Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Inqualificável

por Pedro Correia, em 22.11.19

21569543_7odY4[1].jpg

Bernardo Silva e Mendy, companheiros e amigos

 

O PS, indo a reboque do Bloco de Esquerda e da deputada do Livre, recusou exprimir solidariedade na Assembleia da República a um dos melhores jogadores portugueses da actualidade, titular absoluto da selecção nacional de futebol, alvo de uma infame acusação de racismo sem o menor fundamento.

Foi um acto de inqualificável cobardia política dos socialistas, talvez com receio de serem apontados a dedo pelos seus companheiros de estrada.

 

Como há dois meses assinalei aqui, Bernardo Silva - que alinha no Manchester City, acaba de ser eleito melhor médio ofensivo do mundo e tem lugar cativo no onze da equipa das quinas com presença garantida no Europeu de futebol - limitou-se a fazer uma piadola no Twitter com um colega de equipa, que é seu grande amigo. Acontece que este colega, o francês Mendy, tem um tom de pele mais escuro do que a do Bernardo: foi quanto bastou para se levantem clamores histéricos contra o internacional português, acusando-o de racismo.

Uma organização denominada Kick It Out apressou-se a exigir a adopção imediata de medidas punitivas contra o «comportamento ofensivo» do nosso compatriota, pressionando a Federação Inglesa de Futebol. E esta cedeu aos clamores da correcção política: Bernardo foi condenado a um jogo de suspensão, ao pagamento de uma multa de quase 60 mil euros e ao cumprimento de um programa comunitário de educação presencial para o descontaminar do putativo vírus racista.

Sublinhe-se que em momento algum Mendy se mostrou ofendido ou apresentou queixa contra o colega.

 

Hoje, no parlamento, PS, BE e Livre cerraram fileiras, recusando o voto de solidariedade com Bernardo proposto pelo CDS. Vários destes parlamentares - sobretudo os socialistas - adoram acotovelar-se nas tribunas dos estádios em aplausos frenéticos à selecção nacional e farão tudo para conseguirem ver in loco os jogos do Europeu, que se disputam em diversas capitais europeias. Alguns, imagine-se, até são comentadores de futebol na rádio e na televisão.

Felizmente para eles, a hipocrisia justifica reparos morais mas ainda não merece censura penal. Ficam assim dispensados de frequentar programas comunitários e de pagar qualquer multa, ao contrário do talentoso futebolista a quem acabam de negar o voto solidário que se impunha. Convicto como estou que nesta matéria pensam inteiramente como eu: é profundamente injusto e vergonhoso rotular Bernardo Silva de racista.


100 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 22.11.2019 às 18:08

Os deputados a entreterem-se com votações que não servem para nada, que não pioram nem melhoram a vida dos portugueses.

Mesmo para o Bernardo Silva, este voto de solidariedade de nada serviria.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.11.2019 às 16:23

Este voto que de nada serviria, só ligaria ainda mais o futebol à política!... Mas com ele, o CDS que nada mais tem para apresentar ao país, faria um brilharete!!!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.11.2019 às 16:56

Comer e calar, portanto. A federação inglesa jura que temos um jogador racista na selecção nacional e os deputados da nação assobiam para o lado.
Como se os ingleses tivessem dito que amanhã vai chover.
Que lindo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2019 às 10:41

A AR não é o fórum mais adequado para este tipo de ações. Lembro que há pouco tempo houve secretários de estado a demitirem-se e a serem condenados na OP por terem ido ver um jogo da seleção. E o próprio Centeno por ir ver o "seu" Benfica. Já a FPF, esse órgão que tem engordado as contas à custa do desempenho notável dos nossos "As" nos últimos anos, teria aqui uma boa oportunidade de dar uma prova de vida. Não só podia como devia. Aqui sim, o silêncio é cúmplice com a estupidez. E o Bernardo não merecia.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2019 às 14:55

Sim, a FPF tinha a estrita obrigação de sair em defesa do jogador.
Mas os maus exemplos, neste caso, vieram de cima. Do parlamento, que se pronuncia sobre tudo mas passou ao lado disto.
Como se uma operária corticeira despedida fosse mais importante do que um jogador internacional português punido por "racismo" e enxovalhado na praça pública com repercussões em todo o mundo.
Sem imagem de perfil

De Manuel da Rocha a 25.11.2019 às 15:28

A assembleia nem devia permitir esse tipo de votos.
A entidade nacional que representa o Bernardo Silva e TODOS os jogadores portugueses, é a Federação Portugal de Futebol. Além disso, o Bernardo está a jogar fora de Portugal, sujeito a legislação judicial externa. Não é curioso que o Pedro condenou os EUA por apresentarem uma moção contra a "intrusão da China contra os democratas de Hong Kong" (curiosamente talvez por engano seu, pois não foi o Trump que apresentou essa moção), agora estava a defender que Portugal devia ter a Assembleia a protestar contra uma sanção judicial de outro país?
Cabe ao Bernardo contestar a decisão (que já fez) e esperar pela resposta ao seu recurso.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.11.2019 às 18:28

