Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Há vida para além das notícias

por Pedro Correia, em 29.10.19

Todos os dias, ao ligar o computador, recebo um "agregador de notícias" que pretende resumir-me o que de mais importante aconteceu nas horas precedentes à escala global.

Vale o que vale como fonte noticiosa: nada. Mas justifica atenção enquanto reflexo do ar do tempo. Como sintoma da espuma de irrelevância que invade o nosso quotidiano.

Esta manhã, foi este o flash noticioso que me chegou: «As saias do assessor de Joacine continuam a dar que falar, a fotografia do cão que Trump publicou e outras notícias.»

Só o anedótico, o irrisório e o descartável parecem importar na ditadura do algoritmo que condiciona os critérios editoriais. E, no entanto, a vida real continua a pulsar, indiferente aos mecanismos mediáticos que a ignoram.


14 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.10.2019 às 11:30

As saias do assessor de Joacine

"as saias" ou "a saia"?
Perfil Facebook

De Alexandre Soares a 29.10.2019 às 14:01

As palermices ou a palermice do sinhor ingrícola ??
Nao não não sim sim sim, não sim, a palermice, ela é permanente e constante e irremovivel, é o adn das células, é o co2 expirado, é o excremento desperdiçado pelo sistema sub-capilar e intra craneano.
É o acaso que não tem explicação, é a justificação para o declínio da "nossa" civilização.
É o fim ... antes de um novo início.
("vindi goss goss"... ?)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2019 às 12:45

A vida continua a palpitar e cada vez pior fora deste "canteiro" onde florescem joacines & palhaços de esquerda:

"Era só para lembrar que o doutorado e fã de futebol Abu Bakr al-Baghdadi além de terrorista também era violador" a ler no Blasfémias .......

A.Vieira
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.10.2019 às 14:42

Muitos soldados em guerra são violadores.
Violar as mulheres do inimigo faz parte da humilhação que se lhe pretende infligir.
No final da 2ª grande guerra, dezenas de milhares de mulheres alemãs foram violadas por soldados soviéticos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2019 às 16:09

E temos a transformação de algo escalar em algo binário. Uma das tácticas da argumentação Marxista.
Todos os exércitos têm violadores - como também têm assassinos -afinal nas grandes guerras estamos a falar de milhões de pessoas.

A diferença é a escala, o que é parte da política/estratégia/ideologia/religião, o que tolerado, o que é punido.

lucklucky
Sem imagem de perfil

De o cunhado do acutilante a 29.10.2019 às 23:26

Todos os exércitos têm violadores. Descobriu, o mundo espantado.
Quem diria, hem?!
E todas as sociedades civilizadas, bem-falantes, educadas, calmas e pacíficas, bem-trajadas e engravatadas têm violadores, estupradores, extorsores, estripadores, falsificadores, e por aí adiante.
E tudo brilhantemente executado sem rasto nem laivos de visionamento enviesado, que no caso primeiro a violência do combate hipoteticamente levaria a conjecturar.
Sem imagem de perfil

De Manecas a 29.10.2019 às 19:30

"Violar as mulheres do inimigo faz parte da humilhação"
Não é só isso. Fiz parte do exército colonial (obrigaram-me).
É que os soldados sofrem muito. Passam fome, perigos, vêem amigos morrer e ficarem estropiados. Por vezes com as tripas de fora. Na guerra não se morre como nos filmes de cowboys, vê-se sangue e vísceras. Foi assim na guerra colonial que não foi das piores. Muitas privações, incluindo sexuais. Logo quando têm uma oportunidade .... muitos não se controlam. E se estiverem em território inimigo em que as mulheres locais são vistas como parte do inimigo .... e que frequentemente cedem sem ser preciso violência explicita. A guerra tem de se viver para se perceber. Os manuais de história (com a exaltação do herói, etc.) não mostram como é. Imagine o seu amigo com a barriga aberta a arrastar as tripas e o fígado no chão....Um tipo assim que não vê mulher há meses .... como se comportará?
Sem imagem de perfil

De o cunhado do acutilante a 30.10.2019 às 01:24

Como se comportará?
Depende dos instintos do animal. Também fiz parte dessa guerra, quatro anos a partir do início quando ela era mais acesa e sanguinária, matei e vi morrer porque me disseram que estava ali para defender a pátria, mas nunca violei, maltratei ou usei de violência para quem estava em posição vulnerável, e muito pelo contrário defendi e protegi quando alguém do meu lado deixava escapar a fera.
Tudo depende, portanto, dos instintos de cada um, ou de em quaisquer circunstâncias saber-se distinguir o bem do mal.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2019 às 16:28

Sim, tem razão no título mas o que me chateia profundamente é ter de andar sempre á procura do segundo lado de um determinada questão !

WW

P.S. - Deixo aqui um apelo aos responsáveis da Altice Portugal para que incluam a Fox News no seu pacote base e que retirem o I/SOL da plataforma SAPO.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2019 às 17:37

Temos um Governo das esquerdas, esperar que o jornalismo faça algum trabalho é uma ideia bizarra nos tempos que correm.

E se for um governo de "direita" funcionam simplesmente como cães de caça.

É só ver como o Washington Post e outros usaram como título para a morte do lider da ISIS

lucklucky
Sem imagem de perfil

De António a 29.10.2019 às 20:06

Se o Pedro Correia recebe notícias que não aprecia é porque o algoritmo é manipulado. O interesse de quem vende é oferecer o produto personalizado, a publicidade personalizada. No seu caso está a falhar, ora como assim não dá imediatamente dinheiro, é porque há outros interesses em jogo. Normalizá-lo, talvez, até lhe poderem impingir coisas mais simples.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2019 às 22:20

Foi assim que Washington Post noticiou a morte do líder do Estado Islâmico

"Abu Bakr al-Baghdadi austere religious scholar at helm of Islamic State, dies at 46"

dando lugar ao gozo generalizado com a manipulação da linguagem que os jornais marxistas anti ocidentais fazem...

Uns meses atrás no aniversário do ataque Islamita ao World Trade Center um dos "jornais de referência" o New York Times tão apreciado por cá escrevia assim:

"18 years have passed since airplanes took aim and brought down the World Trade Center"

...os aviões apontaram....


lucklucky

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2019 às 23:25

....jornais marxistas anti ocidentais....
Quer dizer que há jornais marxistas pró ocidentais.
Parece que isso do pró ou anti ocidental está muito diferente desde a queda do muro de Berlim.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2019 às 01:36

O exagero que redundância dá neste caso abriu a porta à sua charge...touche.

Diferente? não por cá até a Albânia era boa coisa, e continua a ser um objectivo só que agora se autodenominam como "ambientalistas".

lucklucky

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D