Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Instantes em sépia, com capa de muitas cores

por Maria Dulce Fernandes, em 01.05.19

Não via a Maria João vai para 20 anos. Eramos as marronas da turma, companheiras de carteira e cúmplices, durante os dois últimos anos de liceu, naquele palacete dos Condes da Ribeira Grande, hoje em vias de se tornar Hotel Museu.
Curiosamente a Maria João está uma elegância. Ela que era referida carinhosamente como “a gordinha" conseguiu uma silhueta curvilínea e mantém uma forma impecável. Confesso que senti uma ponta de inveja e saudade de mim, de quando éramos as duas contra as revolucionárias de Santo Amaro, as que votavam nas greves para poderem ir para a praia.
Conversámos horas sobre tudo, sobretudo sobre as nossas peripécias de miúdas que em meses cresceram anos. As nossas campanhas no Liceu para as eleições presidenciais foram loucas. Apoiante incondicional da UEC e de Octávio Pato, a Maria João colava os seus cartazes por cima dos meus e pintava bigodinhos de Hitler nos "meus" Ramalho Eanes. No fim do dia arrumávamos as trouxas e seguíamos a rir que nem umas malucas das peripécias do dia. Foi sempre assim. Unia-nos uma forte amizade e uma loucura saudável que todas as colegas e professores aceitavam, apreciavam e até acarinhavam. Depois das escaramuças ideológicas, a política ficava sempre relegada para aquele plano em que não belisca a amizade.
A Maria João nunca teve filhos. Foi como cooperante de PCP para as ex-colónias e o que viu e viveu por lá marcou-a de tal modo, que a ideia de pôr filhos no mundo deixou de fazer sentido.
Senti-a calada e reticente durante grande parte do tempo em que tagarelámos interruptamente, mais eu e as minhas lembranças. A dado momento olhou-me fixamente, apenas para dizer que o “terceiro marido” era a Guilhermina Parada, que estavam juntas há quase 10 anos e que nunca se tinha sentido tão realizada.
Sorri-lhe. Depois de um amigo e colega se revelar transsexual e de o meu surfista dourado, a minha grande paixão de adolescente me apresentar o marido, ver a minha melhor amiga feliz com quem escolheu para companheira, só me pode encher de alegria.
A Maria João continua a dar aulas, contando os dias para a reforma dourada que ambiciona, repleta de projectos e planos para uma volta ao mundo a dois. Falava da itinerários, povos culturas, paisagens… ah a reforma, são apenas mais cinco anos.
Despedimo-nos com a promessa de não esperarmos outros 20 anos, até porque quem sabe, nem os temos para esperar.
Quem sabe nem cinco anos teremos e a utópica reforma nunca chegará. Penso nisso todos os dias.


28 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.05.2019 às 22:44

Bem-vinda ao DELITO, Maria Dulce. Desta vez como autora.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 01.05.2019 às 23:19

Obrigada pelo convite, Pedro. É uma enorme honra.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 01.05.2019 às 22:51

Bonito texto
Imagem de perfil

De Corvo a 01.05.2019 às 23:53

Calma, Pedro Vorph.
Também acho o texto bonito, e de delicada sensibilidade, mas acho que devemos esperar primeiro pela abalizada opinião do Vento para depois nos pronunciarmos.
Suponha que ele acha o contrário? Hã? Depois ficamos mal por sermos uns precipitados.

Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 02.05.2019 às 00:04

A impaciência, a angústia, a inquietude...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.05.2019 às 00:16

Corvo, o Vento a esta hora deve estar a apertar o cilicio....

Vorph

Sem imagem de perfil

De Bea a 02.05.2019 às 00:07

O melhor foi o reencontro, que as escolhas são de cada um e não há amigo que as não aceite e nem elas beliscam a amizade; são rodas que giram paralelas.
Capaz de não ser má ideia encontrarem-se antes da reforma, cinco anos é muito tempo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.05.2019 às 01:15

"As escolhas são de cada um"

Ora viva o "ultra" "neo" Liberalismo !

Excepto se forem os impostos não é? aí a violência para impor uma escolha aos outros - por exemplo obrigá-los a serem Socialistas contra vontade -já é boa.

lucklucky
Sem imagem de perfil

De Bea a 02.05.2019 às 21:44

Parece-me que tergiversou. Ou não soube explicar-me: falava das escolhas que o post contextualiza.
Imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 02.05.2019 às 02:00

Cinco anos são uma eternidade para quem já começou a caminhas contra o tempo. A reforma dourada cada vez se parece mais com Shangri-La... 5 anos... quem sabe 6, ou 7, ou...enfim
Imagem de perfil

De Sérgio de Almeida Correia a 02.05.2019 às 03:56

Olá Maria Dulce,

Bem-vinda. E que sejas feliz por estes lados.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 02.05.2019 às 08:56

Obrigada Sérgio!
Imagem de perfil

De Sarin a 02.05.2019 às 04:42

Uma memória suave e solta qual lágrima de carinho sulcando o rosto da saudade.
Muito bonito, o texto.
Muito bonita, a amizade.
Imagem de perfil

De jpt a 02.05.2019 às 06:55

Bem-vinda, e que belo começo
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.05.2019 às 10:01

Excelente texto, cheio de nostalgia e de sinceridade verdadeira, sem os retoques do esquerdismo irreal que por aí anda.

A.Vieira
Imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 02.05.2019 às 10:35

Obrigada A. Vieira.
Não tem esquerdismo , direitismo, centrismo ou mesmo pretensiosismo. É apenas uma memória grata com todo o meu "dulcismo" .
Perfil Facebook

De Cristina Filipe Nogueira a 02.05.2019 às 13:16

Belíssimo texto!
Seja bem-vinda.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 02.05.2019 às 13:36

Muito obrigada Cristina !!
Sem imagem de perfil

De Maria a 02.05.2019 às 20:30

esperar-mos
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 02.05.2019 às 21:02

Obrigada! Publiquei com erro e agora, devido a um conflito qualquer com a minha conta do Sapo, não tenho acesso à edição e não consigo rectificar.
Sem imagem de perfil

De Maria a 03.05.2019 às 08:48

Nem devia ter publicado o meu comentário, era só para alertar. Gosto muito de a ler e apercebi-me que devia ter sido um lapso, o que era uma pena para um texto tão bonito!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.05.2019 às 21:52

Otávio...

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D