Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Les beaux esprits

por Pedro Correia, em 23.02.15

«Não concordo nada que haja uma resposta histórica [do Banco Central Europeu] à crise. Não concordo nada com isso. Há é uma resposta da evidência. Há pouco a doutora Manuela Ferreira Leite estava aqui, neste mesmo estúdio, e dizia exactamente isso. Eu estou muito de acordo com ela: o que há é uma resposta da evidência. Esta tomada de decisão do BCE é pura e simplesmente isso.»

José Manuel Pureza, Prova dos Nove (TVI 24), 22 de Janeiro

 

«A doutora Manuela Ferreira Leite estava aqui há poucos minutos e exprimiu-se de uma forma muito clara e eu quero registar isso: a destruição de uma sociedade através de políticas de corte drástico na despesa social não é outra coisa senão radicalismo. Aquilo que aconteceu na Grécia foi a maior expressão de radicalismo, que destrói uma sociedade e determina o deslaçamento social completo. Radicalismo é isso: destruir as raízes do laço social.»

José Manuel Pureza, Prova dos Nove (TVI 24), 29 de Janeiro

 

«Há a esperança de devolver a largos sectores sociais da Grécia o reconhecimento da sua dignidade essencial. Volto a lembrar: a doutora Manuela Ferreira Leite falou disso há bocadinho e falou muito bem. É exactamente isso: é resgatar a dignidade de grande parte [da população grega].»

Idem, ibidem

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Agência Lusa, 3.11.2010 a 23.02.2015 às 19:12

Manuela Ferreira Leite:

«Quem manda é quem paga e nós não mandamos nada»



"Se queremos ser economicamente independentes, então temos de nos conter dentro dos limites do que podemos pagar", defendeu.

Esta afirmação, feita no segundo dia de debate na generalidade do Orçamento do Estado para 2011, no Parlamento, foi questionada pelo deputado do PCP Honório Novo.

"Quem paga é quem manda. É aquilo que o senhor deputado faz lá em casa aos seus filhos", respondeu-lhe Manuela Ferreira Leite, acrescentando: "Ó senhor deputado, se não faz, devia fazer, porque era um bom sistema de educação".

Durante a sua intervenção no debate do Orçamento para 2011, a ex-presidente do PSD insistiu que é preciso "falar verdade" aos portugueses sobre a situação do país: "Que não se criem ilusões, porque nada pior do que expectativas frustradas que alimentam a revolta".

"Nós estamos em rutura financeira e quem o encobrir não está a falar verdade aos portugueses", reforçou, depois de lhe terem sido feitos dois pedidos de esclarecimento, pelo Bloco de Esquerda (BE) e pelo PCP.

Estes dois partidos, através dos deputados do BE Francisco Louçã e do PCP Honório Novo, contestaram que seja inevitável seguir o caminho proposto pelo Governo no Orçamento para 2011 para evitar que Portugal entre "em rutura financeira", como argumentou Ferreira Leite.

"Vamos imaginar que o senhor deputado Francisco Louçã era eleito e ia ser primeiro ministro", sugeriu, então, a ex-presidente do PSD, alegando que o líder do BE teria de escolher entre um Orçamento "algo recessivo" ou "a bancarrota" do país.

"E, portanto, senhor deputado, não queremos imaginar o senhor deputado a primeiro-ministro", concluiu Ferreira Leite.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D