Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Lições

por Francisca Prieto, em 13.06.15

O gosto pela escrita herdei-o do meu pai. Foi sempre o meu pai quem, em dias de festa, em momentos apartados ou apuros declarados soube construir longas missivas com todas as palavras nos lugares certos.

 

A minha mãe, por seu lado, domina uma capacidade mais discreta mas igualmente difícil. Sabe, como ninguém, prescutar as almas dos filhos e, quando acha que é preciso, escolhe um postal da sua vasta colecção, escreve no verso uma frase curta e trata de o enfiar num dos nossos bolsos. Acabamos por dar de caras com um alento insperado que nos faz suspirar até às profundezas mais reconditas da alma e depois, já com os níveis de oxigénio repostos, arrumamos a casa e seguimos com a vida.

No outro dia, assistindo ao meu desespero enquanto enfiava a vasta prole no carro, entre gritos (dos mais velhos) e choradeiras (das mais novas), resolveu, passadas umas horas, mandar-me um SMS que dizia: “Deus te dê paciência. Neste momento é este o teu lugar. Mas tens a vida toda.”

 E, da última vez que lá passei por casa, enfiou-me na carteira um envelope azul e recomendou-me que o abrisse depois, no sossego da intimidade.

Continha um poema que o meu pai escreveu há mais de dez anos. Chama-se “Por Fim” e diz assim:

 

Apanhar humildemente

as lágrimas caídas.

Deixar a casa limpa

de tristeza.

Aprender a chorar

com um sorriso

e o silêncio activo

de quem reza.

 

Fiquei a pensar que os meus pais são esta combinação perfeita entre saber traduzir uma forma de viver e saber escolher as palavras de cada dia.

A nós, ensinaram-nos tudo o que vem neste poema. A apanhar as lágrimas caídas e a varrer a tristeza de casa. Tantas vezes quantas forem necessárias.


16 comentários

Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 13.06.2015 às 12:53

Francisca
É por isso que eu defendo que jamais deixes um gesto por fazer ou uma palavra por dizer. Grandes Pais, os teus!
Imagem de perfil

De Francisca Prieto a 13.06.2015 às 22:28

Helena, são de facto especiais.
Um beijinho e muito obrigada
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.06.2015 às 13:27

Que bela maneira de começar o meu dia blogosférico lendo estas linhas tão inspiradoras, Francisca. O mais precioso legado que podemos receber é este.
Imagem de perfil

De Francisca Prieto a 13.06.2015 às 22:29

Obrigada, Pedro.
Beijo grande
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.06.2015 às 14:02

Comovente, Francisca.
Já copiei o poema e vou usá-lo muito, muito.
Obrigada!
1 beijinho e 1 :-)
Antonieta
Imagem de perfil

De Francisca Prieto a 13.06.2015 às 22:29

Obrigada eu, Antonieta. Que bom ter gostado.
Sem imagem de perfil

De Maria Joana a 13.06.2015 às 14:09

Grandes pais, sim - e uma filha à altura!
Imagem de perfil

De Francisca Prieto a 13.06.2015 às 22:30

Tenho a sorte de ter uma família especial. Somos 5 irmãos muito amigos, talvez pelo sentido de família que sempre nos foi incutido. É muito bom.
Sem imagem de perfil

De IsabelPS a 13.06.2015 às 17:10

Que sorte :-)
Imagem de perfil

De Sérgio de Almeida Correia a 13.06.2015 às 17:19

Lições de vida, Francisca. Hoje, já aprendi mais alguma coisa.
Imagem de perfil

De Francisca Prieto a 13.06.2015 às 22:31

Obrigada, Sérgio.
Imagem de perfil

De Leonor a 13.06.2015 às 22:43

Maravilhoso, amiga.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 14.06.2015 às 11:21

Apetece pegar nesses versos e pô-los num sítio que esteja sempre acessível aos olhos, just in case.
O melhor que uma família nos pode legar é um bom manual de instruções para a vida. E a propósito da tua, e em particular dos teus pais, só me ocorre dizer o que já antes aqui foi dito: grandes pais!
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 14.06.2015 às 11:54

Apetece pegar nesses versos e pô-los num sítio que esteja sempre acessível aos olhos, just in case.
O melhor que uma família nos pode legar é um bom manual de instruções para a vida. E a propósito da tua, e em particular dos teus pais, só me ocorre dizer o que já antes aqui foi dito: grandes pais!

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D