Bom é expressar solidariedade selectiva. Com os palestinos, mas não com a população de Hong Kong que luta contra a ditadura comunista. Isso é que é excelente, termos um parlamento vesgo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.11.2019 às 18:30

Está profundamente enganado. Não escrevi uma linha sobre Trump e a China.
Nem faço ideia onde foi buscar isso.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.11.2019 às 18:16

Quando é que descobrirão que o PS é um partido extremista?



lucklucky
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.11.2019 às 18:31

Num próximo sucesso da nossa selecção Bernardo Silva tem uma única a fazer: Recusar partilhar o seu espaço com António Costa, prescindindo de qualquer condecoração que o mesmo lhe queira conceder. Se o fizer talvez comece a abrir os olhos aos portugueses que andam anestesiados com um personagem medíocre e autoritário, o qual dá "meio tostão" com a mão esquerda, ao mesmo tempo que tira "um tostão" com a mão direita
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2019 às 14:57

A questão aqui não foi com o António Costa. Foi com os deputados do PS, BE e Livre.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 22.11.2019 às 18:37

Sinceramente a primeira surpresa que esta notícia me causou foi pela proposta em si mesma.
O Bernardo Silva é bom jogador, e o Zé das Fintas (nome inventado por mim e que espero não estar a usar o nome artístico de nenhum futebolista) não joga nada de jeito. Qual o critério que eleva um deles e afasta o outro do patamar de merecer um pronunciamento no parlamento em seu favor numa questão disciplinar numa competições desportivas no estrangeiro? Quem decide se o sujeito é suficientemente bom de bola? Podemos contar com pronunciamentos em questões disciplinares do nosso campeonato? E se jogarem do campeonato da Arábia Saudita e se infringirem as rígidas normas de costumes? O tratamento é restrito a futebolistas?
Não terão os deputados mais nada com se preocupar do que sobre uma piada, mais ou menos feliz, que foi divulgada no Twitter?
Dirão que sendo deputados partilham as preocupações dos portugueses, mas fico sem saber então qual a diferença entre ser deputado e estar num café a mandar bocas à volta de uma mesa cheia de minis vazias.
Não estou a discutir a dimensão lunática que o episódio em si assumiu, mas apenas o enfoque e sentido de missão dos deputados que passa nas entrelinhas deste episódio.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.11.2019 às 18:52

Num parlamento que aprovou um «voto de solidariedade com a operária corticeira Cristina Tavares»
https://www.abrilabril.pt/trabalho/parlamento-aprova-voto-solidario-com-cristina-tavares
faria todo o sentido que fosse aprovado um voto de solidariedade com Bernardo Silva.
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 23.11.2019 às 16:24

A sério que comparou as duas situações?
Ainda não se du conta do ridículo?
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 23.11.2019 às 20:32

O meu iPad está em modo economia de vogais. Ficou cativado.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.11.2019 às 21:02

Evite comprar o próximo na candonga.
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 23.11.2019 às 23:11

Candongas não é a minha praia.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2019 às 09:10

Ainda bem para si. Com este tempo frio e chuvoso não convém frequentar praias.
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 24.11.2019 às 11:58

Engano seu. Ainda hoje estive numa e estava-se muito bem.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2019 às 14:17

Deve ter estado a ver navios. Aposto que nem enxaguou a barbatana.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.11.2019 às 19:03

A resposta é simples. Foi um processo político.

Bernardo Silva num processo típico de bolcheviques foi politicamente condenado pela Federação Inglesa de Futebol.

"Não estou a discutir a dimensão lunática que o episódio em si assumiu"

A dimensão não tem nada de lunático, a dimensão é dos livros da intimidação prática.
Quem pensa que isto é um caso menor não percebe como o poder totalitário se constrói.


lucklucky


Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.11.2019 às 23:48

E diria mais, bolchevique romanov II (os reais europeus são todos familiares uns dos outros)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.11.2019 às 00:29

A afirmação "não sou racista" é uma falácia.
Será apenas um desageitado mentiroso ou uma flor de estufa?.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.11.2019 às 00:49

"Desageitado"?´
O que significa esta palavra, para mim desconhecida?
Sem imagem de perfil

De Manel a 23.11.2019 às 17:50

"O que significa esta palavra, para mim desconhecida?"
Não é isso Pedro Correia; é que o homem não sabe ler nem escrever.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2019 às 14:58

Já cantava a Lara Li: "Iliteracia..."
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 22.11.2019 às 19:01

Faltam bolas. E não é de futebol.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.11.2019 às 00:49

Sobram berlindes.
Sem imagem de perfil

De Costa a 22.11.2019 às 19:25

Regressa a Santa Inquisição. Agora de esquerda e alegadamente progressista, inclusiva e restantes chavões aplicáveis; como tal, dotada - agora sim - de verdadeiro direito divino e revolucionária impunidade. Está em todo o lado, em tudo interfere e sobre todos tem o poder de punir.

