Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Já li o livro e vi o filme (82)

por Pedro Correia, em 09.03.16

3371637[1].jpg

A Costa dos Murmurios29[1].jpg

 

A COSTA DOS MURMÚRIOS (1988)

Autora: Lídia Jorge

Realizadora: Margarida Cardoso (2004)

Regresso aos dias da guerra em Moçambique, na década de 60, por dois olhares femininos: o filme presta justa homenagem ao belo romance de Lídia Jorge.


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Reaça a 09.03.2016 às 17:55

Lídia Jorge disse um dia que em Lourenço Marques sabia muitas coisas da guerra colonial, quando ia ao salão de cabeleireiro com outras senhoras de oficiais.

Claro que era raro ver no salão as mulheres de praças, se não o livro ainda seria mais completo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 11.03.2016 às 23:35

Para mim é um dos melhores romances portugueses dos últimos vinte anos do século XX. Não hesito em classificá-lo assim.
Sem imagem de perfil

De Fátima Laouini a 11.03.2016 às 10:01

Este filme tem uma particularidade que me diz muito. Uma das figurantes, juntamente com o seu marido, foi minha colega e amiga na universidade. Chama-se Ana Cristina Gil e continua a viver em Moçambique. Reencontramo-nos no verão passado, depois de o Facebook nos ter juntado de novo. Bela história! :-)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 11.03.2016 às 23:36

Obrigado por nos trazer aqui essa informação adicional, Fátima. Gostei de saber.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 11.03.2016 às 11:19

Só li o livro. Ignorante me confesso do filme. O meu padrinho, que viveu a maior parte da sua vida adulta em Vila Pery, fala de Moçambique com uma paixão comovente. O livro alarga-nos os horizontes sobre a terra, as gentes e as guerras da guerra, de um ponto de vista feminino e muito lógico.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 11.03.2016 às 23:40

Sim, Dulce. O filme alarga-nos horizontes - sobre a guerra, sobre Moçambique, sobre África, sobre o sentimento feminino confrontado em simultâneo com o desamparo afectivo e o desenraizamento físico.
Tive familiares em Vila Pery - tios e primos. Precisamente na época em que o romance ocorre. Li-o como se percorresse uma geografia sentimental.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D