Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Isto ainda agora começou.

por Luís Menezes Leitão, em 30.06.15

Esta entrevista de José Sócrates é um tiro mortal em António Costa, precisamente na pior altura, quando lhe começam a cair em cima os estilhaços da crise grega, depois do seu irresponsável apoio ao Syriza. Sócrates diz: "Não esperem de mim, em período pré-eleitoral, qualquer palavra que possa prejudicar a liderança do PS. Até porque me ficaria mal". Mas imediatamente a seguir responde à tentativa de António Costa de desligar o PS da sua prisão com uma frase lapidar: "É muito frequente ser difícil distinguir o discurso da responsabilidade do da covardia e da rendição". É assim evidente que Sócrates vai fazer António Costa pagar caro a sua tentativa de colocar o PS num assento etéreo acima de Sócrates. É por isso que Sócrates responde à pergunta sobre se a política para ele acabou com outra resposta elucidativa: "Isto ainda agora começou". Que não haja dúvidas a esse respeito.


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Frases (burras) do ano a 30.06.2015 às 09:55

"A minha prisão visa impedir o PS de ganhar as eleições".
Sem imagem de perfil

De marquês barão a 30.06.2015 às 10:33


Sócrates diz que a sua prisão visa impedir PS de vencer eleições
O ex-primeiro-ministro socialista reivindicou a condição de preso político e atribuiu a sua prisão a uma tentativa de impedir a vitória do PS nas próximas eleições legislativas.
Económico Lusa

Homenzinho ou cagão ? Mandem-no prender por calunia e difamação. Se tanto preza que lhe mostrem provas contra si, é obrigatório que faça prova do que afirma.




Sem imagem de perfil

De Adelaide a 30.06.2015 às 10:55

Um homem que foi a 3ª figura do estado Português, detido e com todos os recursos na justiça recusados, e que diz o que disse do sistema judicial...
Como foi possível ser primeiro-ministro? Como é ainda possível continuar a manipular a comunicação social desta forma?
Admitindo que está inocente, e em especial se estiver inocente (como afirma), como se atreve a dizer estas coisas? Quem se julga ele que é?
Sem imagem de perfil

De marquês barão a 30.06.2015 às 11:25

Nunca teve respeito por ninguém a começar por ele próprio.
Sem imagem de perfil

De Zé a 30.06.2015 às 13:18

É exactamente como escreve! Nenhum respeito, mas absolutamente nenhum.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.06.2015 às 14:18

" Quem se julga ele que é?" Uma hipótese é julgar-se que é um inocente.
Sem imagem de perfil

De JAB a 30.06.2015 às 14:01

Este homem não devia estar na cadeia, mas num manicómio com todos os que lhe dão estas oportunidades de se fazer ouvir. Porque são mais tolos ou mesmo mais culpados que ele.
Sem imagem de perfil

De Anda Tudo Ligado a 30.06.2015 às 18:04

E vai-se a ver também detiveram o amigo Carlos Santos Silva só para prejudicar o inginhero dominical Sócrates e assim atingir o PS.
Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 30.06.2015 às 18:55

O lugar de Sócrates é ao lado de Dias Loureiro, Duarte Lima, Armando Vara e afins. O tipo quer a vitória do PSD. Sócrates é perigoso merece preventiva até um ano.
Sem imagem de perfil

De V. a 30.06.2015 às 19:17

— "Isto ainda agora começou". Que não haja dúvidas a esse respeito. — Eu tenho dúvidas. Se não fosse alguns microbloggers e meia dúzia de jornalistas já ninguém se lembrava de Sócrates e das continuadas iniquidades que profere. Alguém que lhe ofereça um livro de arquitectura para ele ter noção (por oposição) dos cagalhões que deixou plantados na paisagem da Beira. É esse o seu legado maior.
Sem imagem de perfil

De Isto agora acabou a 30.06.2015 às 20:41

O braço-direito do Socas, um de nome Costa, já disse que se limitou a ler a entrevista de rés-vés. Isto para o 44 já acabou.

Imagem de perfil

De cristof a 30.06.2015 às 21:48

Os PS jogaram mal quando apearam o Seguro, imune a investidas socraticas e elegeram o dao sebastiao costa, que mesmo que se queira abstrair das entrevistas que visam impedir que o PS ganha as eleições, não parece credível; basta ver as muitas.. demais, caras que por trás dele ficam na fotografia para o eleitor lhe colar o rotulo de aldrabão.
Sem imagem de perfil

De Vento a 30.06.2015 às 23:53

Começou começou. E ele ainda vai reclamar a patente sobre o processo de governação que os actuais dizem pertencer-lhes.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D