Um dia o monstruoso poder das redes ditas sociais será penosamente evidente. Se prova fosse ainda necessária de que o patamar de essencialmente inócua válvula de escape, de vaidades menores, frustrações banais e estupidez inconsequente, já foi ultrapassado, ei-la aqui. E disso se aproveita quem o sabe fazer.

Costa
Sem imagem de perfil

De ChakraIndigo a 22.11.2019 às 20:43

Nos dias que correm destroem-se reputações num abrir e fechar de olhos.

Ainda me lembro dos tempos não tão longínquos, no inicio da divulgação de casos de pedofilia, em que qualquer avô já tinha medo de ter a neta ao colo.
Inclusive, existem vários livros a falar sobre os efeitos perversos desse crime nas mentes infantis, que passou a ser banalizado como algo que acontece a toda a hora.

O politicamente correcto mistura casos como o de Weinstein com o de Woody Allen, ostracizando e marginalizando obras de arte por eventuais pecadilhos dos seus autores.

Uma espécie de fogueira nazi, onde arde tudo que perturbe a sociedade asséptica dos puros, com a turba ululante dos populistas à cabeça.

Quando ouço falar deste tipo de encenação, lembro-me sempre de "Vicios Privados, Virtudes Publicas, de Miclos Jancso.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.11.2019 às 00:27

Ardem novas fogueiras um pouco por toda a parte. A reputação de qualquer um está à mercê do auto de notícia emitido pela polícia do pensamento no seu zelo patrulheiro, vigiando palavras, olhares, gestos e gostos.
Primeiro condena-se, a seguir julga-se e no fim investiga-se.
Sempre por esta ordem.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.11.2019 às 23:19

Boa noite Pedro Correia.
Nisto tudo, e concordando com muito do que escreve, repito, concordando, há um detalhe que para mim é curioso, é interessante, e está replicado em muitas outras situações. Creio que Mendy, que se diz ser amigo do jogador português, não veio logo a público, e creio que continua calado, dizer que era tudo fruto de uma brincadeira entre dois grandes amigos.
Ou estou enganado?
António Cabral
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.11.2019 às 00:06

Julgo estar equivocado, meu caro.
Mendy apressou-se a dizer que são amigos e que não ficou nada ofendido por esta brincadeira, própria de dois jovens que são amigos e estão habituados a brincar com tudo.
Ver nisto "racismo" é branquear (com perdão da palavra) o racismo verdadeiro.
Sem imagem de perfil

De Manecas a 23.11.2019 às 18:03

"Ver nisto "racismo" é branquear (com perdão da palavra) o racismo verdadeiro."
É isso, acertou em cheio.
Há hoje muitas noções, como violência doméstica, assédio sexual, xenofobia, racismo, toques impróprios no corpo de uma mulher (geralmente acontecidos há uns vinte anos ou mais), violência no namoro, fascismo etc. etc. que se generalizam tanto que acabam por não significar nada e deixam de lado os verdadeiros problemas. Então quando entram no psiclógico, é um nunca mais acabar.
Acontece que as Comissões e respectivos burocratas designados para resolver os problemas querem abarcar tudo e mais alguma coisa e não se cansam de alargar as suas esferas de acção.
Só lhe desejo que não o multem (ou o mandem frequentar um curso para aprender a ser decente) por ter usado acima a palavra branquear num sentido que pode ter conotações impróprias.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2019 às 14:59

Qualquer de nós está sujeito a isso a todo o momento.
A polícia do pensamento anda vigilante como nunca.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2019 às 19:11

Creio até, espero não estar enganado, li não me lembro onde, que o colega disse que pagaria a multa (ou adufaria a pagar?).
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2019 às 19:39

Julgo que sim, o que só comprova o excelente carácter do jovem jogador francês, consciente da infâmia que manchou o amigo Bernardo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.11.2019 às 23:36

Nem pintar a cara de preto lhe valeria,olhe o desgraçado do Trudeau.
Talvez mudando de pele cumó Jackson.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.11.2019 às 00:08

O Mendy pode vingar-se comparando o Bernardo a algodão doce ou torrão de Alicante.
Será racismo?
Sem imagem de perfil

De AL a 23.11.2019 às 00:36

O racismo tem muitas faces e esta, a ironia de sermos apelidados de racistas quando ignoramos a cor, e tao feia como a outra.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.11.2019 às 00:58

😂😂😉

Comentar post


Pág. 1/4



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D