Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Injustiçado fui eu...

por Sérgio de Almeida Correia, em 11.10.14

mario-soares-isaltino-c2d0.jpg... por nunca ter querido usar aventais, recusar ser sacristão em paróquias alheias e fazer questão de pagar os meus charutos e viagens com o produto do meu trabalho.


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Soares é fish a 11.10.2014 às 18:44

Injustiçados são os que não podem pagar a advogados que recorrem a todos os expedientes e mais alguns.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 11.10.2014 às 22:02

Juro que me comoveu... a sério...
Sem imagem de perfil

De Alexandre Carvalho da Silveira a 11.10.2014 às 22:04

O Soares acha que o Isaltino foi injustiçado, porque ele, Soares, fez coisas muito, mas muito piores que até estão relatadas em livros e tudo, e nunca foi julgado por isso. É realmente uma grande injustiça; como diz o outro, ou há moralidade ou comem todos!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.10.2014 às 11:26

Entretanto, a Câmara Municipal de Lisboa acaba de aprovar um donativo de 40 mil euros à Fundação Mário Soares.

Dinheiro para tapar os buracos da rua da Alfândega, por onde o pessoal tem de passar quando não pode circular pela Ribeira das Naus (hoje, por exemplo, dia de chuva contínua, está decerto por lá uma quantidade de gente), NÃO HÁ.
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 12.10.2014 às 14:08

Penso exactamente o mesmo. Para não falar já das trepadeiras e dos jardins floridos que sobemm das paredes dos prédios e saltam das pedras da calçada, que ninguém se lembra de mandar cortar...
Imagem de perfil

De cristof a 12.10.2014 às 11:50

Bem dito. A agua foi inquinada logo na fonte.
Sem imagem de perfil

De amendes a 12.10.2014 às 14:55

Ditado popular 2 ( o 1º. foi "azulado")

" Bom Homem que abraça bom Homem, tem cem anos de glória"
Tá melhor, assim?

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D