Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Leituras

por Pedro Correia, em 25.03.18

250x[1].jpg

 

  «- Não tens medo da morte?

- Não da maneira como tinha. Acabei por acreditar na vida para além dela. Num retorno ao nosso verdadeiro eu, num eu espiritual. Só ocupamos este corpo físico enquanto não regressamos ao espírito.»

Kent Haruf, As Nossas Almas na Noite (2015), p. 127.

Ed. Alfaguara, 2017. Tradução de Paulo Ramos.


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 25.03.2018 às 18:05

"Come chocolates, pequena;
Come chocolates!
Olha que não há mais metafísica no mundo senão chocolates.
Olha que as religiões todas não ensinam mais que a confeitaria.
Come, pequena suja, come!
Pudesse eu comer chocolates com a mesma verdade com que comes!
Mas eu penso e, ao tirar o papel de prata, que é de folhas de estanho,
Deito tudo para o chão, como tenho deitado a vida."

Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 25.03.2018 às 21:33

Pedro, jantando e navegando:

João Vilallobos:

http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2018-03-25-Quando-as-pessoas-tem-uma-crenca-nao-e-o-discurso-racional-nem-os-estudos-cientificos-que-vao-demove-las

Como neste blogue se disse (Vento):

A pré-história da teoria científica é a ideologia.

Vinhas do Ocidente. Escorrega bem com queijo Gouda.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 25.03.2018 às 21:39

Desculpe chatear,mas vou comendo , bebendo e lendo João Vilallobos:

Quando as pessoas têm uma crença, não é o discurso racional ou estatístico nem os estudos científicos que vão demovê-las. As crenças destas são baseadas na experiência, em vivências, e essas muito dificilmente serão desmentidas.

Pensamento da semana?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.03.2018 às 22:06

Pode muito bem ser.
Sem imagem de perfil

De Beatriz Santos a 25.03.2018 às 23:13

"Regressar ao espírito", boa saída para a morte. Sartre diria "regressar ao nada" que, não parecendo, é quase a mesma coisa. Estou convicta que o espírito sozinho não há-de ser assim vida de interesse. Mas isto digo eu agora, quem sabe se depois de perder a humanidade, não mudo de opinião...
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 25.03.2018 às 23:27

Depende da flexbilidade do espirito. Os cães, por exemplo, chegam com a boca do corpo a qualquer dos seus lados.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D