Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Legislativas (7)

por Pedro Correia, em 11.09.15

            709890[1].jpg225px-Pedro_Passos_Coelho_1[1].jpg

 

DEBATE CATARINA MARTINS-PASSOS COELHO

 

Um debate com substância. Assim foi o frente-a-frente desta noite, na RTPi, que opôs Catarina Martins a Pedro Passos Coelho. Muito centrado na segurança social - tema que dá pano para mangas, pois interessa a todos os eleitores.

A porta-voz do Bloco de Esquerda - como lhe competia, e sem defraudar expectativas - jogou ao ataque neste debate moderado pelo jornalista Vítor Gonçalves, acusando a coligação PSD/CDS de "esconder os números" enquanto procura entregar parte da segurança social a fundos especulativos.

O presidente do PSD, deixando claro que qualquer alteração só se aplicará a novos contratos, rejeitou que esteja em estudo um corte de 600 milhões da segurança social. Mas continua a induzir a ideia de que nesta matéria o Executivo esconde muito mais do que explica.

O Bloco voltou a evidenciar-se como voz incómoda para a coligação, confirmando que Catarina Martins se apresenta em boa forma nesta campanha e disposta até a alargar as fronteiras tradicionais do seu partido. Ao ponto de hoje ter apelado sem rodeios ao voto "nas pessoas que [em 2011] votaram em Passos Coelho e Paulo Portas e se sentem traídas com o que aconteceu". E também ao apertar Passos com a questão aparentemente irresolúvel da dívida pública, que teima em manter-se com setas ascendentes.

Raros temas incomodam tanto o primeiro-ministro como este.

 

Mais duvidosa é a insistência bloquista em invocar Manuela Ferreira Leite e Bagão Félix como figuras de referência: isso aconteceu esta noite, pelo segundo debate consecutivo, quando a líder do BE voltou a mencionar estes dois vultos conservadores em abono da sua tese de que "a dívida portuguesa é impagável".

Neste ponto Passos tocou na corda mais sensível dos bloquistas: o modelo grego, que entre Janeiro e Julho Catarina Martins tanto enaltecia. O governo Syriza chegou ao poder de peito feito, anunciando o fim da austeridade e a reestruturação da dívida, e acabou feito em estilhaços, impondo aos gregos um pacote de restrições financeiras ainda mais severas do que o anterior.

"Acho incompreensível que um país que tem que assegurar o pagamento às famílias, às empresas e ao Estado diga aos credores que não está em condições de pagar a dívida. Nesse dia deixa de ter condições para se financiar", declarou Passos, aludindo ao comportamento errante do ex-ministro grego das Finanças, Yanis Varoufakis. Remetida à defesa neste ponto, Catarina viu-se forçada a dar o dito por não dito: "O programa que está hoje a ser imposto à Grécia é um programa mau para a Grécia, mau para a Europa, não é o nosso programa."

 

Não custou a Passos colar a sua oponente ao Syriza - o Bloco grego - neste debate nada morno no fundo, que quase replicou alguns dos tensos diálogos entre Catarina Martins e o primeiro-ministro na Assembleia da República, sem deixar de ser cordato na forma. O chefe do Governo também se esquivou sem grande dificuldade à questão do Novo Banco: enquanto a sua oponente acusava o Executivo de lesar os contribuintes, Passos questionou os custos incomportáveis de um cenário alternativo: "Se a nacionalização do BPN custou 5 mil milhões, a do BES custaria dez vezes mais."

Ficou sem réplica. Catarina Martins optou por virar a agulha: "Nestes quatro anos, o senhor roubou sete meses de salários dos funcionários públicos", disse-lhe ela. "A senhora deputada aparece com um discurso de quem sabe que nunca vai ter que chegar ao Governo e tomar medidas", retorquiu-lhe ele.

Condenados a desentender-se, está mais que visto.

 

...................................................................

 

FRASES

Catarina - «O PIB português recuou 15 anos [desde 2011].»

Passos - «O que trouxe os sacrifícios foi a crise [anterior à posse do Governo].»

Catarina - «Há dez mil novos milionários em Portugal, doutor Passos Coelho.»

Passos - «Acha que eu fiz dez mil novos milionários? Não foi com certeza à custa do Estado, senhora deputada.»


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Vento a 12.09.2015 às 12:54

http://www.rtp.pt/noticias/politica/catarina-martins-e-passos-coelho-em-debate-o-frente-a-frente-na-integra_v857824

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D