Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Lavouradas da semana

por Pedro Correia, em 01.07.19

21377337_nD3fU.jpeg

 

«Há gente a mais nos países subdesenvolvidos. Muito especialmente, há crianças a mais. Quando a vida humana existe em excesso, tal como qualquer produto que existe em excesso, perde valor.»

 

«Nesse tempo (1960) havia uma perce[p]ção bem diferente do valor da vida humana daquela que há hoje. A natalidade e a mortalidade eram muito maiores e, por isso, a vida humana tinha muito menos valor, na perce[p]ção das pessoas, do que tem hoje.»

 

«Claro que a prostituição é trabalho. É a prestação de um serviço em troca de dinheiro. É um trabalho como qualquer outro.»


3 comentários

Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 01.07.2019 às 11:12

«Há gente a mais nos países subdesenvolvidos. Muito especialmente, há crianças a mais. Quando a vida humana existe em excesso, tal como qualquer produto que existe em excesso, perde valor.»

Olhe que moralmente ou no politicamente correcto até pode ser descabido... Mas parando para pensar racionalmente, subscrevo a Lavourada.
Imagem de perfil

De Corvo a 01.07.2019 às 12:11

Mas por que bitola se mede o valor da vida humana?
Pelo da oferta e procura?
E qual o valor da nossa, (vida) por comparabilidade com a dos outros?
E perante o dilema de excesso demográfico reprovado pelo Luís Lavoura, por que não se suicida ele, por exemplo, dando preenchimento ao seu lugar a um excedentário do planeta?
Porque saber apontar todos sabem. Importa é saber resolver.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 01.07.2019 às 15:38

Poderia vir falar de Malthus e outros tantos... Também espero que o Corvo não ache que tenho particular interesse em começar a "matar neles".

A verdade, por muito que nos custe aceitar é que a vida humana, em muitos países e culturas, nem valor tem! Já viveu num país onde isso também é uma realidade em muitas situações, não é nada de novo.

Qual o valor da nossa vida em comparabilidade com a dos outros? Têm mais poder e influência? Mais dinheiro e mais capacidade de sobrevivência? A deles vale mais... (estou a dizer que a realidade é esta, não a dizer que concordo).

Saber resolver? O controlo da natalidade é uma opção, por exemplo. Gera discórdia? Se gera!

Mas vamos mais longe: investimos tanto dinheiro, recursos, vidas e emoções para que tantos tenham os filhos que não podem ter. E quanto investimos na capacidade de acolher aqueles que estão ao abandono? Podemos começar por aí.

A verdade é clara: somos gente a mais para um Mundo tão pequeno e se não tomarmos medidas, todos sabemos como acaba - não é uma discussão nova.

P.S.: e as medidas não são trágicas, todos têm direito a viver, denote-se. Economia à parte, é uma discussão humana...

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D