Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Delito de Opinião

Lápis L-Azuli

Maria Dulce Fernandes, 28.02.24

aaaa.jpeg

Hoje lemos: Toni Morrison, "Beloved".

Passagem a L-Azular: “Eu estava a falar sobre o tempo. É tão difícil para mim acreditar. Algumas coisas vão. Passam. Outras simplesmente ficam. Eu costumava pensar que era a minha memória. Sabe como é. Algumas coisas esqueces. Outras coisas nunca fazes. Mas isso não. Os lugares, os lugares ainda estão aqui. Se uma casa arder, está feito, mas o lugar – a imagem dele – permanece e não apenas na minha memória, mas lá fora, no mundo. O que me lembro é de uma imagem flutuando fora da minha cabeça. Quero dizer, mesmo que eu não pense nisso, mesmo que eu morra, a imagem do que fiz ou do que sei ou do que vi ainda está lá fora. No mesmo lugar onde aconteceu."

Dizem que nunca devemos revisitar os lugares onde já fomos felizes. Não creio que seja verdade. Devemos revisitar sim, mas devemos ir preparados para a mudança, porque afinal "a vida é composta de mudança", porque afinal tudo muda. As memórias dos lugares são únicas e são nossas. É tão aprazível poder compartilhá-las, poder compará-las com o que foi, ali, naquele local, naquele dia, àquela hora. O tempo que passou foi uma mais-valia. Deixou mais conhecimento, mais serenidade, mais confiança e um profundo sentimento de pertença e gratidão pelas fabulosas memórias que flutuam na nossa cabeça.

(Imagem Google)

12 comentários

Comentar post