 22:36

Curioso (ou talvez não) silêncio, aquele a que se remetem, perante evidências como esta, os fervorosos arautos do AO90. Incluindo - prolixo comentador neste blogue - um deles (verdadeiro e beato director espiritual) que não hesita, noutro "post", em acusar de incitamento à pedofilia.

Costa
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.02.2018 às 23:51

http://porticodalinguaportuguesa.pt/index.php/acordo-ortografico/esclarecimentos/item/vocabulos-opticaoptico-vs-oticaotico-uma-questao-da-nova-ortografi
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 24.02.2018 às 10:18

Um belo dia, uma Senhora natural de Vera Cruz, intrepelou-me em Belém e perguntou "Moça, a Senhora fala português?". Ficou um tanto baralhada com a minha resposta"Se me deixarem, falo sim", mas como entendeu em boa língua lusa as direcções que pretendia ficou satisfeita e agradeceu, não deixando porém de referir que quase todos os Lisboetas falam "como se estivessem com a boca cheia e não se entende"... precisamos seguramente de lições de dicção, de preferência sem consoantes mudas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.02.2018 às 15:37

O mesmo se passa com a palavra "coacção", "acto ou efeito de coagir".
Segundo o "aborto ortográfico", que manda cortar todas as consoantes mudas, coacção passa a coação. O dicionário em bom português diz que coação é o acto ou efeito de coar ou filtrar. Parabéns a todos os sábios iluminados nesta matéria.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.03.2018 às 19:03

Que importa os escritores discordarem do "aborto ortográfico", se nada fazem para o aniquilarem? Haja coragem::
Façam um texto bem redigido, expressivo, e fundamentado àcerca deste "aborto ortográfico".
Ponham-no a circular na NET, e à consideração do pessoal anti-acordista, que são aos milhares, e que se recolha o maior número de assinaturas, aliás penso que não são necessárias, basta juntar as assinaturas já recolhidas e identificadas noutras ocasiões em petições e para o referendo. O documento elaborado será então remetido ao Tribunal Europeu de Justiça, com conhecimento ao Parlamento Europeu, e às entidades importantes do País (Presidente da República, Presidente do Parlamento, Governo, deputados com assento parlamentar, Tribunal administrativo, Supremo etc... )
Não tenhamos ilusões, com o devido respeito pelas opiniões efectuadas em diversos blogues, que ninguém lê, andamos a perder tempo, aturando gente que não se conhece e sem escrúpulos.
O que acham desta proposta!
Cumprimentos

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D