Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Joana e os jornalistas

por Pedro Correia, em 31.01.19

qOtcckM8_400x400.jpg

 

Que tenha sido uma psicóloga, num espaço televisivo de comentário político, a revelar ao País aquela que foi até agora a notícia mais importante do ano, divulgando a lista dos megadevedores da Caixa Geral de Depósitos, paga com o dinheiro de todos nós, é algo que devia envergonhar toda a classe jornalística. A começar por alguns directores de publicações, que continuam a ser pagos a peso de ouro por empresas tecnicamente falidas.

Nas últimas duas décadas, proliferaram como cogumelos os jornalistas especializados na "área económica". Deviam ter sido estes - ao menos um deles - a difundir aos portugueses a informação que Joana Amaral Dias divulgou, prestando assim um autêntico serviço público. Tal como deviam ter sido eles a alertar em devido tempo para os riscos sistémicos da governação Sócrates, em irresponsável conúbio com o Grupo Espírito Santo, instrumentalizando e depauperando grupos empresariais como a PT e a CGD.

A diferença, neste caso, é que Joana Amaral Dias nunca aceitou férias milionárias na neve, pagas por Ricardo Salgado, que assim - durante anos - foi comprando o silêncio de directores e editores de órgãos "de referência" na comunicação social. Será também ela a revelar-nos um dia a tal misteriosa lista de avençados do Grupo GES que nenhum "jornalista de investigação" até hoje conseguiu trazer a público?

Autoria e outros dados (tags, etc)


84 comentários

Sem imagem de perfil

De Justiniano a 31.01.2019 às 11:38

O jornalistas não têm tempo para essas coisas menores! Estão demasiado ocupados no exercício do seu papel de vanguarda da turba de indignados, deslumbrados que andam pela sua própria e magnífica ignorância!!
Andaram a fazer claque junto do CSM! Querem sangue, punição exemplar para um Desembargador da Relação do Porto porque este, dizem, justificou, e desculpou a violência sobre as mulheres adúlteras, invocando a Bíblia! E repetem, à laia de argamassa que há-de colar, o "justificou". Esta manifestação de ignorância é apenas grave para quem, e na medida, esperava algum esclarecimento da media. Para mim, há muito que a coisa passou do anedótico ao trágico! Verdadeiramente grave, por arames, é o CSM ter-se enternecido com o clamor da turba. Quero ver como descalçam a bota. Depois disto quero saber qual a reacção dos juizes em relação aos considerandos que têm por obrigação legal de revelar como explicação pedagógica para os fenómenos humanos que têm obrigação de julgar!! Que fontes para os ensinamentos matriz poderão invocar os juízes!? Romances Russos de XIX, poderão!?
Tristes arames e tristes jornalistas!!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 31.01.2019 às 11:57

O que é que isso tem a ver com aquilo que escrevi? CGD e CSM começam pela mesma inicial, mas não existe mais qualquer ponto em comum.
Sem imagem de perfil

De Justiniano a 31.01.2019 às 12:14

O jornalismo, com j, como comecei por explicar!
Imagem de perfil

De Pedro Vorph a 31.01.2019 às 13:19

O Justiniano ficou escaldado com a lição que lhe deu o vosso colaborador Fernando Sousa.
Sem imagem de perfil

De Justiniano a 31.01.2019 às 14:29

E qual foi a lição, Pedro!? O que é que o Pedro aprendeu!?
Imagem de perfil

De Pedro Vorph a 31.01.2019 às 17:44

Aprendi que para si, num caso de adultério, uns bons tabefes, ou uns "amassos" na mulher, devem ser, de certa forma, atendíveis numa sentença judicial sobre violência doméstica
Sem imagem de perfil

De Justiniano a 01.02.2019 às 08:15

Óptimo! Agrada-me, sempre, ajudar os outros, especialmente quando aprendem alguma coisa!

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D